Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Casal em uma taberna canária em La Orotava, Tenerife

Escapadas gastronômicas que nós, espanhóis, adoramos

none

Os espanhóis adoram comer bem e em nosso país há destinos perfeitos para os amantes da boa gastronomia. Lugares que somente por suas tradições culinárias e suas receitas já merecem que você organize uma viagem. Além das ricas tapas que você pode desfrutar por toda a Espanha, oferecemos até 17 ideias de escapadas foodie.

  • Bodega Marqués de Riscal

    Degustação de vinhos em La Rioja e Rioja Alavesa

    Os vinhos desta zona do norte da Espanha estão entre os mais valorizados do mundo, por isso fazer uma degustação em uma de suas vinícolas (bodegas) garante uma boa experiência. Você encontrará desde pequenas vinícolas familiares a impressionantes edifícios de vanguarda, como o Marqués de Riscal ou o Ysios. A cultura do vinho é tão importante aqui que, além de degustações, você poderá fazer muitas mais atividades como ioga entre vinhedos, observar as estrelas, passeios a cavalo, voos em balão, rotas em segway...

  • Gilda

    Pintxos em Donostia – San Sebastián

    Entrar nos diferentes bares desta belíssima cidade e encontrar os balcões cheios de pintxos é um espetáculo culinário. Provavelmente você já ouviu falar das tapas espanholas. Então, os pintxos são semelhantes só que típicos do País Basco e com o alimento normalmente colocado sobre um pedaço de pão e espetado com um palito, apesar de que cada vez há maneiras mais originais de apresentá-los. Experimente as diferentes combinações, frias ou quentes. Pura alta cozinha em miniatura! E a bebida para acompanhá-los? Então, desde um vinho txakoli a um zurito de cerveja ou uma sidra. Aqui você tem uma lista dos 99 melhores pintxos de Donostia – San Sebastián selecionados por 11 cozinheiros da zona com Estrelas Michelin.

  • Cordeiro

    Comer cordeiro assado em Aranda de Duero

    O melhor é fazê-lo no mês de junho, durante as Jornadas Gastronômicas do Cordeiro e do Assado, quando algumas churrascarias de Aranda (em Burgos, Castilla y León) oferecem um menu baseado nos produtos da terra e pode-se visitar as curiosas adegas subterrâneas. De fato, esta zona também é conhecida por estar em plena Ribera del Duero cujos vinhos também têm uma fama mais que merecida. Outro prato típico de carne emblemático da Castilla y León? O leitão de Segóvia.

  • Vinhedos em Lanzarote

    Um vulcão em sua taça?

    Não se assuste, nos referimos aos vinhedos típicos de La Geria, em Lanzarote, uma ilha canária de origem vulcânica. Ali são produzidos originais vinhos vulcânicos brancos e doces, pois as videiras crescem em pequenos buracos perfurados pelos agricultores no cascalho vulcânico. Muitos destes vinhos foram premiados a nível internacional, como os caldos de malvasia. A propósito, você sabia que se diz que Shakespeare refere-se a este tipo de vinho em várias de suas obras?

  • Calçotadas

    A rica calçotada

    Esta tradição culinária típica da Catalunha e com mais de um século de vida implica comer com as mãos os calçots, provar o molho salvitxada e divirta-se rodeado de um grupo de amigos. E que são os calçots? Uma variedade de cebola doce, alongada e branca que se come assada na brasa de uma maneira muito peculiar (existem babadores especiais para não se manchar!). A melhor rota gastronômica para desfrutar dos calçots deve passar obrigatoriamente por Valls (Tarragona), possivelmente no último domingo de janeiro durante a Grande Festa da Calçotada. Certamente, se você provar esta tradição, acabará manchado, mas feliz.

  • Queimada

    Um conjuro galego contra malefícios

    É o que se pronuncia na hora de beber a queimada, uma bebida de aguardente com todo um ritual de preparação dirigido a afugentar aos maus espíritos. O líquido é queimado e mexido com uma concha. Enquanto ardem as chamas recita-se em voz alta o conjuro. Convidamos a viver esta experiência em qualquer dos locais galegos que a organizam. E se há outra coisa que não pode faltar na Galícia é seu prato mais emblemático: o pulpo (polvo) á feira, elaborado com polvo cozido e polvilhado com colorau e normalmente acompanhado de cachelos (batatas cozidas com pele) e borrifado com azeite de oliva.

  • Sidrería (Casa de sidras)

    A única sidra do mundo que é servida

    É a das Astúrias. Ali a sidra é servida, isto é, levantando a garrafa com uma mão e derramando o líquido sobre o extremo de um copo que se sustenta com a outra mão. O melhor é desfrutar deste “ritual” em uma espicha ou jantar típico. E já que você está nas Astúrias, nem pense em sair sem experimentar a fabada e o cachopo. Pratos contundentes e deliciosos!

  • Mercado de La Boquería, em Barcelona

    Vamos ao mercado?

    Cada vez são mais habituais na Espanha os antigos mercados reconvertidos em gastromercados com propostas culinárias inovadoras. Nesta ocasião queremos recomendar-lhe um dos mais emblemáticos, o da Boquería, em pleno centro de Barcelona e muito recomendável se você viajar para a cidade. Conta a história que no século XIII já havia nesta zona postos de venda ao ar livre, apesar de que oficialmente foi inaugurado em 1840. Hoje, além de encontrar bares e restaurantes que cozinham os produtos do mercado, você pode reservar atividades como uma aula de cozinha espanhola, uma aula de tapas e vinhos catalães ou uma degustação com harmonização.

  • Espetos em Málaga

    A “arte” das sardinhas espetadas na Costa do Sol

    Esta forma de preparar, servir e saborear o peixe nesta zona da Andaluzia desde o século XIX tem causado um verdadeiro vício. Apesar de que você encontrará este prato em restaurantes, o mais típico é provar os espetos nos chiringuitos (bares) na beira do mar. Mas, o que é um espeto? Consiste em espetar as sardinhas nas canas e cozinhá-las nas brasas ao ar livre localizadas em barcos na praia. A propósito, nada de usar garfo e faca para saborear um espeto recém feito!

  • Cozido no Parador de Chinchón (Comunidade de Madri)

    Combater o frio a base de cozido

    São muitas as variedades deste prato típico espanhol: o lebaniego da Cantábria, o maragato de León, o pote asturiano ... Nesta ocasião, queremos nos concentrar no cozido madrilenho, famoso por ser servido nos chamados "tres vuelcos" : sopa, grão de bico e vegetais e, por último, carnes. A boa notícia é que a Rota do Cocido Madrid, que ocorre em vários restaurantes, costuma ser realizada em toda a Comunidade de Madri entre os meses de fevereiro e março.

  • Queijo Manchego

    Queijo manchego, único no mundo

    Ir à Castilla – La Mancha e voltar com um queijo como capricho é uma coisa praticamente inevitável. O queijo manchego é uma delicatessen que amadurece de um mês a dois anos e tem três variedades: tenro, semicurado ou curado. O melhor para iniciar neste mundo é visitar qualquer das queijarias da região.

  • Olival em Sierra Magina, Jaén (Andaluzia)

    Mar de oliveiras em Jaén

    Você sabia que a província de Jaén - graças a seus mais de 60 milhões de oliveiras - produz 20% do azeite de todo o mundo? O azeite marca suas paisagens, sua gastronomia e até sua cultura. Por isso, além de saborear o azeite de oliva virgem extra da zona você poderá viver muitas experiências como visitar almazaras, fazer degustações, ir a museus e centros de interpretação sobre o azeite, passear por olivais ou dormir em casas rurais como quintas.

  • Amigos comendo paella

    Paella valenciana à beira do mar em Valência

    Como é gostosa uma paella na própria cidade de Valência! E onde se desfruta ainda mais? À beira do mar, em alguns dos restaurantes com amplos terraços que há nos passeios marítimos. Outra aposta segura é ir até a zona de El Palmar, famosa por suas paellas e por estar situada no meio de campos de arroz em La Albufera. Você pode tornar mais interessante a experiência já que, além de comer, você pode realizar um passeio em barca pela laguna do Parque Natural de la Albufera, ou fazer uma excursão de um dia pela horta ou matricular-se em um curso de cozinha de paella.

  • Presunto ibérico denominação de origem Dehesa de Extremadura

    Rota do presunto ibérico pela Estremadura

    Na Espanha há rotas para descobrir o mundo de sensações que supõe provar o presunto ibérico, apesar de que um dos lugares com mais fama é a Estremadura. Aqui se organizam atividades como a visita a secadores, a degustação, os passeios pedestres pelos extensos pastos da Estremadura ... Uma curiosidade: na localidade de Monesterio o Día del Jamón (Dia do Presunto) é celebrado em setembro com provas populares, concursos de corte de presunto, etc.

  • Caldeirada de lagosta

    A melhor caldeirada de lagosta em Menorca

    Esta ilha mediterrânea de enseadas de águas cor turquesa tem uma especialidade riquíssima: a caldeirada de lagosta. Apesar de que se pode provar em diferentes pontos de Menorca, a localidade de Fornells é o “templo” desta receita. Na maioria dos restaurantes desta região é imprescindível reservar para poder degustá-la. Não duvide nem um momento! Outra dica, ao pôr do sol você pode ir à emblemática Cova d'en Xoroi, onde além de tomar um aperitivo terá uma vista incrível do mar.

  • Vendedor de castanhas frente ao monumento das Setas de Sevilha

    Castañada de Todos los Santos

    Castanyada na Catalunha, amagüestu nas Astúrias, magosta na Cantábria, gaztainerre no País Basco, chaquetía na Estremadura, magosto na Galícia... Apesar de que com diferentes nomes, todas estas festas têm em comum que são celebradas durante o dia de Todos os Santos, em 1 de novembro. Costuma-se assar castanhas em festa coletiva, distribuem-se outros produtos como bolo de castanha, cidra ou chocolate e organizam-se mais atividades como música ao vivo.

  • Irmãos Roca em imagem promocional de seu restaurante Cerler de Can Roca

    E para terminar... Um capricho com estrela

    Ainda que reservar mesa em algum dos restaurantes espanhóis com 3 Estrelas Michelin pode resultar em algumas ocasiões complicado, permitir-se este capricho vale a pena, porque cozinheiros do prestígio de Dabiz Muñoz, os irmãos Roca, Martín Berasategui ou Arzak criam incríveis universos culinários. 

Descubra mais sobre...