Atualidade COVID-19

Conselhos para viajar com segurança
Vista de Sevilha ao entardecer

Roteiro de 7 dias pela Andaluzia

andaluzia-carro

Percorra a Andaluzia

Você está planejando uma viagem pelo sul da Espanha para suas próximas férias? Não tem certeza de qual é o melhor itinerário? A Andaluzia é a segunda região mais extensa do país; de um extremo ao outro, são cerca de 600 quilômetros. Por isso lhe recomendamos no mínimo uma semana se você quiser conhecer suas cidades mais famosas.Prepare-se para ver bonitos vilarejos brancos, para passear por palácios de arquitetura islâmica, para subir ao alto de catedrais e fortalezas, para descobrir cenários de “Game of Thrones” e “Star Wars”, para experimentar a paixão pelo flamenco, para provar tapas e vinhos como o Jerez e para conhecer pessoas com uma alegria que não se encontra em outros lugares. Para ir a seu ritmo, o melhor é alugar um carro. Uma semana apaixonante espera por você!

Dia 1 Málaga

Propomos que você comece a viagem em Málaga, em plena Costa do Sol e com diversas conexões aéreas internacionais.

Manhã no centro históricoApós um bom café da manhã na Praça da Constituição, sua primeira parada pode ser a Santa Igreja Catedral Basílica de la Encarnación, que é conhecida como “La Manquita” porque a torre sul ficou inacabada. Existe uma modalidade de visita que lhe permitirá subir nas coberturas e contemplar toda a cidade de cima. Depois você pode ir até o Teatro Romano e a Alcazaba, um palácio-fortaleza que foi construído pelos governantes muçulmanos.Você verá que no alto dessa área também fica um castelo, o de Gibralfaro, ao qual você pode chegar pegando o ônibus número 35 que sai da Alameda Principal. Lá também fica um dos melhores mirantes da cidade, de onde você verá até a costa.Tarde de museus e compras na rua LariosNa hora de almoçar você pode ir a algum dos locais mais emblemáticos da cidade, como El Pimpi, e provar a salada, o “flamenquín ibérico”, a “pringá”... Depois, aproveite a tarde para ir a algum dos museus da cidade, como o Carmen Thyssen ou o Museu Picasso. Você sabia que nesta cidade nasceu o famoso pintor? De fato, você também pode visitar sua casa natal e outros lugares relacionados com sua vida.Se quiser fazer compras, o melhor é dar um passeio por sua famosa rua Larios, animadíssima e cheia de lojas. Entardecer no portoVocê pode dedicar a tarde a tomar um banho na praia de La Malagueta, caso as temperaturas acompanhem. Se não, um passeio pelo Palmeiral de las Sorpresas levará você até a área do porto conhecida como Muelle Uno. Lá você encontrará o interessante cubo colorido do Centre Pompidou, e caminhando chegará até La Farola, um antigo farol que terminou de ser construído em 1816. Além disso, você encontrará diversas lojas e restaurantes para acabar bem o dia. E de quebra poderá ver um dos entardeceres mais impressionantes da cidade.

Dia 2 Ronda

O ideal é que na própria cidade de Málaga você alugue um veículo para o resto de sua viagem. Em uma hora e meia você chegará a Ronda, um dos lugares mais surpreendentes e fotografados da Andaluzia.

Deslocamento: De carro

Vista de uma ponte de 98 metros de alturaEmbora o caminho mais curto para chegar a Ronda seja pelo norte (estradas A-357 e A-367), se você quiser, pode fazer um roteiro um pouco mais comprido indo pelo sul e parar em Marbella, famosa por suas praias, seus portos esportivos, suas lojas de luxo e restaurantes de categoria, como o do chef Dani García.Uma vez em Ronda, o lugar que não pode faltar em sua visita é a Ponte Nova sobre o Tejo, de 98 metros de altura, construída entre 1751 e 1793 e sobre um precipício impressionante. Quais são os outros pontos fortes de Ronda? A praça de touros (uma das mais antigas da Espanha), a Alameda del Tajo (um bonito passeio com um grande mirante), os jardins do Palácio do Rei Mouro, os Banhos Árabes... E, é claro, um roteiro de tapas pelos bares de Ronda é sempre um prazer.Possível excursão de tardeA atmosfera de Ronda quando se iluminam tenuemente suas ruas é muito romântica, mas se você quiser aproveitar a tarde para conhecer outro lugar, tente ir a algum dos típicos vilarejos brancos de Cádis. Por exemplo, Setenil de las Bodegas está a apenas meia hora de carro e o surpreenderá porque suas casas são encrustadas na montanha aproveitando o corte criado pelo rio na rocha. Um lugar muito fotogênico!Outro vilarejo branco interessante? Arcos de la Frontera, a pouco mais de uma hora de Ronda. Fica sobre um penhasco e suas casinhas brancas, suas ruas estreitas e íngremes e seus impressionantes mirantes deixam qualquer um apaixonado. Pura essência da Andaluzia.

Fim de tarde em Ronda, Málaga

Dia 3 Jerez de la Frontera e Cádis

A menos de meia hora de Arcos de la Frontera aparece Jerez de la Frontera, o melhor lugar para adentrar-se no mundo do cavalo andaluz.

Deslocamento: De carro

Real Escuela Andaluza del Arte EcuestreVocê já viu de perto um cavalo de pura raça espanhola? Esta escola organiza visitas temáticas para poder ver o treinamento dos cavalos com seus cavaleiros e o espetáculo “Como dançam os cavalos andaluzes”, um autêntico balé equestre onde é usado o vestuário típico do século XVIII. Outra coisa que dá fama a Jerez é seu Roteiro do Vinho e do Brandy, por isso aproveite que você está na cidade para fazer uma degustação em alguma de suas vinícolas.Tarde em CádisSe você não está muito cansado, vale a pena ir à cidade de Cádis, a pouco mais de meia hora. Estamos nos aproximando das águas do Atlântico, portanto, se o tempo permitir, você pode tomar um bom banho de mar. Se não, vale a pena passear por esta cidade que é considerada a mais antiga do Ocidente. Você vai adorar o bairro da Vinha, o bairro do Pópulo (o mais antigo da cidade), a Catedral... E, é claro, recomendamos comer um cone de “pescaíto” frito ao sol na praia de La Caleta, outro lugar perfeito para viver um desses entardeceres inesquecíveis. A luz de Cádis é mágica.

Feira do Cavalo em Jerez

Dia 4 Sevilha

Hoje é um dos “pontos fortes” do roteiro. A capital da Andaluzia tem vários monumentos declarados Patrimônio da Humanidade, e um encanto que faz com que seja uma das cidades mais bonitas da Espanha. Você chegará a ela em menos de uma hora e meia de Cádis. Se você puder, lhe aconselhamos ampliar seu roteiro e ficar pelo menos dois dias.

Deslocamento: De carro

Catedral, Giralda e Real AlcázarO ponto perfeito para começar o dia é a praça do Triunfo. Aqui fica a imponente Catedral, um dos templos cristãos mais amplos do mundo e onde fica a tumba de Cristóvão Colombo. Sua torre da Giralda vai fazer você olhar para cima, pois com seus quase 100 metros de altura, foi em sua época a torre mais alta do mundo. A boa notícia é que você pode subir ao alto do símbolo mais conhecido de Sevilha.Justo em frente fica o Real Alcázar de Sevilha, um conjunto de palácios onde residiram reis de diferentes épocas, com jardins que parecem tirados de um sonho e onde você não vai querer que o tempo passe... Se você é fã de “Game of Thrones”, vai gostar de saber que está no Palácio do Reino de Dorne.Bairro de Santa Cruz e Plaza de EspañaNa hora de almoçar, não há nenhum bairro como o de Santa Cruz para sentir a essência da cidade e repor suas forças. Estreitas ruelas, praças para descansar, bares para degustar tapas típicas como gaspacho, “papas aliñás”, miúdo sevilhano, ovos “a la flamenca”, adobo...À tarde, propomos que você vá até a Plaza de España, que foi construída para a Exposição Ibero-Americana de 1929 e, para muitos, a praça mais bonita que viram na vida. Você sabia que aqui foi filmada uma cena de “Star Wars”? Bem ao lado fica o Parque de María Luisa. O que você acha de visitá-lo de carruagem? Cruzando a Triana para jantarÀ beira do rio Guadalquivir você verá outro símbolo sevilhano: a Torre do Ouro, que iluminada é ainda mais bonita. Você pode ir ao Muelle de Nueva York e tomar um coquetel para abrir o apetite. E caminhando mais 15 minutos, você chegará até a ponte de Triana. Ao outro lado da ponte fica um dos bairros com mais caráter e identidade própria de Sevilha: Triana, um bom lugar para acabar o dia e jantar em algum terraço com vista. E se você se animar, o ideal é ir degustando tapas percorrendo vários locais da cidade até depois da meia-noite. Aliás, se você for a Triana durante o dia, aproveite para levar um presente de alguma de suas lojas de cerâmica, onde você encontrará os azulejos em estilo mudéjar que decoram grande parte de Sevilha.Outra opção antes de cruzar a Triana é ver o entardecer nos “Cogumelos de Sevilha”, um projeto do arquiteto Jürgen Mayer que é uma espécie de praça elevada que foi criada como a maior estrutura de madeira do mundo e da qual você terá uma vista panorâmica de toda a cidade. Uma maneira de conhecer a Sevilha mais moderna. Depois, você sempre pode voltar à tradição assistindo a um espetáculo noturno de flamenco.

Vista aérea do guarda-sol Metropol, Sevilha

Dia 5 Córdoba

Percorrendo cerca de 140 quilômetros você chegará de Sevilha a Córdoba, outro dos pontos imprescindíveis da Andaluzia graças a monumentos como a Mesquita-Catedral.

Deslocamento: De carro

Dentro de um “bosque” de colunasComo não podia ser de outra maneira, um bom dia em Córdoba começa atravessando sua Ponte Romana e fazendo uma visita pelo interior da Mesquita-Catedral, o monumento mais importante de todo o ocidente islâmico. Caminhar entre suas centenas de colunas e arcadas bicolores e ver seu maravilhoso Pátio das Laranjeiras é uma experiência única. Estamos em uma das obras de arte mais impressionantes da história. Além disso, existe uma modalidade de visita noturna chamada “A Alma de Córdoba”.Daqui você pode ir até o Alcácer dos Reis Cristãos e a seus extensos jardins, onde é uma delícia passear para escutar o rumor das fontes e que você também pode visitar à noite através do espetáculo “Noches Mágicas en el Alcázar”.Na hora do almoço, o melhor é ir a alguma das tabernas da cidade e provar os pratos típicos de Córdoba como o salmorejo, o flamenquín ou o rabo de touro. Em praças como a de Tendillas ou a da Corredera você encontrará diversas opções.Tarde de Bairro Judeu e de floresChegou a hora de percorrer calmamente o labirinto de ruas do Bairro Judeu e conhecer a Sinagoga, a Casa de Sefarad ou a praça Tiberíades. E certamente, você não pode ir embora de Córdoba sem conhecer seus famosos pátios cheios de vasos com flores e deixar-se levar pelos aromas e as cores. A melhor época para visitá-los é em maio, durante o Festival dos Pátios, embora você possa fazer isso durante o ano inteiro.Córdoba à noitePara terminar o dia de uma maneira relaxada, vá a algum dos famosos banhos árabes da cidade. E ao anoitecer, veja o espetáculo equestre “Pasión y Duende del Caballo Andaluz” que é representado nas Cavalariças Reais de Córdoba.

Ponte Romana e interior da Catedral de Córdoba

Dia 6 A Alhambra de Granada

A última cidade que lhe propomos conhecer é Granada, a cerca de 200 quilômetros de Córdoba. Como aqui fica um dos monumentos mais bonitos do mundo -a Alhambra- e queremos que você a aprecie com bastante tempo, propomos uma estadia de dois dias na cidade.

Deslocamento: De carro

Descobrindo a AlhambraAo ser um monumento tão visitado, o primeiro que queremos lhe recomendar é reservar seus ingressos com antecedência. Aconselhamos que você dedique pelo menos meio dia para conhecer este conjunto de palácios e jardins que já simbolizaram todo o poder da dinastia nazarena. São muitas coisas para ver, e algum dos pontos mais famosos da Cidade Palatina são: o Palácio de Carlos V, o Pátio dos Leões e sua emblemática fonte, o Pátio de Comares, a Sala de Dos Hermanas ou o Penteador da Rainha.Generalife e jardinsSe você comprar o ingresso geral para a Alhambra, está incluída a visita ao Palácio de Generalife, que era utilizado pelos reis muçulmanos como lugar de descanso, e aos seus incríveis jardins. Passear por eles é um prazer para os sentidos.Se quiser conhecer este monumento à noite, também existem diferentes modalidades de visita noturna com uma iluminação especial.Tarde para relaxarApós um dia tão intenso, você pode tomar algo tranquilamente pelo bairro do Realejo, ir a alguma casa de chá árabe ao redor da rua Calderería Nueva ou a algum hamman construído sobre o lugar original, com piscinas de diferentes temperaturas e com opção de massagem. Seguro que seu corpo já está pedindo um descanso...

Vista da Alhambra de Granada

Dia 7 Granada cidade

Apesar de que uma visita à Alhambra sempre deixa marca, a verdade é que Granada é muito mais, por isso lhe aconselhamos reservar outro dia de sua viagem para ela.

Deslocamento: De carro

Passeio pelo centro históricoO centro histórico de Granada é lindo e para comprovar isso, você pode começar seu percurso na Catedral e na Capela Real, onde estão enterrados os Reis Católicos. Você pode continuar pela Plaza Nueva e percorrer depois o bonito passeio conhecido como “de los Tristes” por sua proximidade ao cemitério e paralelo ao rio Darro.Na hora do almoço você está com sorte, já que Granada é uma das melhores cidades da Espanha para comer tapas e você terá uma infinidade de bares para escolher. Entardecer no bairro do AlbaicínUm passeio pela ruelas e casas típicas deste bairro lhe bastará para entender por que, junto à Alhambra e ao Generalife, foi declarado Patrimônio da Humanidade. Além disso, daqui você chegará a um dos mirantes mais bonitos da Espanha, o de San Nicolás. Sentar-se aqui ao entardecer para contemplar de fundo a Alhambra e as montanhas de Sierra Nevada e escutar o som dos violões dos artistas de rua é um momento mágico. Jantar e espetáculo flamenco em SacromonteProvavelmente o bairro mais diferente -da cidade é o de Sacromonte devido a suas peculiares casas em cavernas. Para aprender um pouco sobre a cultura e forma de vida deste bairro tão ligado à arte do flamenco, o melhor é que você vá a um espetáculo de flamenco nas emblemáticas zambras, cavernas que são usadas como cenários. É, sem dúvida, a cereja do bolo perfeita para uma viagem 100% andaluza.

Carrera del Darro, Granada

Conselhos e recomendações

  • Para uma viagem mais relaxada, lhe aconselhamos reservar duas semanas para percorrer a Andaluzia.
  • Se você pode ampliar seu percurso, existem muitos outros lugares da Andaluzia que você vai gostar, como a Alcazaba de Almeria e o Cabo de Gata-Níjar em Almeria, as Cidades Patrimônio da Humanidade de Úbeda e Baeza em Jaén, o Parque Nacional de Doñana em Huelva (também Sevilha e Cádis), Itálica em Santiponce (Sevilha), Medina Azahara em Córdoba ou o Caminito del Rey em Málaga, entre outros.
  • Várias cidades andaluzas são conectadas com Madri e Barcelona e entre elas através do trem de alta velocidade (AVE). Também pode ser útil para você o passe Renfe Spain Pass.
  • Se você não quer alugar carro, outra boa opção de conhecer esta região da Espanha é fazer a viagem no trem Al-Andalus, um autêntico palácio sobre trilhos.
  • Mesmo em grandes cidades como Córdoba ou Sevilha é fácil se deslocar a pé para chegar aos lugares principais, principalmente no centro histórico.
  • As temperaturas na Andaluzia no verão podem ser bastante altas, portanto esta viagem, embora seja viável o ano inteiro, pode ser mais agradável na primavera.
  • Se você vai viajar no verão, recomendamos reservar com antecedência suas hospedagens, tours e ingressos para os monumentos mais famosos.
  • Compartilhe sua viagem com o hashtag #AndaluciaRoadTrip e conte-nos como foi!