Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Catedral de Sevilha com a Giralda ao fundo

Roteiro de dois dias em Sevilha

Sevilla

Sevilla

O que ver em Sevilha em dois dias


Sevilha é mundialmente famosa pela Semana Santa e pela Feira de Abril. No entanto, qualquer época do ano é boa para conhecer a capital andaluza. Edifícios com muita história, bairros cheios de vida e o flamenco presente em quase todos os seus cantos são o ímã de Sevilha para conquistar você.Se tiver dois dias, você pode conhecer uma das cidades mais fascinantes da Espanha. Arte, história, diversão e muita cultura, em uma viagem que não pode faltar em suas férias por nosso país.

Primeiro dia

Deslocamento: De trem / Duração: 1 dia

Uma manhã através da história. Você pode começar seu passeio matinal na praça do Triunfo. Neste ponto central você vai ver os três edifícios que fazem parte do Patrimônio da Humanidade sevilhano: o Real Alcázar, o Arquivo das Índias e a catedral com sua Giralda, um campanário de mais de 90 metros de altura, excelente para observar toda a cidade de Sevilha.Além disso, na catedral, o maior templo gótico do mundo, está enterrado o descobridor Cristóvão Colombo. A ele também se deve, pelo menos em parte, outro grande ícone de Sevilha: o Arquivo das Índias. Um edifício que, durante o esplendor imperial da Espanha, serviu como porta de entrada para os mercadores e os produtos que chegavam da América. Você pode continuar o passeio visitando o Real Alcázar, um dos palácios em uso mais antigos do mundo.

A Giralda de Sevilha

A tarde dos três “Ts”: touros, tapas e a Torre do Ouro: À tarde, vá até o bairro do Arenal, a menos de 10 minutos da catedral. Junto ao rio Guadalquivir, o eixo que estrutura a cidade, um dos bairros mais autênticos da cidade está esperando por você. Lá você tem outro encontro com a história na Torre do Ouro, que agora é um museu naval.A apenas dez minutos fica outro elemento muito representativo de Sevilha: a praça de touros de La Maestranza, que vai surpreendê-lo com seu exterior colorido e, dependendo da temporada, você pode até ver alguma tourada. Para arredondar a tarde com um bom jantar, a menos de cinco minutos ficam algumas tabernas típicas para saborear os melhores petiscos, como o “pescaíto frito” ou um bom prato de jamón ibérico (presunto cru).

Torre del Oro de Sevilha

Uma cidade com muito “duende”: Você não pode ir embora de Sevilha sem assistir a um espetáculo de flamenco. Dirija seus passos para o “tablao” (palco de flamenco) El Arenal, a cinco minutos da Maestranza, ou, se preferir, ande um pouco mais –uns oito minutos- para chegar ao tablao Los Gallos. Duas experiências únicas para apreciar ao vivo o melhor flamenco e se deixar levar pelos violões, o canto e a dança.

Tablao flamenco em Sevilha
Visitas imprescindíveis

O que ver


Segundo dia

Deslocamento: A pé / Duração: 1 dia

Uma manhã cheia de vitalidade: Triana, Santa Cruz e Alfalfa: Sevilha não é só grandes monumentos; tem também a alegria de seus bairros. Para este segundo dia, comece pela rua Betis, em Triana, um dos bairros mais icônicos da capital andaluza. Lá você verá fachadas coloridas na beira do rio e muito agito em suas cafeterias e bares, onde poderá tomar um café da manhã típico para começar o dia com energia.Atravessando a ponte de Triana e andando uns 15 minutos em direção ao centro você vai passar por Santa Cruz e Alfalfa, onde há muitas lojas de artesanato local, como cerâmicas e peças de couro, e lojas populares nas quais você poderá fazer compras de produtos regionais. Além disso, em Santa Cruz fica um dos “postais” mais representativos de Sevilha: o Callejón del Agua, ou beco da água, uma ruela repleta de flores que deixam o ar impregnado de cheiro de jasmim.

Ponte de Triana

Uma tarde no lado mais verde de Sevilha no Parque María Luisa: Para encerrar este roteiro sevilhano, você pode conhecer as famosas "Setas” (cogumelos) de Sevilha. Esta moderna construção na praça de La Encarnación fica a cinco minutos da praça de Alfalfa e lá você pode dar um passeio a 25 metros de altura, descobrindo os telhados de uma das partes mais centrais da capital. Se você quer arredondar a experiência, aproveita a proximidade da confeitaria La Campana –a cinco minutos dos "cogumelos" - para acompanhar a visita com um de seus doces típicos.Sevilha também se orgulha por ter uma das zonas verdes mais bem cuidadas da Espanha: o Parque María Luisa. Cerca de 25 minutos a pé separam os "cogumelos" deste imenso jardim, perfeito para fazer um piquenique ao ar livre, caminhar ou praticar esportes em qualquer época do ano. Além disso, nele está situada a belíssima Plaza de España, uma das imagens mais famosas de Sevilha, ideal para ter uma lembrança inesquecível da sua passagem por esta cidade. Esta praça foi projetada como espaço icônico da Exposição Ibero-Americana de 1929.

Cogumelos de Sevilha

O fim de tarde sevilhano como protagonista: Este último plano leva você a um passeio de “calesa” (charrete) pelo centro histórico. Estas carruagens puxadas por cavalos podem ser reservadas com antecedência, mas você também pode pegar uma em vários lugares do centro. A praça do Triunfo, a catedral e o próprio Parque María Luisa têm paradas onde você pode subir em uma delas para conhecer a cidade de uma forma diferente e com guias muito especiais: os cocheiros, que podem entreter seu passeio com histórias sobre Sevilha. Deixe-se seduzir pelo charme da antiga Hispalis no fim de tarde e entenda por que o “cantaor” Juan Peña, el Lebrijano, afirmou: o que Sevilha lhe dá, ninguém tira.

Charrete na Plaza de España, em Sevilha
Visitas imprescindíveis

O que ver


O que ver

Visitas imprescindíveis


Descubra mais sobre...