Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Vista panorâmica de Ronda

Roteiro pelos povoados brancos da Andaluzia

none

Turismo rural na Andaluzia: tranquilidade para os sentidos

Entre Cádis e Málaga você verá alguns dos típicos povoados brancos mais bonitos da Andaluzia. Viajar para esta região significa se adentrar em lugares no meio da natureza, tirar fotos das casinhas brancas caiadas e enfeitadas com vasos e flores coloridas, caminhar por um labirinto de ruelas empinadas até chegar a uma pracinha, contemplar paisagens de serra, descobrir as marcas de um passado árabe e cristão, relaxar...Fazer um roteiro de carro para conhecer estes povoados e vê-los surgindo no alto da montanha como se fossem uma miragem é uma experiência de que deixa os viajantes apaixonados.

Na Costa do Sol

Se você vai passar suas férias na Costa do Sol de Málaga, além de conhecer os bonitos povoados da costa e dar um mergulho nas praias do Mediterrâneo, é aconselhável reservar alguns dias para conhecer os povoados brancos do interior. Você pode visitar muitos, mas entre os mais famosos estão:

  • Frigiliana: vale a pena passear pelas ruas estreitas com passagens que recordam o passado mourisco deste lugar, conhecer a única fábrica tradicional de melado de cana que funciona na Europa e ver ao longe o Mediterrâneo.
  • Casares: é recomendável subir até o castelo de origem árabe na parte mais alta do povoado. Por aqui passaram iberos, fenícios, romanos... É um lugar onde se respira história.
  • Ronda: é um dos povoados mais bonitos da Espanha. Debruçar-se na sua ponte nova de 98 metros de altura é algo inesquecível. Você pode levar em sua câmera lembranças deste lugar que deslumbrou Hemingway, Orson Welles e Rilke.
Os três estão situados perto da cidade de Málaga, portanto, se você estiver hospedado lá, será muito fácil chegar até eles de carro.

Vista de Casares (Málaga)
Girassóis em Villamartín, Cádis

Em Cádis

A região de Cádis tem seu próprio roteiro dos povoados brancos, que passa por 19 vilarejos: Arcos de la Frontera, Bornos, Espera, Villamartín, Algodonales, El Gastor, Olvera, Torre Alháquime, Setenil de las Bodegas, Alcalá del Valle, Prado del Rey, El Bosque, Ubrique, Benaocaz, Villaluenga del Rosario, Grazalema, Zahara de la Sierra, Algar e Puerta Serrano.Além das casinhas brancas, você verá sítios arqueológicos, castelos, pequenas igrejas e paisagens de montanha que ficarão gravados na memória. Cada povoado tem alguma coisa que vale a pena: Setenil de las Bodegas chama a atenção por suas casas-caverna construídas diretamente debaixo das rochas, Grazalema por suas casas tão brancas que contrastam com o verde do Parque Natural que o rodeia, Arcos de la Frontera por seus impressionantes mirantes...Dependendo dos dias que tenha, você pode adaptar o roteiro aos seus gostos e necessidades.

Arcos de la Frontera, Cádis

Natureza, gastronomia, artesanato... Autenticidade

Viajar para os povoados brancos significa também contato com a natureza. Em sua viagem você terá a opção de passar pela Serranía de Ronda, pelo Parque Natural de Los Alcornocales ou pelo Parque Natural de Sierra de Grazalema, com canyons que parece ser impossível que estejam perto do mar. São lugares ideais para fazer trekking e passar a noite em lugares peculiares, como um moinho reabilitado.Você poderá encontrar produtos artesanais (por exemplo, Ubrique é muito conhecida por suas fábricas de artesanato de couro) e provar uma culinária daquelas que é bom comer lentamente, apreciando todos os sabores. Por exemplo, você poderá provar queijos artesanais, doces locais como os buñuelos, pratos como as migas e o gazpacho, o típico pão de mollete e o vinho ecológico de Ronda.Você pode realizar este roteiro em qualquer época, embora seja mais recomendável quando as temperaturas são mais amenas: primavera e outono. E um último conselho para “viver” os povoados brancos: deixe-se levar. Sem mais nem menos. Ir descobrindo as tradições e a amabilidade das pessoas, visitar as oficinas de artesãos, chegar até lugares onde tudo parece perfeito. Acima de tudo, deixar a pressa de lado.

Colagem povoados brancos