Atualidade COVID-19

Conselhos para viajar com segurança
Palácio de Aranjuez

Escapada a Aranjuez

Madrid

Um dia em Aranjuez

Durante sua estadia em Madri propomos uma visita à cidade de Aranjuez, ao sul da capital. Situa-se bastante perto, é muito fácil chegar e você adorará descobrir por que este destino foi declarado Paisagem Cultural da Humanidade pela UNESCO: por seus espetaculares jardins e seus magníficos monumentos como o Palácio Real que lhe farão viajar 500 anos na História. Uma excursão que, sem dúvida, vale a pena.

De manhã

Deslocamento: A pé / Duração: 1 dia

Saída de Madri e visita ao Palácio Real: Saímos cedo para chegar a primeira hora a Aranjuez e poder visitar o Palácio Real com tranquilidade. O mais cômodo é escolher o trem, cuja estação está a 10 minutos do Palácio. Basta seguir a rua da Estación, virar à esquerda e continuar pela avenida do Palacio, uma bonita trilha arborizada, até chegar ao monumento. Estamos na praça Elíptica e a visão que temos deste edifício é espetacular. Justamente ali encontramos um ponto de informação turística, onde adquirimos a informação necessária.Depois de tirar fotos inesquecíveis do exterior deste monumento da ampla praça de Armas, vamos conhecer o seu interior para descobrir por que diversos reis da Espanha escolheram suas estâncias para celebrar festas e passar a primavera. Existem duas modalidades de visita: a livre e a guiada.

Panorâmica do Palácio de Aranjuez

Jardim do Parterre e Jardim da Isla. Passear entre esculturas: Ao sair, vamos para a esquerda do Palácio e chegamos à pequena entrada do Jardim do Parterre. Ao entrar, apresenta-se diante de nós uma perspectiva diferente da fachada oriental do senhorial monumento e nos encontramos com um jardim perfeitamente cuidado e com esculturas mitológicas, entre as quais está a dedicada a Hércules, que certamente nos impressiona. Conforme avançamos, atravessamos uma pequena e encantadora ponte que nos deixa no Jardim da Isla, (já que está rodeado pelo rio Tejo).Estamos em um espaço verde muito maior que o anterior e à nossa direita há uma bela cascata conhecida como “de castañuelas”, porque se paramos ao seu lado ouviremos o plácido som da água que salta nela.Quando entrarmos neste jardim, muitas estátuas mitológicas aparecerão para nos lembrar de que estamos em um lugar quase mágico. O melhor é avançar pelo passeio central para ler as descrições de cada escultura, sentarmos na preciosa pracinha de “El niño de la espina” para escutar o murmúrio das fontes e o som das aves e voltar depois pelo terraço com vistas ao rio.

Jardins da Isla em Aranjuez

Centro Histórico e Praça de Touros. Viver a festa nacional: É o momento de conhecer o centro histórico da cidade em um passeio tranquilo. Avançamos pela rua de San Antonio até chegar à esquina com Capitán Angosto Gómez Castrillón, um bulevar perfeito para caminhar e fazer nossas compras. Atrás fica uma magnífica vista da Real Igreja de San Antonio. Se continuamos por esta rua podemos observar diversos monumentos de cada lado, como o Centro Cultural Isabel de Farnesio, o Palácio de Medinaceli ou o Antigo Hospital de S. Carlos. Por esta região, algumas fachadas dos edifícios escondem uma surpresa: cortiços típicos com um pátio interior que nos chamará a atenção.Se é verão, certamente encontraremos vizinhos vendendo frutas na porta de suas casas (sobretudo na rua Eras). Se não, sempre podemos nos aproximar ao Mercado Municipal para comprar os típicos morangos ou aspargos ou ir à rua Almíbar para comprar geleias artesanais. Tranquilamente chegamos até a Praça de Touros, do século XVIII (uma das poucas desta época que estão em pé). Embora seu exterior seja austero, no interior podemos desfrutar de uma visita guiada à arena, à capela, aos touriles, ao beco, às redes, ao “burladero” e a um bonito Museu Taurino. Poderemos simular um autêntico passeio e pegar uma capa.Tenha em contaRecomenda-se reservar com antecedência no telefone +34 918910427 para realizar a visita guiada pela Praça de Touros e seu Museu Taurino.

Praça de touros de Aranjuez

Comida típica: Após demonstrar nossos dotes com a capa, voltamos à área do Jardim do Parterre e ao longo da rua da Rainha encontramos numerosos estabelecimentos para almoçar (churrascarias, restaurantes, cozinha inovadora...). Alguns deles, como o emblemático “El Rana Verde” (em frente ao Palácio Real e junto aos Jardins) situam-se ao lado do rio Tejo. Desta maneira, desfrutamos de umas vistas insuperáveis ao mesmo tempo que degustamos deliciosos pratos típicos como o suculento faisán al cazador e produtos da horta ribeirinha.Se é temporada (primavera e verão), encontraremos por aqui postos de venda de morangos. E no verão, podemos ter a experiência de almoçar nas típicas áreas de piquenique ou “gangos” típicos de Aranjuez que se estendem ao longo da rua de La Reina (apesar de que o melhor é jantar neles, procurando o frescor do rio). Se queremos nos refrescar, no começo da rua do Príncipe e das Infantas, há diversos quiosques onde saborear um granizado e aproveitar para comprar um artigo de lembrança.

Interior do Palácio Real de Aranjuez
Visitas imprescindíveis

O que ver


À tarde

Deslocamento: A pé

Conhecendo o jardim do Príncipe. Chiquitrén e barco turístico: Junto ao ponto de informação turística do Palácio Real situa-se um posto em que se vendem os bilhetes para o Chiquitrén, um trem turístico que realiza um percurso comentado por parte do centro histórico e pelo imenso e espetacular Jardim do Príncipe, o mais amplo que vamos visitar e que certamente nos deixe mais surpreendidos. Se vamos com crianças ou não temos vontade de caminhar, é uma opção divertida e cômoda de conhecer este jardim, de uns três quilômetros de longitude.Em nosso passeio ao longo do jardim, belas paisagens irão aparecendo diante de nós, fontes como a de Narciso ou a de Apolo, árvores centenárias de mais de 30 metros de altura e de diferentes partes do mundo, lagos de contos de fadas como o de Chinescos... Além disso, certamente veremos faisões, esquilos e pavões mostrando todo o seu colorido. Não esqueçamos que toda esta beleza natural inspirou o famoso “Concerto de Aranjuez”.Dentro do Jardim do Príncipe, há duas paradas imprescindíveis em nossa visita. A primeira delas, no Museu de Falúas Reales, onde veremos as embarcações de recreio que usavam os monarcas para navegar pelo rio Tejo. A segunda, na Casa do Labrador, à que se chega através de um impressionante passeio de magnólias.Depois deste agradável percurso, o melhor é atravessar o rio pela Ponte de Barcos (ao final do Jardim do Parterre) até chegar à Glorieta de Fernando VI e comprar ali um delicioso sorvete. À tarde também podemos andar no barco turístico da cidade. É totalmente envidraçado e perfeito para vermos, através do rio Tejo e margeando o Jardim do Príncipe, maravilhas como o Embarcadouro Real ou o Embarcadouro da Casa do Labrador e nos trasladarmos ao passado para imaginar os reis navegando como nós. É o momento de regressar a Madri, indo de novo à estação ferroviária e tendo ainda em nossa memória esta autêntica cidade de reis.

Jardim do Príncipe em Aranjuez
Visitas imprescindíveis

O que ver


Conselhos e recomendações

Como chegar

  • Ônibus: saídas da Estação Sul de Ônibus de Madri (C/ Méndez Álvaro). Duração aproximada do trajeto: 50 minutos.
  • Trem: linha C3 das estações de Atocha ou Chamartín. Duração aproximada do trajeto: 50 minutos.
  • Trem do morango: durante vários fins de semana de abril a outubro este trem de vagões de madeira de princípios do século XX sai do Museu Ferroviário de Madri e chega até Aranjuez. Em seu interior, comissárias vestidas de época repartem os típicos morangos. Inclui visita à cidade. Por estrada: a 49 quilômetros ao sul da cidade de Madri pela N-IV.

Quando fazer o roteiro

Estas são as datas de alguns dos eventos mais importantes que se realizam em Aranjuez ao longo do ano:

  • Festival de Música de Aranjuez. Normalmente entre maio e junho.
  • Concertos de primavera. Normalmente os sábados de junho em diferentes espaços como a Igreja de San Antonio. 
  • Primeiro fim de semana de setembro, festa do Motim de Aranjuez, declarada de Interesse Turístico Nacional. Mais de 200 pessoas vestem-se com trajes de época.
  • 30 de maio, Festas de San Fernando, com atividades musicais e festejos taurinos.

O que fazer

Planos para inspirar-se