Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Detalhe de corte de jamón ibérico de Guijuelo (presunto cru)

Um roteiro para apreciar o jamón ibérico de Guijuelo (presunto cru)

Salamanca

Se você gosta de jamón ibérico (presunto cru), se quer aprender sobre sua tradicional elaboração ou se está interessado em conhecer onde são criados os porcos, este roteiro lhe oferece a oportunidade de fazer isso no sudeste de Salamanca (em Castilla y León). Aqui é produzido o jamón ibérico de Guijuelo, uma das quatro denominações de origem protegida de jamón ibérico na Espanha e a primeira que foi reconhecida como tal. E se você ainda não provou o jamón ibérico ou tem dúvidas se vai gostar, este roteiro é a solução. O jamón ibérico de Guijuelo é produzido principalmente entre os municípios de Guijuelo, Béjar e Candelario. Um roteiro de pouco mais de 30 quilômetros em plena natureza, na serra de Béjar, e com grandes pastagens de sobreiros e azinheiras. O percurso é uma escapada perfeita para um dia, e a proximidade com as cidades de Salamanca (a cerca de uma hora de carro) e de Madri (a umas duas horas e meia de carro) permite fazê-la facilmente.

O roteiro: Guijuelo – Béjar – Candelario

Nesta área estão concentradas mais de 150 empresas “jamoneras” ou de embutidos, e algumas delas oferecem visitas a suas instalações e atividades como degustações ou saídas às “dehesas” (pastagens) onde os porcos são criados. Em Guijuelo fica o Museo de la Industria Chacinera (charcuteira), um bom lugar para conhecer em profundidade a tradição desta região na produção de jamón. El Torreón (a abside de uma antiga igreja situada nos arredores) e a Plaza Mayor (onde aos sábados é organizado um popular mercado) são suas duas principais visitas. Fevereiro é um bom mês para ir a Guijuelo porque nos fins de semana ocorrem as Jornadas de Matanza (abate) Típica, a festa regional em torno do porco. 

Museu da Indústria Charcuteira em Guijuelo, Salamanca, Castilla y León

Béjar, além de ser um excelente ponto de partida para um dia na natureza ou uma jornada de trekking na serra de Béjar, é uma pequena vila monumental onde se destacam o Palácio Ducal, o grande parque El Bosque e a muralha. No mês de junho ocorre a Procissão dos Homens de Musgo, um peculiar desfile com motivo das festas de Corpus Christi.O roteiro pode terminar em Candelario, um dos povoados mais bonitos de Castilla y León onde vale a pena passear a pé pelas ruas íngremes. Sua arquitetura popular, sua caprichada trama de ruas estreitas e sua tranquilidade fazem da visita um momento especial. Aqui fica o Museu da Casa Chacinera, dedicado à matanza (abate).

Jamón ibérico de Guijuelo, como é e por quê

O jamón ibérico de Guijuelo (presunto cru) tem fama de ser suave e muito untuoso. O clima da região, com ventos frios e verões curtos, favorece que o jamón se cure de forma natural e com o uso de menos sal. Isto faz com que o sabor do jamón ibérico de Guijuelo possa ser mais adocicado que o de outros “jamones”. Além disso, os porcos são alimentados à base de bellota, e isso proporciona a estes presuntos crus um alto teor de ácido oleico e de outras gorduras beneficiosas para a saúde.

Porcos ibéricos nas “montaneras” (áreas de engorde) de Guijuelo, em Salamanca, Castilla y León