Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Pico Naranjo, nos Picos de Europa, Astúrias

Planos recomendados para descobrir todas as caras de Astúrias

Principado das Astúrias

Dizem que Astúrias, no norte da Espanha e à beira do mar Cantábrico, é como um paraíso verde. E é assim que nós gostaríamos que você imaginasse. Queremos que você comece a sonhar em conhecer suas praias incríveis, seus vilarejos de marinheiros pintados de várias cores, seus povoados de montanha aos quais se chega de teleférico... Queremos que você comece a se visualizar escanceando sua famosa sidra ou provando seus queijos... E para isso, entre os muitos planos que podem ser feitos para aproveitar Astúrias ao máximo, selecionamos os seguintes:

Roteiro por Cangas de Onís e lagos de Covadonga

É provavelmente o percurso mais famoso de Astúrias e fica dentro do Parque Nacional dos Picos de Europa. Você pode começar na localidade de Cangas de Onís, conhecendo sua bonita ponte romana. Depois vá até a Basílica de Santa María la Real de Covadonga, que se ergue como um sonho no meio do vale, e à Santa Cueva (a cerca de 10 quilômetros de carro), uma espetacular gruta natural onde fica guardada a imagem da Virgem de Covadonga (conhecida carinhosamente como “la Santina”). Isto é apenas o preâmbulo do que você vai encontrar no final de uma bonita e serpenteante estrada de montanha: os imponentes lagos de Covadonga, de origem glaciar e situados a mais de 1.000 metros de altitude (tenha em mente que tanto na alta temporada como no verão, o acesso é de ônibus). Em seus arredores, nos mirantes de La Reina ou de Ordiales, você terá uma vista panorâmica de toda a região.

Lagos de Covadonga, nos Picos de Europa

Bulnes e o Roteiro do rio Cares

Um povoado de montanha encantador que parece ter saído de um conto de fadas. Assim é Bulnes. Uma opção original para visitar este pequeno vilarejo é subir no funicular que chega até ele. Uma vez lá, respire profundamente e contemple a paisagem, o cemitério de montanheiros, a bonita igreja, as casas de pedra... Tente se sentar para tomar uma sidra tranquilamente, subir até Bulnes de Arriba ou ir até o mirante.Nesta região, no povoado de Poncebos, começa o também famoso Roteiro do rio Cares: um percurso de ida e volta por um espetacular desfiladeiro de montanha nos Picos de Europa. Já no início você verá o imponente pico do Naranjo de Bulnes, e ao longo de todo o caminho lhe acompanharão as cristalinas águas do rio Cares. São no total cerca de 22 quilômetros ida e volta.

Túnel no roteiro do rio Cares

Experiência mineira

A profissão tradicional de mineiro é tão unida a Astúrias que ainda podem ser vistas as marcas de seu passado mais recente e imaginar como era seu duro trabalho. Para viver uma autêntica experiência de mineiro, existem várias opções. Por exemplo, visitar o Museu Mineiro de Arnao, cuja mina de carvão foi a primeira jazida submarina da Espanha. Você também pode conhecer o peculiar povoado de Bustiello para entender melhor como viviam os mineiros.Os mais ousados podem passar uma jornada no Pozo Sotón (na área de San Martín del Rey Aurelio), a única mina de carvão da Europa que oferece visitas guiadas ao seu interior. Você se surpreenderá ao penetrar nas profundidades da terra até alcançar mais de 500 metros. Muito perto do Pozo Sotón fica o Museu da Mineração e da Indústria (Mumi) e o Ecomuseu Mineiro do Vale de Samuño, no meio de uma belíssima paisagem de vales e montanhas.

Pozo Sotón, San Martín del Rey Aurelio

Culinária única

Favada asturiana, cachopo, doces como “les casadielles”... Poderíamos recomendar uma grande variedade de pratos e produtos típicos desta terra. Mas, nesta ocasião, vamos nos concentrar em dois. Um deles é a sidra. Você não pode ir embora de Astúrias sem viver a experiência de escancear (servir de maneira tradicional a sidra em um copo, levantando a garrafa) esta bebida, que é obtida da maçã e que é um verdadeiro símbolo de Astúrias. Isso pode ser feito em sidrerias ou em “llagares”, espaços tradicionais com tonéis de sidra onde às vezes são oferecidas “espichas”, uma espécie de almoço informal onde certamente não falta a sidra. Existe até uma Comarca da Sidra, no nordeste de Astúrias, que oferece inúmeras atividades.O outro produto, igualmente recomendável, são os queijos da região. São cerca de 50 variedades! Alguns dos mais famosos são o de Cabrales, Gamonéu, Afuega'l pitu, Casín e Beyos. Encontre aqui queijarias que você pode visitar.

Cachopo

Arte pré-românica asturiana

É um tipo de arte que você só vai encontrar nesta região do planeta e que o fará viajar ao século IX. Mais concretamente à época do rei Ramiro I, quando foram construídos alguns dos bonitos monumentos que hoje constituem esta arte. Seis deles foram declarados Patrimônio Mundial da UNESCO: a Câmara Santa da Catedral de Oviedo; as igrejas de San Miguel de Lillo, Santa Cristina de Lena, Santa María del Naranco e San Julián de los Prados, e a obra de engenharia hidráulica conhecida como La Foncalada. Você verá tudo isso na capital asturiana, Oviedo, e em seus arredores. Além disso, na ladeira do bonito e tranquilo monte Naranco, onde ficam várias destas igrejas, você pode visitar o Centro de Interpretação da Arte Pré-românica de Astúrias. Você quer fazer esta viagem no tempo?

 San Miguel de Lillo, Oviedo

Praias cinematográficas e vilarejos de marinheiros

Existem duas bonitas localidades asturianas que fazem parte da Associação de Vilas Marinheiras da Espanha: Ribadesella - onde, no primeiro sábado de agosto, canoístas do mundo inteiro participam da Descida do rio Sella - e Llanes - onde você encontrará a pequena e mágica praia de Gulpiyuri, que parece estar separada do mar por uma falésia, e os Bufones de Pría, buracos na rocha por onde a água é expelida na forma de grandes jatos.Além disso, existem outros vilarejos de marinheiros com casinhas coloridas ou encaixados entre o mar e a montanha, como Cudillero (não perca um entardecer em sua praia do Silêncio, com formato de meia-lua, ou no farol do cabo Vidio), Lastres ou Luarca, a “vila branca da Costa Verde”. Seu cemitério, situado sobre uma colina, é um dos mais bonitos da Espanha e oferece uma vista do mar única.Mais praias e povoados de marinheiros incríveis? A praia de Rodiles em Villaviciosa, a praia de Verdicio em Gozón (junto ao cabo Peñas) ou as localidades de Puerto de Vega e Castropol.

Vista panorâmica de Ribadesella

Um povoado de interior para esquecer que existe barulho

Não queremos deixar de fora um povoado muito especial do interior, encaixado entre montanhas: Taramundi e os vilarejos ao seu redor. Suas casas de pedra com telhados de ardósia, os antigos moinhos e os museus dedicados a profissões tradicionais, como a cutelaria e os teares, são uma maravilha e parecem transportá-lo a outra época. Ideal para desconectar.

Zona do moinho em Taramundi

Trio de cidades

Se você prefere passar um dia mais urbano, em Astúrias existem três cidades com uma essência e um caráter muito diferentes. Por um lado a capital, Oviedo, que fica no interior. Passear por seu elegante centro histórico cheio de praças e palácios e descobrir sua Catedral, o mercado de Fontán ou o Teatro Campoamor é muito agradável. E é sempre bom fazer uma parada em suas docerias tradicionais para provar doces como os moscovitas e, certamente, em suas sidrerias. Para ter uma boa vista panorâmica da cidade, não se esqueça de ir até o monte Naranco, onde já mencionamos que você poderá conhecer várias igrejas da arte pré-românica asturiana.Por outro lado, desta vez no litoral, está Gijón. Com lindas praias e vistas para o mar Cantábrico, você vai adorar alguns de seus lugares mágicos, como a escultura Elogio do Horizonte, realizada por Eduardo Chillida. Também vale a pena passear por seu antigo bairro de pescadores -Cimavilla-, pelos jardins da Rainha ou pelo porto esportivo.O trio de cidades se completa com Avilés. Situada junto a uma ria, seu centro histórico de casas com pórticos, jardins e palácios é uma verdadeira delícia. No entanto, desde 2011 seu grande símbolo é o Centro Cultural Niemeyer, projetado pelo arquiteto brasileiro com formas futuristas que vão surpreendê-lo.

Da esq. à direita: Praça Carballo em Avilés, Catedral de Oviedo e Universidade Profissional de Gijón.

Astúrias em família

Astúrias também é um destino fácil para aqueles que viajam com crianças. Primeiro você pode animá-los a se imaginar na pré-história organizando uma visita ao Museu do Jurássico, com mais de 20 réplicas de dinossauros em tamanho real (em Colunga), ou ao Parque da Pré-História (em Teverga). Segundo, vocês podem ir ao Aquário de Gijón, com mais de 4.000 animais de 400 espécies. Terceiro: que tal um passeio ao ar livre? Por exemplo, a bonita Senda del Oso (Trilha do Urso), que começa em Santo Adriano e pode ser feita a pé ou de bicicleta. Na região de Fuentes del Narcea trabalham guias que os ajudarão a seguir as pegadas deste animal autóctone. Não se esqueça que Astúrias tem muitos espaços naturais incríveis para percorrer com as crianças, como os Parques Naturais de Somiedo, Ubiñas-La Mesa ou Redes, e mirantes que todos vão adorar, como o do Fitu (Caravia). Para se conectar totalmente com a natureza.

Parque da pré-história, em Teverga

Lugares surpreendentes

Além dos destinos mais famosos de Astúrias, existem outros lugares mais originais e talvez menos conhecidos que também merecem uma visita. Por exemplo, você já ouviu falar da Cuevona? É uma das poucas cavernas que podem ser atravessadas de carro, e é o acesso natural ao povoado de Cuevas del Agua, que aparece depois da cavidade como se fosse uma miragem. Outra curiosidade: você sabia que em Astúrias existem diversas cavernas com pinturas rupestres datadas do ano 35.000 a.C.? Algumas delas, como a do Conde, El Pindal, La Loja, Candamo, La Lluera e Tito Bustillo podem ser visitadas.Você também pode visitar vários lugares que serviram de cenário para filmes como “Vicky Cristina Barcelona”. Javier Bardem, Penélope Cruz e Scarlett Johansson aparecem no farol de San Juan de Avilés ou no monte Naranco de Oviedo. Outros exemplos são “O segredo de Marrowbone”, filmada em Pravia, na praia Frexulfe de Navia e na fábrica de armas de Oviedo, e “Começar de novo”, onde aparecem Gijón e o encantador vilarejo marinheiro de Cudillero.

Painel principal da caverna de Tito Bustillo

Passado romano

São tantas coisas para ver em Astúrias que muitos viajantes deixam de lado o interessante passado romano desta região, já que o antigo Império Romano esteve interessado nestas terras durante cinco séculos para poder explorar suas minas de ouro. E quais são as visitas que nos farão viajar àqueles tempos? Por exemplo, você pode fazer o Roteiro da Pegada do Ouro e complementá-lo com uma visita ao Museu do Ouro de Astúrias, em Tineo.Também pode conhecer ruínas onde viveram os romanos, como o espetacular Castro de Coaña (datado do século V a.C.), visitar as termas romanas de Campo Valdés e a Vila Romana de Veranes, em Gijón, ou ir ao Centro de Interpretação da Via Carisa (em Aller), uma estrada que foi feita para ligar Astúrias ao resto do Império Romano.

Castro de Coaña