Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Parque Natural de Redes

Parque Natural de Redes

Asturias

Entre desfiladeiros e águas


A UNESCO declarou em 2001 o Parque Natural de Redes como Reserva Natural da Biosfera. Ao sul do Principado das Astúrias desdobram-se os bosques de faias e carvalhos que dão refúgio a mais de 50 espécies de mamíferos e 130 de aves.

A maior parte deste território integra-se à bacia hidrográfica do Nalón, nos conselhos de Caso e Sobrescobio. Neste setor encontram-se alturas que vão dos 400 até os 2.000 metros do Pico Torres. Em conjunto, trata-se de um relevo abrupto percorrido por cursos de água, desfiladeiros e vales estreitos. A chuva erodiu, por sua parte, o substrato calcário criando elementos kársticos como abismos e dolinas. Associados a extensos bosques de faias e carvalhos, aparecem azevinhos, tejos e samambaias. Nas passagens de montanha, a paisagem completa-se com o colorido de narcisos, brecina e mirtilos. Esta flora configura espaços propícios para a reprodução de mamíferos protegidos como o urso pardo e a lontra. A comunidade ornitológica conta também com abundantes espécies (umas 130), entre as quais se destaca a presença do tetraz-grande, a águia-real, o abutre-do-egito ou o açor. A zona de roquedo e a de matagal contam com diferentes tipos de aves. Entre as especiarias cinegéticas, as populações de cervos, camurças e javalis são as mais abundantes. No âmbito doméstico, a vaca asturiana da montanha ou casina é a mais encontrada.

Parque Natural de Redes


Caso, Astúrias  (Principado das Astúrias)

Espécie de área:Parque Natural Superfície:37.803 hectares E-mail:redesnatural@gmail.com Tel.:+34 985 608 145 Tel.:+34 985 608 022 Web:Parque Natural de Redes Web:http://www.turismoasturias.es/descubre/naturaleza/reservas-de-la-biosfera/parque-natural-de-redes

Astúrias (Principado das Astúrias):

Caso. Ponga. Sobrescobio.

Informações importantes

O que é preciso saber


  • Informações culturais

    No Porto de Tarna, pode-se ver a Fonte de Nalona, o nascimento do rio Nalón. O bairro do Pandu, em Campo de Caso é outra atraente visita; enquanto em Rioseco pode-se ver um antigo assentamento romano.

  • Informações meio ambientais

    Bosques situados nas bacias altas do Nalón, Ponga e Sella. Também destacam-se as florestas de Valle Moro, Redes e Peloño.

  • Informações visitas

    O Centro de Recepção e Interpretação de Redes encontra-se na localidade de Campo de Caso. Aqui informarão ao visitante sobre Caminhos de Pequeno Percurso como a Rota da Aurora, o Desfiladeiro dos Arrudos, a Rocha do Vento, a Rota de Brañagallones ou o Vale do Rio Enmedio. Das Astúrias: Pela AS-17 (Avilés-Puerto de Tarna). De Infiesto pela AS-254 até Campo de Caso. De Leão: Da Ponte Villarente, passando por Boñar e seguindo a LE-331 até Porto de Tarna. De Riaño pela C-635.