Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Floração no povoado de Selva, em Maiorca, Ilhas Baleares

12 escapadas rurais para aproveitar cada mês do ano

none

A Espanha está cheia de lugares extraordinários para curtir a natureza e a tranquilidade do campo durante todo o ano. Porque cada estação oferece uma perspectiva diferente, não só da paisagem, mas também da atividade no entorno e dos povoados da área. Aqui vão algumas sugestões para fazer uma escapada rural cada um dos meses do ano. 

  • Vista das montanhas no Parque Nacional Sierra de las Nieves, em Málaga, Andaluzia

    12Janeiro: Parque Nacional Sierra de las Nieves (Málaga)

    O inverno pode ser um bom momento para fazer trekking no Parque Nacional Sierra de las Nieves. Fica no interior da província de Málaga, perto da Costa do Sol, e embora sejam os meses em que chove e neva com mais frequência, as temperaturas não costumam baixar muito. É a época para admirar sua paisagem mais verde e úmida, com os picos cobertos de branco. Passeios de cartão postal para relaxar depois visitando tranquilamente algum dos bonitos vilarejos da região como, por exemplo, Ronda, Istán ou Tolox. 

  • Vista de amendoeiras em flor no município de Alaró, em Maiorca (Ilhas Baleares)

    12Fevereiro: as amendoeiras florescendo em Maiorca

    A partir de fevereiro pode ser visto outro branco que não é da neve: é o da floração das amendoeiras. Maiorca é famosa pelos numerosos campos destas árvores frutíferas que, sem esperar a primavera, oferecem um lindo espetáculo de cor desde o início de fevereiro até meados de março. O leste da ilha e a região do Raiger, no pé da serra de Tramuntana, são lugares ideais para ver amendoeiras em flor. Uma excursão por lugares como Santa María del Camí, Binissalem, Inca, Selva, Manacor, Sant Llorenc, Llucmajor e Son Servera (onde é realizada a Feira da Flor da Amendoeira) lhe dará muitas oportunidades de tirar fotos inesquecíveis. 

  • Vista da floração das cerejeiras no Vale do Jerte, em Cáceres (Extremadura)

    12Março: floração das cerejeiras no Vale do Jerte (Cáceres)

    Durante o mês de março, mais de um milhão e meio de cerejeiras em flor protagonizam uma impressionante paisagem natural no Vale do Jerte, que parece tirado de um sonho. Uma festa da natureza sem data fixa que, dependendo das condições meteorológicas, ocorre entre meados de março e 10 de abril, aproximadamente. A floração costuma durar uns 10 dias e acontece de maneira progressiva: primeiro florescem as árvores das zonas mais baixas e, à medida que passam os dias, vão florescendo as cerejeiras situadas a maior altitude. Além disso, as cidades deste município de Cáceres realizam a Festa da Cerejeira em Flor, com degustações, feiras e numerosas atividades tradicionais. 

  • 12Abril: observação de ursos em Somiedo e Muniellos (Astúrias)

    Em abril os ursos saem de sua letargia invernal, e as possibilidades de avistá-los em seu habitat natural aumentam. Astúrias é um dos territórios que ainda se mantêm como refúgio destes animais selvagens. A observação do urso-pardo nas áreas de Somiedo, Muniellos ou no Parque Natural de Fuentes del Narcea, Degañas e Ibias é uma experiência de ecoturismo apaixonante. Os passeios guiados são adequados para toda a família, incluem o material para a observação (binóculos e telescópios) e, na companhia de guias especialistas na natureza, você não só vai aprender sobre o comportamento e a biologia do urso, mas também vai entender como interpretar seus rastros e indícios.      

  • Detalhes do nascimento e da cachoeira do rio Mundo, em Riópar, Albacete (Castilla-La Mancha)

    12Maio: o nascimento do rio Mundo (Albacete)

    Os rios na primavera são espetáculo garantido. A cachoeira que se forma no nascimento do rio Mundo, com mais de 80 metros de queda, é uma das mais bonitas da Espanha. Fica a 8 quilômetros da vila de Riópar, na província de Albacete, dentro do Parque Natural de los Calares del Mundo y de la Sima. A água se precipita da Cueva de los Chorros e, em temporadas de chuvas intensas, seu caudal pode se multiplicar, produzindo a famosa catarata do “Reventón” (estouro). O lugar para ver isso de baixo tem um acesso fácil por uma trilha sinalizada. Se você deseja subir até a boca da caverna, é necessário contratar um passeio guiado. 

  • 12Junho: o Canyon do rio Lobos (Soria)

    O mês de junho é uma época ideal para visitar o Parque Natural do Canyon do Rio Lobos. A primavera costuma ser tardia na província de Soria, onde o parque está situado, o que possibilita admirar as caprichosas formas de sua paisagem quando tudo está verde, com água e florido. Os diferentes roteiros de trekking do parque natural revelam seus recantos mais destacados, como a ermida templária de San Bartolomé, a Cueva Grande, o Colmenar de los Frailes e o mirante de La Galiana. Depois, nada como uma visita à monumental vila de El Burgo de Osma (a menos de 20 quilômetros), para provar sua deliciosa gastronomia e comer os populares torresmos de Soria.

  • Campos de lavanda de Brihuega, em Guadalajara (Castilla-La Mancha)

    12Julho: os campos de lavanda de Brihuega (Guadalajara)

    A “Provença” espanhola fica em Brihuega, na província de Guadalajara. Seus campos ficam com uma intensa e maravilhosa cor violeta no mês de julho, quando a lavanda floresce. Contemplá-los é uma experiência sensorial única que enche de serenidade: o jogo de tonalidades produzido pelas mudanças da luz do sol, o movimento das flores com a brisa, o aroma embriagador... Além disso, durante a floração as ruas da cidade são enfeitadas e são realizadas numerosas atividades culturais, como as visitas guiadas aos campos e os shows de música do Festival da Lavanda.

  • Lago artificial de Santa Fe no Parque Natural do Montseny, em Barcelona, Catalunha

    12Agosto: Parque Natural de Montseny (Barcelona)

    É um dos lugares preferidos dos catalães para escapar e curtir a natureza. Foi declarado Reserva da Biosfera e fica a uns 60 quilômetros da cidade de Barcelona, entre as regiões de Osona, Vallés Oriental e La Selva. Seus bosques, lagos, rios e cachoeiras são especialmente atraentes no verão, quando tomar banho em suas poças e piscinas naturais (gorgs, em catalão) é o plano mais refrescante. Fazer um roteiro de trekking por seus povoados ou conhecer o patrimônio de lugares como Viladrau, Montseny, Sant Esteve de Palautordera ou Sant Celoni também são boas opções.

  • Esquerda: cerimônia inaugural da Festa da Vindima de Jerez de la Frontera, em Cádis, Andaluzia ©KikoStock  / Centro: vista de vinhedos de San Vicente de la Sonsierra, La Rioja  / Direita: detalhe de adegas subterrâneas da Ribera del Duero, Castilla y León ©Chiyacat

    12Setembro: as vindimas nos roteiros do vinho

    Você vei encontrar muitos lugares da Espanha onde o mês de setembro aparece marcado no calendário com a vindima: desde Jerez de la Frontera até La Rioja, passando pela Ribera del Duero e por outras regiões vinícolas espanholas famosas. São dias perfeitos para fazer enoturismo e conhecer os roteiros do vinho. As vinícolas costumam organizar jornadas de visitas e atividades nos vinhedos para conhecer de primeira mão como é o processo de coleta da uva e a produção do vinho. Além disso, em várias cidades são celebradas festas da vindima nas quais é realizado o tradicional pisado da uva, degustações de vinho e de produtos típicos.

  • Praticantes de trekking em um faial da Selva de Irati, em Navarra

    12Outubro: o faial da Selva de Irati (Navarra)

    Quando chega o outono, os bosques se transformam pouco a pouco para oferecer uma sinfonia de cores surpreendente. Dar um passeio relaxante pela Selva de Irati admirando tranquilamente os matizes que suas folhas oferecem é algo mágico. Este espaço natural de Navarra é um dos maiores e mais bem conservados faiais-pinhais da Europa. Além disso, sua reserva de Lizardoia foi declarada Patrimônio Mundial junto a outros bosques de faias espanhóis. Existe uma rede de trilhas sinalizadas que permitem percorrê-lo, e seu centro de interpretação organiza passeios guiados. De sobremesa, uma visita ao povoado de Ochagavía, que fica próximo, para ver sua bonita arquitetura pirenaica. 

  • Vista do lago de Gabriel y Galán no Vale de Ambroz, em Cáceres (Extremadura)

    12Novembro: o Vale do Ambroz (Cáceres)

    Em novembro, o Vale do rio Ambroz se transforma em um destino para viver um “Outono mágico”. Com este nome, e para celebrar o espetáculo que a natureza oferece nesta época do ano, os povoados da região realizam um festival de atividades culturais e de lazer. Você vai encontrar propostas de todos os tipos para admirar este bonito espaço da Extremadura de uma maneira singular: desde jornadas micológicas até roteiros guiados de trekking, passeios de bicicleta, shows, teatro, atividades infantis... Sem esquecer, é claro, de outros atrativos dos vilarejos do vale como, por exemplo, o bairro judeu de Hervás, as águas termais de Baños de Montemayor ou os saborosos pratos de sua cozinha.

  • Esquerda: trekking no Parque Natural Sierra de Andújar, em Jaén / Centro: detalhe de lince ibérico / Direita: vista do Parque Natural Sierra de Andújar, em Jaén

    12Dezembro: observação do lince ibérico na Sierra de Andújar (Jaén)

    O Parque Natural Sierra de Andújar, em Jaén, destaca-se pelo grande número de espécies icônicas ameaçadas que encontram refúgio nele. De fato, é o espaço com o maior número de exemplares de lince ibérico da Espanha. Dezembro e janeiro é a época de reprodução destes felinos, portanto é quando estão mais ativos e aumentam as possibilidades de vê-los em seu habitat natural. Há empresas que organizam passeios e visitas guiadas com especialistas, que têm diferentes durações, podendo ser desde meio período até um fim de semana inteiro ou vários dias. Depois da experiência de observação, a melhor sugestão é provar as delícias gastronômicas dos vilarejos da serra, como o mel ou as “codornices a la andujareña” (codornas à moda de Andújar), por exemplo.