Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Gradas de Soaso. Parque Nacional de Ordesa. Huesca

Cachoeiras: quando a água se transforma em espetáculo #springinspain

none

Cachoeiras: quando a água se transforma em espetáculo #springinspain

O singular relevo da Espanha, suas montanhas e seus numerosos rios oferecem a você a oportunidade de assistir a um espetáculo natural de uma enorme beleza em lugares pitorescos: as cachoeiras. Você quer descobri-las? Conheça alguns dos saltos de água mais surpreendentes que você pode ver na Espanha, que alcançam seu maior esplendor após o degelo da primavera.

Castilla y León

O Pozo de los Humos, na província de Salamanca, faz parte do Parque Natural Arribes del Duero. Os vilarejos de Masueco e Pereña de la Ribera compartilham esta surpreendente cachoeira formada pelo rio Uces ao passar por um desnível de 50 metros de altura, criando uma nuvem de vapor que parece fumaça. Para chegar, existem dois roteiros de caminhada curtos e simples, saindo dos dois povoados.O Salto do Nervión, na fronteira entre Álava e Burgos, pertence ao espaço natural da serra de Orduña. Para ver de perto esta queda d’água de mais de 270 metros -uma das maiores e mais bonitas de toda a Europa ocidental- existe um mirante acondicionado que se debruça sobre o profundo precipício. O acesso para carros vai até o antigo refúgio, e depois basta caminhar dois quilômetros.

O Salto do Nervión, na fronteira de Álava com Burgos

Na mesma província de Burgos também podem ser encontradas várias cachoeiras espetaculares. Um dos exemplos mais conhecidos é o de Orbaneja del Castillo. Ao passar por este povoado, o canyon do rio Ebro dá lugar a uma paisagem que chama a atenção porque a água cai entre as casas escalonadas nas ladeiras de um vale. Outro exemplo é a cachoeira de Pedrosa de Tobalina, na região de Las Merindades, que, apesar de não ter uma queda espetacular, é realmente bonita e tem mais de cem metros de largura.

Andaluzia

La Cimbarra, uma cachoeira de uns 40 metros de altura, faz parte da bacia do rio Guarrizas e está situada dentro do Parque Natural de Despeñaperros, na província de Jaén. Saindo do povoado de Aldeaquemada, o acesso é por um caminho transitável de carro com aproximadamente 2 quilômetros. A poucos metros fica o mirante da cachoeira, que oferece a melhor imagem panorâmica desta impressionante queda d’água.

Cachoeira de Orbaneja del Castillo, Burgos

Também em Jaén, dentro do Parque Natural Sierras de Cazorla, Segura y las Villas, fica a cachoeira de Linarejos, uma das mais fotografadas de toda a Andaluzia. O roteiro de trekking de Cerrada del Utrero permite contemplá-la em um agradável passeio de uns 45 minutos. Para chegar à trilha, em Cazorla é preciso pegar a estrada A-319 até o cruzamento conhecido como Empalme (entroncamento) e depois virar à direita na estrada JF-7092. A menos de uma hora de carro também estão situadas as impressionantes cascatas e quedas d’água do rio Borosa.

Aragón

Em Huesca, e dentro do Parque Nacional de Ordesa, fica a cachoeira de Cola de Caballo (rabo de cavalo). A subida até ela é o roteiro de trekking mais famoso dos Pirineus de Huesca. O acesso pode ser feito pela estrada que liga o povoado de Torla com a pradaria de Ordesa (em algumas temporadas, o acesso de automóvel é restrito e é preciso usar um serviço de ônibus). A partir daqui, são necessárias cerca de três horas para chegar a esta espetacular cachoeira. De fato, toda a subida é uma sequência de cachoeiras e cascatas.

Cachoeira de Linarejos, no parque natural Sierras de Cazorla, Segura y las Villas

Outro lugar onde a natureza é surpreendente é o Monastério de Piedra, junto a Nuévalos, em Zaragoza. Trata-se de uma paisagem natural ao redor de um autêntico mosteiro cisterciense do século XIII que foi parcialmente habilitado como um hotel. Lá pode ser feita uma visita de várias horas no meio de bosques e diferentes cachoeiras, mas a mais famosa é a chamada (também) Cola de Caballo, com 90 metros de altura e uma grande caverna natural no seu interior. É necessário adquirir um ingresso para visitar o parque.

Catalunha

No vale de Arán (Lleida), é surpreendente o rugido da água na cachoeira Es Uelhs deth Joeu, os Olhos do Diabo ou de Júpiter. O acesso é saindo de Es Bordes por uma pista asfaltada que fica fechada nos meses de inverno. Existe um espaço para estacionar e, durante o trajeto, uma área de piquenique e um refúgio-restaurante. Uma vez lá, em uma varanda habilitada você pode tirar fotos incríveis desta cachoeira de várias quedas paralelas. É espetacular durante os meses do degelo, entre abril e maio.

Cachoeira Cola de Caballo. Mosteiro de Piedra, Zaragoza

Na província de Barcelona fica o Salto de Sallent. Para observar esta impressionante cachoeira de cerca de 80 metros de queda, é preciso dirigir-se à cidade de Rupit, e o ideal é ir na época de chuvas para vê-la com mais caudal. Saindo de Rupit, uma trilha para caminhada pouco exigente permite o acesso ao Salto de Sallent.

Comunidade Valenciana

Em Navajas (Castellón) está situada a bonita cachoeira de mais de 30 metros de altura do Brazal. Também é conhecida como o Salto de la Novia, já que, de acordo com a lenda, no dia do casamento os noivos tinham que saltar o rio para conseguir a felicidade, e numa ocasião a noiva escorregou e acabou arrastando o noivo quando tentava salvá-la. Lendas à parte, é um lugar muito popular, especialmente no verão.

Nascimento do rio Mundo, Sierra de Alcaraz. Albacete

Castilla - La Mancha

Os Chorros del río Mundo fazem parte da serra de Alcaraz, na província de Albacete. O acesso é pela vila de Riópar, onde você pode estacionar para depois percorrer uma trilha fácil sinalizada até uma série de passarelas que oferecem lindas vistas dos célebres “chorros” (jatos de água). A melhor época para visitá-lo é de outubro a maio, quando ocorre um fenômeno peculiar conhecido como “El Reventón”, devido à “explosão” de água que sai de repente. De fato, só acontece uma vez por ano e é preciso estar lá no momento exato para poder observá-lo. A província de Cuenca esconde o nascimento do rio Cuervo, a uns 12 quilômetros do pitoresco povoado de Tragacete. Tem fácil acesso saindo da área de recreio instalada em suas imediações, a apenas 300 metros. Esta cachoeira é realmente espetacular, não tanto por seu caudal de água, mas sim pelas formas que se originam ao se fragmentar como uma cortina enquanto desliza pelos musgos das rochas. Dentro deste espaço natural existem três trilhas para conhecer a área.

Extremadura

A um quilômetro de Villanueva de la Vera, vale a pena conhecer a cachoeira do Diabo. A água que desce da serra vai criando saltos de água de mais de 20 metros no total, e forma poças conhecidas como “marmitas de gigante” que servem como zona de banho no verão. Na parte mais alta há um mirante para apreciar tudo com mais perspectiva.

Galícia

Em O Ézaro (A Corunha) existe um rio com uma característica muito especial: desemboca numa cachoeira que cai diretamente no mar. Saindo deste pequeno vilarejo de pescadores galego você chegará a esta cachoeira formada pelo rio Xallas ao se precipitar de uma altura superior a 100 metros diretamente no oceano, em frente ao cabo Fisterra. Existe uma passarela para facilitar o acesso à cachoeira que sai do Centro de Interpretação da Eletricidade.

Cachoeira de Ézaro, Galícia

Cantábria

Outra cachoeira digna de fotografar é a do nascimento do rio Asón. Trata-se de um lugar cinematográfico, ao qual se chega após realizar uma fácil caminhada por uma trilha depois de deixar o veículo estacionado no início do caminho, perto do povoado de Asón. Existem também alguns mirantes na área para obter vistas panorâmicas, e no vilarejo de La Gándara fica o Centro de Interpretação do Parque Natural Los Collados del Asón.

Cachoeira no nascimento do rio Asón. Cantábria

Ilhas Canárias

Acabamos na ilha de La Palma, com sua peculiar cascata de Colores situada no Parque Nacional Caldera de Taburiente. Embora seja uma cascata muito pequena, é única porque aparecem “pintadas” de forma natural várias tonalidades de verde, amarelo e laranja devido aos minerais dissolvidos na água, às algas e aos musgos. Existe uma trilha para chegar a este lugar incrível do parque.  Estes são apenas alguns exemplos das cachoeiras mais bonitas da Espanha, mas existem muitos outros, como a cachoeira do Purgatório (em Rascafría, Madri), a cachoeira do Aljibe (em Guadalajara), a cachoeira do Pitarque (na região de Teruel), as Lagunas de Ruidera (entre Ciudad Real e Albacete), a cachoeira de Seimeira (Astúrias), etc.

Cascata de Colores no Parque Nacional Caldera de Taburiente