Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
El Burgo de Osma (Sória, Castilla y León)

El Burgo de Osma

Soria

El Burgo de Osma, uma antiga e monumental cidade episcopal, está situada ao lado do rio Ucero e oferece um dos recintos medievais mais bem conservados de toda a província de Sória. Não é à toa que a cidade foi declarada Conjunto Histórico-Artístico.

As origens de El Burgo de Osma são o assentamento arévaco primitivo de Úxama, um enclave que, séculos depois, seria submetido à jurisdição romana. No entanto, foi na época dos visigodos que a vila começou a experimentar um período de esplendor, já que no século VI d.C. tornou-se sede episcopal até a chegada dos árabes.Após o domínio muçulmano, a cidade recuperou sua antiga condição de capital no século XII. A formação do núcleo atual de El Burgo de Osma foi forjada a partir do ano 1101, quando o bispo Pedro de Bourges (San Pedro de Osma) escolheu como sede para a catedral um mosteiro situado junto ao rio Ucero, um fato que favoreceu o florescimento de um próspero burgo de comerciantes e artesãos. Esta situação privilegiada se prolongou durante séculos, chegando a ter um centro universitário na época do Renascimento.

A cidade medieval

O antigo traçado medieval é ordenado em torno à Catedral, um dos edifícios religiosos mais importantes da província. O templo, de fachada gótica, foi erigido em 1232 sobre outro templo de estilo românico que tinha começado a ser construído na época de San Pedro de Osma. No exterior, podem ser apreciados diversos acréscimos renascentistas em sua fachada principal, assim como uma esbelta torre barroca construída em 1739. Entretanto, o interior do edifício conserva muitas amostras da obra românica original, assim como um bonito claustro de estilo gótico tardio. Entre seus elementos mais apreciados figuram o retábulo principal, obra de Juan de Juni, assim como a tumba do fundador, San Pedro de Osma, feita de pedra policromada. Na sacristia é possível contemplar uma importante coleção de códex, entre os quais se destaca o Comentário ao Apocalipse do Beato de Liébana.Junto ao recinto da catedral fica o Palácio Episcopal, um edifício caracterizado por um interessante pórtico de estilo gótico tardio. Esta é a Calle Mayor, ou rua principal, um dos eixos mais importantes do antigo traçado urbano. Nesta típica via você pode admirar uma das imagens mais típicas de El Burgo de Osma: as antigas casas sustentadas por alpendres com colunas de pedra.Outro lugar com pórticos é a Plaza Mayor, onde ficam edifícios do século XVIII como a Prefeitura e o Hospital de San Agustín, este último com duas torres com capitéis que apoiam sua fachada principal.As históricas muralhas da cidade foram construídas pelo bispo Pedro de Montoya no século XV. A porta de San Miguel, que ainda é conservada, é uma das várias que permitiam o acesso ao burgo medieval.Fora das muralhas, aparece em suas imediações a Universidade de Santa Catalina, do século XVI. O edifício foi construído graças ao mecenato do bispo português Pedro Álvarez da Costa. Destaca-se em seu pórtico renascentista a imagem de Santa Catalina, além de um bonito pátio interno.Sobre o curso do rio Ucero ainda sobrevive a famosa ponte da época romana e, sobre uma colina próxima, o antigo Castelo de Osma domina os arredores de El Burgo. Seu recinto externo e a torre de água datam da segunda metade do século XV, embora existam provas de fortificações anteriores na cidade já no século VIII, já que este lugar ficava em um território fronteiriço entre árabes e cristãos.Nesta cidade é possível degustar uma apetitosa culinária, cujos melhores aliados são os produtos típicos do abate. Para degustá-los, o mais aconselhável é ir às jornadas ritualístico-gastronômicas da matança, que são organizadas todos os anos pelo Hotel Virrey Palafox e que foram declaradas de Interesse Turístico. Estas são realizadas nos fins de semana de fevereiro e março, e permitem degustar uma grande variedade de embutidos e outros produtos suínos.Também são típicos os pratos à base de caça (perdizes, lebres, codornas, etc.) e pesca (trutas e caranguejos de rio). Tudo isso sem deixar de lado as verduras procedentes da horta do rio Ucero, especialmente o cardo e o feijão de El Burgo. Enquanto isso, a época outonal oferece os níscalos (um tipo de cogumelo) e os cogumelos de cardo.El Burgo de Osma compartilha com o resto da região castelhana outras especialidades culinárias, como o cordeiro à grelha, assado ou em caldeirada, e o cocido castellano (um guisado com grão-de-bico, carne suína, chouriço, etc.).E para finalizar, experimente os excelentes doces da cidade, como os harinados ou os sobadillos hojaldrados.

Arredores

Os arredores de El Burgo de Osma permitem descobrir um lugar com um alto valor ecológico. O Canyon do rio Lobos, declarado Parque Natural, conta com numerosas grutas e falésias rochosas onde aninham águias e abutres-fouveiros. No interior deste parque também se encontra a ermida românica de San Bartolomé, de origem templária.A cidade fica dentro da denominada Ruta del Duero, que atravessa outras localidades sorianas. Almazán distingue-se por seu centro histórico, onde se destacam a Plaza Mayor, as três portas da muralha e várias igrejas. Em Berlanga de Duero fica o Castelo dos Tovar (séc. XV), um baluarte que conserva duas muralhas e a Torre da Homenagem, e a igreja-colegiada de Nuestra Señora del Mercado, de estilo gótico-renascentista.Seguindo o curso fluvial do rio Duero, aparece San Esteban de Gormaz, uma antiga vila fortificada, e Ucero, em cujo cume se levantam as muralhas de seu castelo medieval. O roteiro não pode terminar sem uma visita a Calatañazor, onde se destaca a igreja românica de Nuestra Señora del Castillo e a muralha, construída entre os séculos XII e XIII.Na hora de procurar acomodação, El Burgo de Osma conta com vários estabelecimentos hoteleiros. Outra opção é dirigir-se à capital soriana, onde se localiza o Parador de Turismo. Situado no denominado Parque del Castillo, em suas instalações pode ser apreciada uma das melhores vistas panorâmicas da capital e do rio Duero.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

O que fazer

Planos para inspirar-se


Agenda

Exposições, festivais, esportes...


Consulta alguns dos eventos mais relevantes que você poderá aproveitar no destino.