Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Moinhos de vento em Consuegra, Toledo

Um roteiro pela Espanha dos moinhos de vento

none

Na região da Castilla - La Mancha ficam os moinhos com mais história da Espanha, e talvez do mundo inteiro: os moinhos de vento que aparecem em “Dom Quixote”. É enorme o interesse despertado pela história do engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha e toda a lenda que se forjou ao seu redor. E são muitos os que, de mochila nas costas, de bicicleta, de moto ou até mesmo a cavalo (como fez o protagonista deste romance) quiseram seguir seus passos e reviver sua história visitando esses moinhos que Dom Quixote confundiu com gigantes. Se você está procurando uma maneira diferente de descobrir Castilla - La Mancha, pode fazer isso com estes três roteiros circulares cheios de histórias, aventuras e, sobretudo, paisagens espetaculares para admirar sozinho, em família ou com amigos.

  • Plaza Mayor de Tembleque, Toledo

    Roteiro El Romeral – Tembleque

    É um circuito muito simples, que pode ser feito nos meses mais quentes estando bem equipado com água e protetor solar, e é um roteiro perfeito para fazer até com crianças pequenas. Antes de sair do povoado de El Romeral você pode ver os espetaculares grafites de Dom Quixote que decoram algumas ruas locais, e visitar também a histórica igreja de La Asunción. Colados no povoado e com acesso através de escadas se encontram dois dos três moinhos do lugar, chamados Crítica e Pechuga. Este ponto oferece uma vista incrível, tanto de El Romeral como de seu terceiro moinho, Los Marranos. Saindo de El Romeral você pode passear pelo Roteiro de Dom Quixote, bem sinalizado, até chegar à impressionante Plaza Mayor de Tembleque. Um povoado onde parece que o tempo parou, com portas e janelas que pedem para ser fotografadas. Mas não se esqueça de guardar espaço na câmera para fotografar os moinhos: O moinho de Gaspar Torres (sem pás) e outros dois moinhos recentemente restaurados. Para voltar a El Romeral seguindo o roteiro circular você pode ir pelo Caminho de Santiago de Levante (GR-239) enquanto vê como chega o fim de tarde, deixando uma paisagem quase mágica.

  • Moça fotografando os moinhos de vento em Consuegra, Toledo

    Roteiro Consuegra – Madridejos

    Se você procura ver muitos moinhos sem andar grandes distâncias, este caminho circular é o ideal, com mais de 10 moinhos para visitar e um monte de história para descobrir.A cidade de Consuegra é conhecida por ter sabido conservar durante centenas de anos estes 12 moinhos, dos quais a maioria ainda está aberta ao público. Todos eles se encontram sobre o morro Calderico, junto a um castelo de origem árabe relacionado com outro grande personagem histórico: El Cid Campeador.Clavileño, Espartero, Rucio, Caballero del Verde Gabán, Chispas, Alcancía, Cardeño, Vista Alegre, Sancho, Mochilas, Mambrino e Bolero. Esses são os nomes destes 12 moinhos que não vão deixar você indiferente. E o conhecido como Caballero del Verde Gabán é, na atualidade, o primeiro “gastromoinho” da península ibérica.A propósito, se você tiver a sorte de visitar Consuegra no último fim de semana de outubro, poderá desfrutar de um espetáculo único: a Festa da Rosa del Azafrán. Antes de chegar a Madridejos, se o clima permitir, você vai adorar dar um mergulho refrescante no rio Amarguillo, que une estas duas cidades. Madridejos é a parada que complementará este roteiro e que guarda como um tesouro o Moinho do Tío Genaro. Um moinho de vento com mais de 400 anos de antiguidade e em perfeito estado de conservação.Antes de voltar rumo a Consuegra, é recomendável visitar o silo do Tío Colorao e o Museu do Açafrão de Madridejos.

  • Moinhos de vento de Mota del Cuervo, Cuenca

    Roteiro Mota del Cuervo – Belmonte

    Os amantes da mountain bike têm um encontro com um roteiro circular através de uma paisagem 100% manchega e cheia de história. A província de Cuenca também conta com moinhos de vento que se erguem imponentes sobre os morros da paisagem manchega. Neste caso, o caminho começa em Mota del Cuervo. A primeira parada é o Balcón de La Mancha, de onde pode ser contemplada a vista dos sete moinhos que ficam neste povoado. El Zurdo (ou “o canhoto”, famoso porque suas pás giram em sentido contrário aos outros) está separado dos outros seis. Em um deles, “El Gigante”, é realizada todos os sábados de manhã uma demonstração do funcionamento da maquinaria, como era feito no tempo de Cervantes. Ao outro lado deste roteiro se encontra o impressionante e monumental Belmonte. Conhecido principalmente por seu castelo gótico-mudéjar e seu bem conservado centro histórico. Mas lembre-se que também conta com três majestosos moinhos, dos quais um ainda pode ser visitado. O caminho que sobe até eles é um esforço que é premiado com a vista obtida do alto. Antes de voltar para Mota del Cuervo, é aconselhável fazer uma parada em Pedernoso. Um pequeno e bucólico vilarejo que fará deste roteiro uma experiência plena.