Atualidade COVID-19

Conselhos para viajar com segurança
Anfiteatro de Mérida

Roteiro Via da Prata

via-plata

Percorrendo a Espanha de sul a norte

De Sevilha a Gijón, passando por cidades monumentais como Mérida, Salamanca, León ou Astorga. Este é o roteiro que percorre a histórica estrada romana que unia o norte e sul da Espanha, uma das mais importantes que existiram na península Ibérica. Uma viagem apaixonante com a que você descobrirá a diversidade cultural, gastronômica e paisagística de quatro regiões da Espanha: Andaluzia, Estremadura, Astúrias e Castela e Leão.

Um pouco de história...

Deslocamento: De carro / Duração: Uma semana, no mínimo Deslocamento: Em bicicleta / Duração: 12 etapas Deslocamento: A pé / Duração: 32 etapas aproximadamente

Desde época remota existe um caminho traçado entre montanhas, vales e planícies, que une o norte e o sul da Espanha, em cuja bacia baixa do Guadalquivir floresceu a primeira grande cultura ocidental, sob a mítica monarquia de Tartessos, no final da Idade de Bronze. Devido à grande riqueza mineradora, a região adquiriu grande significação como produtora de metais preciosos. Quando os romanos invadem a Península Ibérica, em 218 a. C., concedem grande importância às estradas para cobrir todo o território, tendo sido a Via da Prata, estrada que liga Gijón a Sevilha através de Astorga, León, Zamora, Salamanca e Mérida, uma das mais importantes.

Anfiteatro Romano de Itálica, Sevilha

Patrimônio cultural excepcional

 A Via da Prata foi a pedra angular, desde o século I até o século XIX, sobre a qual se construíram novos caminhos e estradas, e durante o período medieval ganhou importância com as “cañadas”, que a Mesta utilizava para trasladar seus rebanhos transumantes. Por isso, o caminho da Via da Prata é um excepcional legado histórico-artístico devido à arte e civilização que foram criadas ao longo da sua passagem, levantando cidades, circos, templos, aquedutos, pontes, arcos e fortalezas, além de favorecer o desenvolvimento de uma rica arquitetura tradicional, folclore, artesanato...

Estrada Romana de Morerias Mérida

De Sevilha a Gijón

O caminho começa em Sevilha, a antiga Hispalis. Dali, passando pelas ruínas de Itálica, antiga cidade da Bética Romana, o caminho nos leva, através de Zafra e Almendralejo, a Mérida, a chamada Roma Hispânica. Segue rumo a Cáceres e Plasencia. Já em terras da Castela e Leão, a via entra por Béjar e Salamanca. Sempre para o norte, chegaremos a Zamora e, através de campos de cereal e lagoas, a Benavente e, dali, a Astorga e León. Campomanes e Pola de Lena são os primeiros marcos asturianos que nos levarão para Oviedo e Gijón, ponto final do longo caminho que percorre 29 municípios.

Ponte Romana de Salamanca