Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Calle Balboraz, uma das ruas mais antigas de Zamora (Castilla y León)

Zamora

Zamora

A cidade castelhano-leonesa de Zamora conserva em seu centro histórico um importante legado de arte românica que lhe possibilitou a declaração de Conjunto Histórico-Artístico.

Localizada nas margens do rio Duero e em pleno Roteiro da Via da Prata, sua importância medieval ficou marcada através de muralhas, palácios e templos. Para conhecer um pouco mais a história e a arte da província, nada melhor que percorrer algum dos povoados do Roteiro do Duero e da Via da Prata. Um conhecimento no qual você pode se aprofundar através de sua culinária e de tradições como a celebração da Semana Santa, festa declarada de Interesse Turístico Internacional.

A Ponte de Pedra que cruza o Duero é a entrada desta cidade de forte caráter medieval, conhecida como a Cidade do Românico. Suas construções o transportarão sem esforço à Idade Média, época em que a cidade resistiu a ataques e estados de sítio. Chamada de “a Bem Cercada” devido ao seu triplo cinturão defensivo, Zamora conserva quase integralmente o primeiro deles. Entre suas telas se destaca o Portillo de la Traición, além da Porta de Doña Urraca e do Bispo. E dominando todo este traçado, se impõem o Castelo e a Catedral. Joia do RomânicoRodeada pelo Parque do Castelo, encontra-se esta fortaleza de origem árabe que ainda conserva a Torre da Homenagem, a porta e o fosso. Ao seu lado levantam-se a torre e o zimbório da Catedral de Zamora, sem dúvida seus elementos mais característicos. A cúpula galonada e coberta com escamas de pedra, de estilo bizantino, foi construída no século XII, enquanto a torre românica que a acompanha data do séc. XIII. No interior do templo, destacam-se as grades e púlpitos de ferro forjado, os baixos-relevos do cadeiral do coro e o claustro neoclássico, onde funciona o Museu da Catedral. No caminho até a Plaza Mayor, por estreitas ruas de pedra, você poderá admirar um abundante conjunto de igrejas românicas, como as de San Ildefonso, La Magdalena e San Cipriano. Abóbadas de cruzaria gótica, absides e portais enfeitados com motivos vegetais e os relevos mais antigos da cidade são algumas das joias que você pode ver neste bonito passeio monumental. Vale a pena parar para admirar os capitéis e arquivoltas de todos os templos românicos que você encontrar pelo caminho. Dentro da arquitetura civil, destacam-se alguns edifícios mais emblemáticos de traços renascentistas: o Hospital de la Encarnación, sede da Diputación Provincial; a Prefeitura Velha, construída por ordem dos Reis Católicos; o Palácio dos Momos, atual sede da Audiência Provincial; e o Palácio del Cordón, onde funciona o Museu de Zamora. Outra joia da arquitetura renascentista é o Palácio dos Condes de Alba de Aliste (século XV), que atualmente é um Parador de Turismo. Nele você pode descansar em uma cama com dossel, admirar seus pátios e provar as especialidades culinárias da região. O arroz a la zamorana, a merluza rellena (pescada recheada) e as natillas almendradas (creme amendoado) são algumas das sugestões de um variado cardápio centrado nos produtos de Castilla y León. Porém, se o que você quer é praticar os costumes do lugar, dirija-se aos arredores da rua Herreros, onde lhe servirão vinho da Denominação de Origem Toro (chato), acompanhado de uma fatia de toucinho ou carne de porco frita (tapa). Semana SantaAs melhores ocasiões para ir a Zamora são durante a celebração da Semana Santa, uma Festa de Interesse Turístico Internacional; ou no verão, quando os visitantes podem percorrer a cidade guiados pelas lendas medievais do Romanceiro, que são encenadas nos lugares mais charmosos da cidade. A província de Zamora tem interessantes localidades históricas situadas em lugares de alto valor paisagístico e natural, que você pode conhecer através de algum dos roteiros mais conhecidos desta região. O Roteiro da Via da Prata, que liga Sevilha com Oviedo, passa por aqui desde a época dos romanos. Assim, você descobrirá os tesouros conservados em Benavente, Valparaíso e La Hiniesta. O outro grande caminho articulador destas terras é a Ribeira do rio Duero. Neste cenário você pode ver diversos castelos, já que no século X foi uma fronteira com o mundo muçulmano. Toro, repleta de vinhedos, e Arribes del Duero são outros pontos de interesse turístico. Os amantes dos espaços naturais têm a possibilidade de visitar o Parque Natural do Lago de Sanabria, onde se encontra, entre lindas paisagens montanhosas, o maior lago da Espanha. Seu Centro de Interpretação lhe mostrará as melhores trilhas para percorrer a área.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

O que fazer

Planos para inspirar-se


Agenda

Exposições, festivais, esportes...


Consulta alguns dos eventos mais relevantes que você poderá aproveitar no destino.