Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Mosaico com cena de caça. Museu Nacional de Arte Romana de Mérida

Lugares para reviver o Império Romano na Espanha

none

Descubra em sua viagem para a Espanha a antiga Hispânia do Império Romano. Você poderá reviver a atmosfera de um grande teatro romano, percorrer uma de suas estradas mais importantes ou até visitar uma mina a céu aberto que foi explorada na época dos romanos. A seguir você vai encontrar as principais marcas deste grande império na Espanha.

  • Teatro romano de Mérida

    Mérida (Extremadura) – Destino dos soldados eméritos

    Um imponente teatro romano que no verão continua acolhendo o famoso Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida, o Anfiteatro, o Templo de Diana e o Museu Nacional de Arte Romana são as visitas mais relevantes de uma cidade onde aparecem monumentos romanos praticamente a cada passo. 

  • Anfiteatro romano de Tarragona

    Tarragona (Catalunha) – Uma cidade romana com vista para o mar Mediterrâneo

    Foi a cidade de Tàrraco, um exemplo urbanístico para o desenvolvimento de outras povoações da Hispânia. Hoje, Tarragona possui um dos conjuntos arqueológicos romanos de maior valor do mundo, e todos os anos no mês de maio revive o Império romano em suas ruas e monumentos. Isso é feito com a realização do Festival Tàrraco Viva, que oferece combates entre gladiadores, recriações históricas, shows... Além disso, visitar Tarragona é conhecer o coração da Costa Dourada, um bom ponto de conexão para percorrer a Catalunha.

  • Aqueduto de Segóvia

    Segóvia (Castilla y León)- Símbolo da engenharia romana

    O Aqueduto de Segóvia é um ícone da cidade e um dos melhores exemplos do desenvolvimento da engenharia romana. Está em um excelente estado de conservação, fica na praça do Azoguejo e serve como ponto de partida de uma visita a esta Cidade Patrimônio da Humanidade. Monumentos como o Alcázar e a Catedral, sua gastronomia e suas boas comunicações com Madri (um trajeto de cerca de 30 minutos no trem de alta velocidade) fazem de Segóvia uma maravilhosa opção para uma escapada.

  • Las Médulas (Castilla y León) – A surpreendente paisagem de uma mina romana a céu aberto

    É um destes lugares que parecem de outro mundo. Las Médulas são montanhas de terra avermelhadas onde hoje crescem castanheiros. Outrora foi uma mina de ouro explorada durante dois séculos pelos romanos com um engenhoso modo de extração baseado na força hidráulica. Encontram-se na província de León e foram declaradas Patrimônio Mundial pela UNESCO.

  • Mosaico da vila romana de La Olmeda

    Palencia (Castilla y León) – Vilas romanas de “La Tejada” e “La Olmeda”

    Trata-se de dois assentamentos agrícolas, e em ambos se destacam os mosaicos das dependências. As duas são separadas por uma distância de cerca de 30 minutos de carro. A Vila Romana de La Olmeda se destaca por seu ar palaciano e seu salão principal possui um dos mosaicos figurativos mais bem conservado da Europa. Enquanto isso, as últimas escavações deixaram exposto um possível recinto termal na Vila Romana La Tejada.

  • Torre de Hércules

    Corunha (Galícia) – O farol romano mais antigo do mundo

    É a Torre de Hércules e atualmente continua funcionando como farol 2000 anos depois de ter se iluminado pela primeira vez. Sua visita é imprescindível na Corunha e, além disso, oferece fantásticas vistas panorâmicas da baía. Este monumento foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

  • Muralha de Lugo

    Lugo (Galícia) – A única muralha romana que se mantém inteira

    A muralha romana de Lugo tem mais de 17 séculos de história e ainda hoje está conservada, dá acesso ao conjunto histórico da cidade e oferece algumas das melhores vistas de Lugo. A muralha também é uma espécie de enigma. Apesar dos estudos realizados, não está claro o objetivo que pretendia defender, já que seu traçado deixava expostas algumas áreas da pólis. Existe uma lenda que diz que na verdade a muralha foi construída para proteger o “Bosque Sagrado de Lugo” (Lucus Augusti, que deu o nome de Lugo à cidade).

  • Conjunto Arqueológico Baelo Claudia

    Tarifa e Santiponce (Andaluzia) – Cidades romanas do sul

    Na Andaluzia se encontram dois dos conjuntos arqueológicos romanos mais bem conservados. Por um lado, Baelo Claudia pode ser visitada em Tarifa (Cádis) e fica numa enseada com espetaculares vistas do oceano e do Estreito de Gibraltar. Por outro, o conjunto de Itálica fica em Santiponce, muito perto da cidade de Sevilha. Nesta antiga cidade romana nasceram dois imperadores. Se você viajar no verão, tenha em conta que o Festival de Teatros Romanos da Andaluzia é realizado em Baelo Claudia, em Itálica e no Teatro Romano de Málaga.

  • Ponte romana de Córdoba

    Via Augusta e Via da Prata – As grandes estradas da Hispânia

    A Via Augusta foi a estrada mais comprida da Hispânia romana e seu trajeto vai dos Pirineus até Cádis. O caminho bordeia o mar Mediterrâneo e atravessa Catalunha, Comunidade Valenciana, Região de Múrcia e Andaluzia. Além de Tarragona, em seu percurso você poderá visitar monumentos romanos como os teatros de Sagunto (Comunidade Valenciana) e Cartagena (Região de Múrcia), ou o conjunto arqueológico de Cástulo (Linares, em Jaén, Andaluzia). Por sua vez, a Via da Prata foi a principal via de comunicação da Hispânia romana e passa por Astúrias, Castilla y León, Extremadura e Andaluzia.

  • Parque arqueológico de Segóbriga

    Segóbriga e Carranque (Castilla – La Mancha) – Parques arqueológicos de Castilla - La Mancha

    Estes dois parques arqueológicos ficam a cerca de uma hora de Madri e conservam numerosos restos do esplendor da região na época romana. No parque arqueológico de Segóbriga (Cuenca, Castilla – La Mancha) você poderá reconhecer, por exemplo, o teatro, a muralha, o aqueduto, o fórum e as termas. Enquanto isso, o parque arqueológico de Carranque  (Toledo, Castilla – La Mancha) possui uma relevante área residencial onde são conservados importantes mosaicos, um mausoléu e o palácio.

Descubra mais sobre...