Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Interior do Mercado San Miguel, Madri.

Mercados gastronômicos de dia e... de noite!

none

Tapas gourmet e lazer ‘non-stop’ em edifícios históricos


A chuva aparece sem avisar em sua viagem. É o momento de procurar um plano alternativo a esse passeio ao ar livre pela cidade que você tinha planejado para a tarde-noite. Que tal umas tapas de autor enquanto você curte uma música ao vivo no interior de um edifício modernista? Os gastro mercados já são uma tendência internacional muito consolidada. E a esse sugestivo coquetel de compras, lazer, gastronomia e arquitetura, a histórica Espanha pode proporcionar alguns dos mercados cobertos mais bonitos da Europa. O ritmo nestes mercados é contínuo, e da agitada atividade de venda de produtos frescos nas primeiras horas do dia, é possível passar a relaxadas conversas entre amigos, degustações e eventos culturais que se prolongam até a madrugada. Poderiam ser mencionados muitos outros, mas aqui vai uma seleção de dez dos gastromercados mais interessantes que você pode encontrar na Espanha. 

  • Mercado Colón, Valência

    Mercado de Colón, Valência

    Destacado exemplo da arquitetura modernista, o Mercado de Colombo foi declarado Monumento Nacional. Debaixo de seus esbeltos pilares de 1916 funcionam postos de produtos frescos de primeira qualidade, cafeterias, pubs, “horchaterías” –locais especializados na orchata, bebida típica de Valência à base de chufa- e restaurantes onde predomina a cozinha mediterrânea, mas sempre com um toque de fusão entre tradição e vanguarda. Além disso, no segundo domingo de cada mês é habilitada uma ampla zona de “zoco” com postos itinerantes de moda, decoração e artesanato. Um novo conceito de shopping, frequentemente acompanhado de jazz ao vivo.

  • Mercado La Ribera, Bilbau

    Mercado de La Ribera, Bilbau

    Uma parada habitual dos tours gastronômicos organizados na cidade de Bilbau é o Mercado de La Ribera. Trata-se de um dos edifícios mais emblemáticos da cidade, de 1928, com 10.000 metros quadrados e estilo art decó. Como muitos outros mercados históricos, este também se reinventou e, conservando seus grandes vitrais originais, conta hoje com um café-teatro com um dos melhores terraços sobre a ria e uma “gastropraça” no primeiro andar. Você aceita umas rodadas de pintxos e os melhores sabores da cozinha basca enquanto assiste a um festival de blues, jazz ou rock? Workshops e demonstrações para aprender truques de cozinha com profissionais? Dezenas de referências de cervejas artesanais e internacionais? Bem-vind@ ao maior mercado coberto da Europa.

  • Exterior do Mercado de San Miguel

    Mercado de San Miguel, Madri

    Convertido em um símbolo da capital, o Mercado de San Miguel reúne uma variedade tão grande de estabelecimentos que a surpresa está garantida. Postos especializados em frutos do mar, ostras, caviar ou peixe fresco, onde é possível escolher o produto e pedir para que o preparem ao momento; chamativos expositores de frutas onde elaboram vitaminas naturais à sua escolha; design de pratos com flores comestíveis... e até uma livraria gastronômica e outros lugares para comprar presentes de última hora, produtos gourmet e inclusive cosméticos. É um dos poucos edifícios da arquitetura do ferro conservados em Madri, tem mais de 100 anos de história e está situado em um lugar estratégico, junto à Plaza Mayor.

  • Colagem de imagens do Mercado Lonja del Barranco, Sevilha

    Mercado Lonja del Barranco, Sevilha

    Em pleno centro turístico de Sevilha, junto ao bairro de Triana, fica este edifício histórico projetado por Gustave Eiffel. Utilizado como mercado atacadista de peixe entre 1883 e 1970, é o único mercado de ferro que continua em pé na cidade. Hoje, a Lonja del Barranco é um lugar de encontro para o lazer, a cultura e a gastronomia na beira do rio Guadalquivir, onde podem ser encontradas mais de 150 propostas culinárias distribuídas por cerca de vinte estabelecimentos.

  • Mercado Victoria, Córdoba

    Mercado Victoria, Córdoba

    Uma demonstração de “pisada” de uva –técnica tradicional na elaboração do vinho-, um concurso de pintura, cursos de danças de salão... este mercado gastronômico, o primeiro aberto na Andaluzia, mantém a essência do edifício de ferro forjado destinado a eventos e atividades culturais desde sua construção, em 1877. A oferta gastronômica consta de postos especializados em salmorejo, empanadas, batatas assadas, espetinhos, embutidos ibéricos, “pescaíto” frito... e uma boa seleção de cozinha internacional. Sua localização é insuperável, a um passo do centro histórico de Córdoba, declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

  • Mercado de Santa Caterina, Barcelona

    Mercado de Santa Caterina, Barcelona

    Um grande telhado ondulado com mosaicos de cerâmica multicolorida que representam frutas e verduras sobre uma estrutura de madeira que respeita a fachada neoclássica original. Assim é este original mercado do bairro de La Ribera, em Barcelona. Remodelado em 2005 pelos arquitetos Enric Miralles e Benedetta Tagliabue, o Santa Caterina está em pé desde 1845. Em seu interior se alternam postos de produtos frescos de todos os tipos, espaços gourmet, azeites e conservas de primeira qualidade e uma importante oferta gastronômica que inclui opções vegetarianas e orientais.

  • Mercado Puerto Las Palmas

    Mercado del Puerto, Las Palmas de Gran Canaria

    Debaixo de um edifício modernista com estrutura arquitetônica de ferro forjado projetada pela equipe de Gustave Eiffel em 1891, atualmente você pode apreciar os sabores mais representativos da cozinha canária, como as famosas “papas con mojo” (batatas com molho). A fórmula de escolher produtos frescos, provar e pedir para que os cozinhem ao momento está muito espalhada neste espaço dedicado ao lazer e à boa mesa.

  • Mercado de Abastos, Cádis

    Mercado Central de Abastos, Cádis

    As antigas colunas deste mercado tradicional de dia convivem em harmonia com o moderno espaço gastronômico que hoje funciona em seus alpendres O Mercado Central de Abastos se tornou um espaço de moda para “tapear” na cidade de Cádis, da hora do aperitivo até depois da meia-noite. Carnes na brasa, frutos do mar, peixes, comida vegana, sushi... Além de sua apetitosa oferta gastronômica, este monumental edifício mostra a autenticidade do povo de Cádis.