Atualidade COVID-19

Conselhos para viajar com segurança
Pico Maladeta

Uma semana na Espanha Verde

planos-semana-espanha-verde

Planos para visitar a Espanha Verde durante uma semana no mínimo

Um roteiro de leste a oeste para percorrer as quatro regiões que fazem parte da Espanha Verde: País Basco, Cantábria, Astúrias e Galícia. O itinerário começa e termina próximo a dois importantes aeroportos com numerosas conexões internacionais: Bilbau e Santiago de Compostela.

Dia 1: Bilbau, no País Basco

O roteiro por Bilbau começa nas origens da cidade.

Bilbau

Manhã no centro histórico

O ponto de partida será o Paseo del Arenal, que fica junto à ria. Em uma das laterais você verá o Ayuntamiento (prefeitura) e na outra, o Teatro Arriaga. Passando por ele, você acessará o centro histórico. É uma das zonas mais agitadas, repleta de pequenos bares com balcões cheios de pintxos, as ruelas de pedra só para pedestres e as praças, como a de Unamuno ou Plaza Nueva.É imprescindível percorrer as conhecidas como “Siete Calles” (Somera, Artecalle, Tendería, Belosticalle, Carnicería Vieja, Barrenkale e Barrenkale Barrena). São a origem da cidade (apesar de que inicialmente eram apenas três: Somera, Artecalle e Tendería) e seu traçado conserva o passado medieval praticamente inalterado. De um lado, chegam à Catedral de Santiago e, do outro, ao Mercado de la Ribera.Grande parte do percurso forma o antigo recinto amuralhado de Bilbau, do qual você ainda pode descobrir vestígios na rua Ronda. Na hora do almoço, podemos optar pelos bares do centro histórico, por degustar a cozinha basca no Mercado de la Ribera ou por atravessar pela ponte do Ayuntamiento e almoçar pelo bairro do Ensanche, nos arredores dos Jardins de Albi.

Mercado de la Ribera, em Bilbau

Tarde de arte contemporânea

Você sabia que Bilbau é para muitos um laboratório de arquitetura contemporânea ao ar livre? Para comprovar isso, percorra o triângulo composto pelos Jardins de Albia, o Museu Guggenheim e o Palácio Euskalduna de Congressos e Música, e suas imediações. Por exemplo, em um trajeto de menos de um quilômetro você verá edifícios de quatro prêmios Pritzker: Frank O. Gehry (Museu Guggenheim Bilbao), Rafael Moneo (Biblioteca Deusto), Álvaro Siza (Salão Nobre da Universidade) e Norman Foster (entradas das estações de metrô). Se você der um passeio pela ria, descobrirá também o conjunto de esculturas que rodeiam o Guggenheim, com obras de Lousie Bourgeois, Jeff Koons e Anish Kapoor.Por último, lembre-se de deixar algum tempo para visitar o Museu Guggenheim. É o símbolo da cidade e um dos museus de arte contemporânea mais reconhecidos do mundo. Além disso, fica próximo ao Museu de Belas Artes de Bilbau e nesta zona você encontrará cerca de 30 galerias de artenos arredores dos Jardins de Albi.

Museu Guggenheim, em Bilbau

Mais planos em Bilbau

Passeio de barco. Percorrer a ria em barco e descobrir a nova arquitetura das margens enquanto você navega.Subida no funicular. Subir de funicular até o monte Artxanda para obter uma das melhores vistas panorâmicas da cidade.Ponte suspensa de Biscaia. Visitar a primeira ponte transbordadora de ferro construída no mundo e que continua em funcionamento. Encontra-se em Portugalete (alguns dos roteiros marítimos pela ria chegam até aqui, a cerca de 15 quilômetros de Bilbau) e foi declarada Patrimônio Mundial.Comer pintxos. “Ir de potes” (forma de dizer “sair para comer tapas” no País Basco) para saborear a cozinha bilbaína à base de pintxos. As zonas mais populares são os arredores das “Siete Calles” e as ruas Diputación, Ledesma e Ercilla, no Ensanche.

Porta Isozaki Atea, em Bilbau

Dia 2: Donostia – San Sebastián, no País Basco

San Sebastián é uma cidade que se abre para o mar em sua bonita praia urbana de La Concha. Tem amplas avenidas comerciais e um centro histórico imprescindível, onde o pintxo é o rei.

Distância:100Km Deslocamento: De carro / Duração: 1 hora

 Pente do Vento, de Chillida, em Donostia – San Sebastián

Vistas panorâmicas da baía

Podemos dedicar a manhã a ver a cidade de cima nos montes Urgull ou Igueldo. O primeiro fica mais próximo ao centro e você poderá apreciar a vista após um passeio de menos de um quilômetro saindo da Basílica de Santa María. De seus mirantes você poderá ver as três praias da cidade. Por outro lado, para subir ao monte Igueldo é recomendável pegar o funicular (a apenas três quilômetros da Basílica de Santa María). A vista também é espetacular e nele se encontra um pequeno parque de atrações.

Vista de Donostia - San Sebastián

A parte antiga da cidade

Fica no pé do monte Urgull e é uma das áreas mais animadas da cidade. O motivo? Em suas ruas de pedra ficam muitos dos melhores locais para saborear os pintxos. Primeiro você pode passear pela zona e visitar o templo mais antigo de San Sebastián, a Igreja de San Vicente, e a Basílica de Santa María. Para almoçar, anote estas ruas: Pescadería, 31 de agosto, Puerto, Fermín Calbetón, Nagusia, San Jerónimo ou até a Plaza de la Constitución, e lembre-se que a tradição de comer pintxos consiste em ir de bar em bar degustando diferentes petiscos na forma de pintxo. Entre os mais populares, destacam-se os de anchovas, os espetinhos (brochetas), as elaborações com frutos do mar e cogumelos e os de cozinha criativa.

Igreja do Barrio Viejo, Donostia – San Sebastián

La Concha e a cidade romântica

Passear pela avenida marítima da praia de La Concha, descansar olhando para o mar ou tomar um café em uma mesa ao ar livre podem ser um bom plano para depois do almoço. No mesmo passeio marítimo você verá o Ayuntamiento (prefeitura) e, muito perto de La Concha, pode visitar monumentos como a Catedral del Buen Pastor ou o Teatro Victoria Eugenia . Esta zona é conhecida como a cidade romântica, um bom lugar para caminhar e descobrir sua elegante arquitetura do século 19. Além disso, possui diversas ruas para pedestres repletas de lojas. Se você quer uma boa fotografia de lembrança da cidade, pode tirá-la em lugares como a ponte de María Cristina ou na praça Bilbao.No fim de tarde chega um dos prazeres locais mais fáceis de aproveitar como turista: o pôr do sol. Qualquer uma das três praias são boas opções. Em La Concha, apoiado em seu icônico parapeito; na Zurriola, com o palácio Kursaal iluminado ao lado; ou em Ondarreta, onde você também poderá ver a escultura de Chillida, “El peine del viento”.

Praia de La Concha, Donostia - San Sebastián

Mais planos em San Sebastián

Gastronomia estrelada. A gastronomia sempre é um acerto. A cidade conta com 18 estrelas Michelin. Destacam-se os restaurantes Akelarre, Arzak e Martín Berasategui, com a máxima distinção.Passeios de barco. Atividades no mar, como passeios de catamarã com visão submarina ou saídas de barco pela baía.Vida noturna. San Sebastián tem uma ampla oferta de lazer noturno, com locais abertos até as duas ou três da madrugada. As zonas mais conhecidas são a Parte Vieja (bares e cervejarias), a rua Reyes Católicos (música alternativa e bares modernos), o bairro do Gros (com público mais jovem e bares mais dispersos) e Egia (com oferta de microteatro e música ao vivo).

Pintxos em Donostia – San Sebastián

Dia 3: Santander e Altamira, na Cantábria

Chegamos à região da Cantábria para visitar a cidade de Santander, com sua bela baía, e conhecer as famosas pinturas rupestres de Altamira.

Distância:230Km Deslocamento: De carro / Duração: 2 horas

Palacio de la Magdalena, em Santander

Manhã em Santander

A praia do Sardinero é um maravilhoso ponto de contato com Santander. Podemos caminhar por ela e desfrutar da tranquilidade de passear pela areia ou molhar os pés no mar enquanto nos dirigimos até a península da Magdalena. Entre o imprescindível estão os arredores do Palacio de la Magdalena e uma surpresa: ver pinguins ao ar livre em Santander, em seu pequeno parque marinho.Podemos continuar pelo paseo de Pereda até chegar ao outro extremo, onde se situa o moderno Centro Botín. São cerca de 3,5 quilômetros que revelam a essência da cidade, com diversas casas senhoriais e edifícios históricos como a sede central do Banco Santander. Nesta zona se instalam os mercados de rua e as feiras, especialmente aos domingos. Muito perto de lá fica a catedral. Se quiser descansar, vá até o bairro de pescadores (em torno da avenida Sotileza) para saborear o peixe do dia ou uma porção das típicas “rabas” (lula empanada).

Centro Botín, em Santander

Tarde de arte pré-histórica em Altamira

A Caverna de Altamira é única e suas pinturas rupestres são consideradas as mais importantes do mundo. A visita é realizada em uma detalhada reconstrução da caverna original, junto com o Museu Nacional e Centro de Interpretação de Altamira para assim preservar a caverna original. A Neocaverna e o museu ficam em Santillana del Mar, a cerca de 35 quilômetros de Santander. Aproveite o final do dia para conhecer Santillana del Mar, um dos vilarejos mais bonitos da Cantábria. Um bom passeio para comprovar isso são as ruas Río e Carrera, junto às Plaza Mayor e à Plaza de las Arenas.

Claustro da Colegiada de Santillana e Bisonte da Caverna de Altamira

Visita à Neocaverna e ao Museu Nacional de Arte Rupestre

Lembre-se de reservar seu ingresso com antecedência através do site do Museu Nacional de Altamira, e tenha em conta seu horário de encerramento (de maio a outubro, às 20.00 horas; no resto do ano, às 18.00 horas; e todos os domingos e feriados, às 15.00 horas).Existe uma possibilidade reduzida de visitar a caverna original: todas as sextas-feiras podem entrar cinco pessoas, que são escolhidas entre os maiores de 16 anos que estejam visitando o museu nesse dia entre as 9.30 e as 10.30 da manhã.

Mais planos na Cantábria

Vilas marinheiras. Sentir o mar em vilas marinheiras como Laredo, Santoña ou San Vicente de la Barquera (um roteiro de aproximadamente 100 quilômetros).Modernismo em Comillas. Vá até a vila modernista de Comillas e visite o Capricho de Gaudí e o palácio Sobrellano. Fica a apenas 50 quilômetros de Santander.Planos em plena natureza. Passar um dia na natureza em lugares tão especiais como o Parque Nacional dos Picos de Europa (por exemplo, subindo no teleférico de Fuente Dé) ou no Parque de Cabárceno (muito recomendável principalmente com crianças, já que elas poderão ver animais como ursos ou linces em semiliberdade).

O Capricho de Gaudí, em Comillas

Dia 4. Parque Nacional dos Picos de Europa, em Astúrias

O Parque Nacional dos Picos de Europa tem uma extensão aproximada de 70.000 hectares e se divide entre as regiões de Astúrias, Cantábria e Castilla y León. Neste roteiro você pode visitar uma de suas zonas mais populares: os Lagos de Covadonga, próximos ao município de Cangas de Onís.

Distância:130Km Deslocamento: De carro / Duração: 1 hora e meia aproximadamente

Lago Ercina, Picos de Europa

Os Lagos de Covadonga

Este é um dia para aproveitar o principal sinal de identidade da Espanha Verde: a natureza. Todo o lugar é de grande beleza, sendo recomendável dedicar algum tempo a fazer uma pequena caminhada. Se estiver de carro, você pode chegar sem problemas até as duas principais visitas: o Santuário e os Lagos de Covadonga (lagos Enol e La Ercina).Tenha em mente que existe um serviço de ônibus saindo de Cangas de Onís para fazer esta visita. Além disso, no verão e em algumas semanas próximas à Semana Santa é habitual que o acesso em veículo próprio seja restrito.Se você tiver tempo, muito perto fica um dos mirantes mais populares do parque nacional. Trata-se do Mirador del Fito, situado a menos de 20 quilômetros de Cangas de Onís, que oferece vistas panorâmicas espetaculares.

Lago Enol, em Covadonga

Ruta del Cares no Parque Nacional dos Picos de Europa

É provavelmente o itinerário mais popular do parque nacional. São cerca de 22 quilômetros com paisagens espetaculares atravessando o desfiladeiro. O roteiro pode ser feito em pouco mais de seis horas, e vai de Poncebos (Astúrias) a Caín (León).

Puerto San Isidro a León

Mais planos em Astúrias

Vilas marinheiras. Os vilarejos de marinheiros em Astúrias. Um roteiro para um dia pode ser visitar LLanes, Ribadesella, Cudillero e Luarca, em um itinerário de mais ou menos 175 quilômetros.Visita a Avilés. Descobrir a reconversão de Avilés, com um dos centros históricos melhor conservados de Astúrias e a arquitetura vanguardista do Centro Niemeyer. Fica a cerca de 30 quilômetros de Gijón.La Cuevona. Visitar La Cuevona, uma grande cavidade natural que é o único acesso ao povoado de Cuevas.

Plaza de España, em Avilés

Dia 5. Oviedo e Gijón

Nesta jornada conheceremos o patrimônio monumental e o agito de duas das principais cidades de Astúrias: Oviedo e Gijón.

Distância:100Km Deslocamento: De carro / Duração: 1 hora

Catedral de Oviedo à noite

Oviedo e o pré-românico asturiano

Se chegar cedo a Oviedo, aproveite para passar pelas praças do Fontán e do Ayuntamiento e ver a fonte de a Foncalada (do século IX e declarada Patrimônio Mundial) e a fachada do Teatro Campoamor (sede de entrega dos prestigiados Prêmios Princesa de Astúrias). Para recuperar forças, faça uma parada em alguma das confeitarias tradicionais que ficam no centro para experimentar doces populares como os carbayones ou os moscovitas. A visita imprescindível da cidade é a Catedral, que alberga a Câmara Santa, declarada Patrimônio Mundial pela UNESCO.Em um raio de 5 quilômetros do centro, você pode conhecer alguns dos melhores exemplos da arte pré-românica asturiana: as igrejas de San Miguel de Lillo e Santa María del Naranco. Além disso, você poderá admirar bonitas vistas panorâmicas da cidade, onde descobrirá, por exemplo, o Auditório Palácio de Congressos Príncipe Felipe.

Santa María del Naranco

Tarde em Gijón

Como você terá poucas horas em Gijón, pode ir diretamente ao bairro de Cimadevilla. É o antigo bairro de pescadores, com agradáveis praças entre pequenas ruas. No passeio, veremos a Plaza Mayor, o Ayuntamiento e o Palácio de Revillagigedo, situado em frente ao porto esportivo. Nesta zona existem muitas sidrerias e restaurantes para saborear a cozinha típica de Astúrias. Se você quer levar uma bonita imagem da baía, suba até o Elogio do Horizonte (no Cerro de Santa Catalina). Além disso, é um bom lugar para apreciar o fim de tarde.Em função do tempo disponível, a visita a Gijón pode ser completada com um passeio pela praia de San Lorenzo e pelas visitas às termas romanas, à igreja de San Pedro e à “Laboral, Ciudad de la Cultura”. Trata-se de um complexo cultural que combina criação artística e centro de exposições em um majestoso edifício clássico completamente remodelado e dotado de inovações tecnológicas.

Igreja de San Pedro, em Gijón

Dia 6. Ribeira Sacra, na Galícia

A Ribeira Sacra é pura natureza, com vistas espetaculares e impressionantes canyons, que também abriga uma das maiores concentrações de construções religiosas de estilo românico da Europa.

Distância:300Km Deslocamento: De carro / Duração: 3 horas aproximadamente

Mirante Cabezoas, na Ribeira Sacra, Galícia

Terra de mosteiros, natureza e falésias

Monforte de Lemos é o principal município da Ribeira Sacra. Entre os mosteiros, é recomendável visitar os de San Pedro de Rocas (escavado na rocha), o de Sant Esteban de Ribas de Sil (totalmente reabilitado e integrado em um “Parador de Turismo”) e o de Santa Cristina de Ribas de Sil. A proximidade destes ao rio Sil, permitirá que você aprecie as vistas em mirantes como os Balcones de Madrid ou o Mirador de Amandi.O roteiro proposto seria: Monforte de Lemos – Mirador de Amandi – Balcones de Madrid – Mosteiro de Santa Cristina de Ribas de Sil – Mosteiro de Santo Estevo de Ribas de Sil e Mosteiro de San Pedro de Rocas. São cerca de 100 quilômetros.A região é muito conhecida também por seus vinhos e tem diversas vinícolas que podem ser visitadas. Outras formas de conhecer a Ribeira Sacra são um passeio fluvial de catamarã pelos rios Sil ou Minho, ou com um voo de balão (habitualmente no verão).

Santo Estevo, Ribera Sacra

Mais planos na Galícia próximos à Ribeira Sacra

As termas de Ourense. Visitar Ourense e relaxar em suas famosas termas. A mais popular é a de As Burgas, em pleno centro histórico.As muralhas romanas de Lugo. Conhecer Lugo e suas Muralhas Romanas declaradas Patrimônio Mundial da UNESCO. A cidade se situa a cerca de 60 quilômetros de Monforte de Lemos.

Muralhas de Lugo

Dia 7. Santiago de Compostela, na Galícia

Santiago de Compostela é a meta do Caminho de Santiago, e a Catedral é seu monumento imprescindível. 

Distância:120Km Deslocamento: De carro

Catedral de Santiago à noite

Manhã no centro histórico e na Catedral

Comece sua visita com um passeio pelas praças que rodeiam a Catedral e pela cidade antiga, declarada Patrimônio Mundial, para curtir o agito da cidade. Entre os espaços a visitar, não perca as praças do Obradoiro, da Inmaculada e das Platerías, ou as ruas Nova e do Vilar. Depois, entre na Catedral.Após a visita, dê um passeio pela rua do Franco e sente-se em algum de seus diversos restaurantes para saborear delícias como o polvo “à feira”, a empanada, o “lacón” ou os saborosos frutos do mar da Galícia.

Rua do Franco, em Santiago de Compostela

Tarde para relaxar e admirar a vista

A cidade tem vários mirantes com vistas magníficas. Alguns bons exemplos ficam nos parques de San Domingos de Bonaval e na Alameda. No primeiro, você achará perspectivas únicas para suas fotografias. Além disso, nele se situam o Museu do Povo Galego e o Centro Galego de Arte Contemporânea. Por outro lado, da Alameda você pode admirar um dos finais de tarde mais apreciados de Santiago de Compostela.

Mais planos na Galícia próximos a Santiago de Compostela

Ilhas Cíes. Visitar o Parque Nacional das Ilhas Atlânticas, considerado pelos romanos “as ilhas dos deuses”. O serviço regular de visitas de barco funciona durante o verão. Para o resto do ano, consulte antes de viajar. Além disso, é necessário solicitar uma autorização antes de adquirir a passagem de barco.Rias Baixas. Fazer um roteiro pelas Rias Baixas, com um percurso pelo litoral e com paradas em pequenos povoados como Muros (pequena vila de pescadores típica da Galícia), Cambados (conhecida como a capital do vinho branco Albariño, popular na região), O Grove (com a praia A Lanzada e mirantes como o Con da Hedra) ou Combarro (um lugar único onde você vai descobrir os tradicionais “hórreos”, uma espécie de celeiro).Torre de Hércules. Conheça um farol romano que continua na ativa. É a Torre de Hércules, fica em A Corunha (a 75 quilômetros de Santiago de Compostela) e foi declarada Patrimônio Mundial.Rota dos faróis. Um roteiro pelos faróis da Galícia, do fim do mundo até a praia das Catedrais. O Cabo de Fisterra era considerado pelos romanos o fim do mundo. Situa-se a cerca de 85 quilômetros de Santiago de Compostela. A paisagem junto a seu farol é espetacular e pode ser um bom ponto de partida para percorrer parte do roteiro dos faróis rumo ao norte, atravessando a Costa da Morte e chegando até a famosa praia das Catedrais (Ribadeo). No caminho você poderá ver os faróis de Muxía, Laxe, Punta Candelaira e Punta Roncadoira. No total, são cerca de seis horas e meia de carro.

Parque Nacional das Ilhas Cíes

Conselhos e recomendações

Trem Transcantábrico.

- Existe uma opção de viagem em um trem turístico que também percorre esta região. Trata-se do trem Transcantábrico, que une Bilbau (no País Basco) com Santiago de Compostela (na Galícia).


Transportes no País Basco
:

- O aeroporto de Bilbau fica a pouco mais de 10 quilômetros da cidade e tem serviço regular de ônibus.  O porto de Bilbau tem conexões diretas de ferry com o Reino Unido.

- As cidades de Bilbau e Donostia-San Sebastián comunicam-se por estrada através da autopista AP-8. Também existe um serviço regular de ônibus. Além disso, a linha ferroviária de Cercanías (redondezas) E-1 de trens Euskotren une as duas cidades em cerca de 155 minutos.


Transportes na Cantábria
:

- O aeroporto de Santander se situa a menos de 10 quilômetros do centro da cidade e do seu porto saem ferrys diretos para o Reino Unido.

- A comunicação de carro de Bilbau e San Sebastián até Santander é feita através da rodovia A-8. Também existe um serviço regular de trens saindo da estação Concordia de Bilbau rumo a Santander, com trajetos de cerca de três horas. Por outro lado, o trajeto de ônibus saindo de Bilbau é de cerca de uma hora e meia.

- De Santander chega-se a Santillana del Mar de carro pela rodovia A-67. Também existem serviços regulares de ônibus. A estação ferroviária mais próxima se encontra em Torrelavega, a aproximadamente 10 quilômetros.


Transportes em Astúrias
:

- Para chegar de Santillana del Mar a Cangas de Onís, a melhor opção é ir de carro pela rodovia A-8 até a saída 300 e depois ir seguindo pelas estradas regionais em direção a Cangas de Onís. O mesmo percurso de ônibus requer o uso de diferentes linhas e pode durar quase seis horas.

- A chegada a Oviedo de carro é pelas estradas N-634 e A-8 saindo de Cangas de Onís. De ônibus, o trajeto dura pouco mais de uma hora e quinze minutos.

- Gijón se comunica com Oviedo por estrada através das rodovias A-66 e A-8, em aproximadamente 30 minutos. O trajeto de ônibus e trem é direto e também tem uma duração de por volta de 30 minutos.


Transportes na Galícia
:

- A rodovia A-8 comunica Astúrias com a Ribeira Sacra, na Galícia.

- Santiago de Compostela conta com um aeroporto internacional situado a cerca de 14 quilômetros do centro.

- O acesso de carro a Santiago de Compostela é pela autopista AP-53, em cerca de uma hora e 45 minutos. Também existe conexão ferroviária saindo de Monforte de Lemos.