Atualidade COVID-19

Conselhos para viajar com segurança
Plaza Mayor, Catedral e Universidade de Salamanca

Caminho do idioma castelhano

caminho-idioma-castelhano

Um roteiro para descobrir o berço da língua falada por mais de 500 milhões de pessoas

Descobrir as origens do espanhol percorrendo os pontos chave do Camino de la Lengua (Caminho da Língua) é uma oportunidade para conhecer a beleza monumental e paisagística de várias cidades e lugares da Espanha declarados Patrimônio Mundial pela UNESCO, como Ávila, Salamanca, Alcalá de Henares ou os mosteiros de San Millán de la Cogolla. 

Os inícios

Lá pelo século XI, certo estudante ou predicador anotou, nas margens de um texto latino, o primeiro testemunho escrito em romance castelhano que chegou até nós. São as famosas “Glosas Emilianenses” do mosteiro de San Millán de la Cogolla, o berço de um idioma com o qual se comunicam na atualidade mais de quinhentos milhões de pessoas. É aqui onde começa esta viagem, em San Millán de la Cogolla, em La Rioja. É onde ficam os mosteiros de Yuso e Suso, o lugar onde apareceram as célebres “Glosas Emilianenses”. Estes primeiros balbuceios do castelhano foram seguidos pelas “Glosas Silenses”, que foram registradas a cerca de 110 km, no mosteiro de Santo Domingo de Silos, na província de Burgos. 

Mosteiro de Yuso e Mosteiro de Suso, em La Rioja

A expansão

Depois seriam as universidades de Valladolid e Salamanca que contribuiriam para a expansão do castelhano. A publicação da Gramática Castelhana de Antonio de Nebrija ou a intensa vida cultural que estas cidades universitárias desenvolveram as transformaram em importantes focos culturais. Ao mesmo tempo, a capacidade de pensar e imaginar ficava evidenciada em grandes romances como El Lazarillo de Tormes e La Celestina. Também nas obras de figuras como Santa Teresa de Jesús ou San Juan de la Cruz, cujos escritos feitos nos conventos e mosteiros de Ávila os tornaram os principais autores da literatura mística.

Fachada da Universidade de Salamanca

O auge

Finalmente, o castelhano alcançará seu apogeu em Alcalá de Henares, o lugar onde nasceu Miguel de Cervantes, autor de Dom Quixote. O espírito do genial escritor está presente em cada canto da cidade, em suas praças, em seus teatros, em seus monumentos, em sua agenda cultural... 

Fachada da Universidade de Alcalá
O que fazer

Planos para inspirar-se