Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Vista de Moclín (Granada) e de seu castelo árabe

Viaje para o passado e o presente da Andaluzia com o Roteiro do Califado

Andaluzia

Castelos sobre colinas e povoados amuralhados convidam a se transportar até Al-Ándalus. De Granada a Córdoba, existe um trajeto que era percorrido pelos muçulmanos na Idade Média e que está qualificado como Itinerário Cultural do Conselho da Europa. É o Roteiro do Califado, e convida a viajar pela história da Andaluzia.

Esta região da Espanha fala de batalhas entre muçulmanos e cristãos, de cultura antiga e de tradições atuais com 10 séculos de história. Com 200 quilômetros de comprimento, é um dos melhores lugares para visitar na Andaluzia e um destino apto para todas as idades.Estes são alguns lugares e dados históricos escondidos por este itinerário da Andaluzia:Monumentos: na província de Granada, você verá a ponte árabe de Pinos Puente e o castelo mourisco de Moclín. Córdoba abriga a fortaleza de Luque, os castelos de Lucena e Priego de Córdoba, e o traçado muçulmano do centro histórico de Baena. Em Jaén, você conhecerá o Castillo de la Mota em Alcalá la Real.- Gastronomia com herança árabe: algumas receitas de cozinha devem sua origem à cultura muçulmana. As almôndegas — bolas de carne—, as migas — pão esmigalhado frito — e o arroz com leite — uma sobremesa — são pratos que podem ser degustados hoje em dia como os califas faziam há 1.000 anos.  

Acima à esquerda: Arroz com leite e tâmaras © Parador de Carmona. Acima à direita: Caixas mouriscas, artesanato árabe em Granada. Abaixo: Castelo de Priego de Córdoba © Ayuntamiento de Priego de Córdoba

- Artesanato tradicional: a modelagem artesanal é uma atividade presente nos povoados do Roteiro do Califado que a cultura árabe deixou como legado. Palavras espanholas como “azeite” ou “escabeche” também são herança desta civilização.O Roteiro do Califado pode ser completado com uma caminhada por trilha. Desta forma, se você fizer este itinerário pela Andaluzia, é recomendável levar um calçado confortável e caminhar pelas Sierras Subbéticas. Enquanto isso, você escutará ao fundo o transcurso da história.

Mirante de Bailon, em Zuheros, serra Subbética.