Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Tortada murciana

Cozinha de Múrcia

Região de Múrcia

Região de Múrcia

Região de Múrcia, a cozinha da horta


Na Região de Múrcia se pratica a autêntica cozinha mediterrânea: cereais, hortaliças e azeite de oliva são a base de uma cozinha que encontra sua fonte de inspiração na horta, natural, autêntica, saborosa e de grande personalidade. Os assados, salgas, peixes e frutos do mar do Mar Menor também são muito apreciados. Por outro lado, no receitário da comunidade murciana também têm destaque os arrozes, embutidos, conservas, frutos secos, ervas aromáticas, frutas e doces.

Falar da culinária murciana significa falar dos produtos da horta, principalmente das verduras. Elas estão presentes em boa parte de seus pratos. As favas frescas podem ser fritas com cebola; as favas secas, cozidas nos célebres michirones; os alhos verdes que estão presentes em quase todos os guisados podem ser preparados mexidos, refogados com acelgas ou em omelete; o cardo com molho de amêndoa; o zarangollo; as favas verdes acompanham as salgas e os embutidos, como entrada ou reforço; as alcachofras com pinholes; os pimentões assados com salada; e a couve-flor, a vagem verde, a alcachofra, o pimentão, etc. são elementos indispensáveis para elaborar o típico arroz com verduras, um prato de degustação obrigatória.

Arrozes murcianos

O arroz de Múrcia merece um capítulo à parte. O cultivo deste cereal foi difundido na região pelos muçulmanos, e desde então se tornou um componente essencial da cozinha. Hoje, os arrozes com denominação de origem de Calasparra –como o delicioso e peculiar arroz “bomba”– têm fama no mundo inteiro. E não é de se estranhar, já que no século XIV o arroz cultivado na zona de Calasparra já era exportado para Maiorca e o norte da África. Pode ser preparado de muitas formas. Além do típico arroz com verduras, outras opções são o arroz com coelho e caracóis, o arroz com carne magra e costelas, ou o caldero, um prato tipicamente costeiro, resultado de cozinhar o arroz no caldo da cocção de peixes abundantes e saborosos. Não se esqueça também de outros pratos da culinária murciana, como a olla gitana e os guisados de trigo.Embora seja um elemento que aparece em muitos pratos da cozinha murciana, nem tudo é verdura em Múrcia. Além dos peixes, os amantes da carne também vão ficar de barriga cheia se visitarem esta região. Destaque para o cabrito e o cordeiro mamão. O carré de cordeiro ao alho cabañil, que deve seu nome não só às chuletas de cordeiro mamão, mas também aos temperos –mistura de alho picado, vinagre e uma folha de louro-, que, quando bem utilizados, fazem deste um prato inesquecível. E cabe ainda uma menção especial para a caça, especialmente coelho, lebre, perdiz e codorna. O bolo de carne e o bolo de cervo representam uma original contribuição da culinária da região de Múrcia ao contexto da culinária espanhola; aqui também é imprescindível incluir o caldo con pelotas –um ensopado de peru com almôndegas, típico da época de Natal- que representa mais um exemplo da criatividade desta cozinha.

O tesouro do Mar Menor

Como não podia deixar de ser, com o mar Mediterrâneo banhando sua costa, é imprescindível saborear nos restaurantes murcianos os peixes e frutos do mar, principalmente assados no sal ou “a la espalda”. Do mar vem o apreciado o mújol (tainhota), que pode ser preparado no forno e cujas ovas adquirem nesta região a categoria de iguaria; a dourada e o robalo também compartilham espaço com outros frutos deste litoral, como os camarões do Mar Menor, com um tamanho reduzido e um sabor inesquecível. É obrigatório mencionar novamente aqui o Caldero como máximo expoente da herança marítima: um típico prato de pescadores onde o autêntico protagonista é o arroz, o peixe e o pimentão de ñora.As frutas podem ser uma boa opção na hora da sobremesa, e sua disponibilidade varia conforme a temporada. Pêssegos no vinho, Laranjas com canela, Morangos do Rincón de Seca, Peras, Damascos e diversos tipos de frutas mediterrâneas. Outra opção são os doces: Tocino de cielo, Yemas de Caravaca, Mazapán de Moratalla, Cabello de Ángel, Bizcochos Borrachos, Tortada murciana, elaborada à base de merengue, etc., e paparajotes, uma sobremesa de origem árabe feita com folhas de limoeiro envolvidas em uma fina massa doce empanada com açúcar e canela.

Vinhos

Os vinhos da comunidade murciana são muito variados, mas o grande destaque são os tintos. Existem três denominações de origem: Jumilla, Yecla e Bullas. Esta última é a mais recente. Além destas D.O. existem muitos outros vinhos locais de excelente qualidade, das regiões de Campo de Cartagena, Ricote e Abanilla.

Cozinha natalina da Região de Múrcia

A confeitaria murciana oferece muitas opções no Natal. Os cordiales (pães doces de amêndoa recheados de fios de ovos) estão entre os mais populares, junto aos almendrados, ao torrone de guirlache, às amêndoas caramelizadas, aos besos de novia (tortas fritas de cenoura ou abóbora), aos pestiños e a muitos outros docinhos. Entre todos eles, é recomendável provar um muito original que é preparado durante todo o ano: o paparajote. Trata-se de uma folha de limoeiro empanada em uma deliciosa massa.

O que fazer

Outras receitas que podem lhe interessar