Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Tejeda, Ilhas Canárias

Alguns dos povoados mais bonitos da Espanha (I)

none

17 destinos únicos que você não pode perder


A Espanha está repleta de povoados com muito charme, especialmente nas zonas rurais. São essas paisagens que parecem tiradas de um cartão postal e convidam a se perder por suas ruelas, descobrir seus tesouros arquitetônicos e apreciar o caráter acolhedor e as tradições de seus povos. Com seus mais de 8.000 municípios, seria impossível nomear todos eles, mas esta lista propõe dezessete dos mais bonitos, um por cada Comunidade Autônoma.

  • Capileira, Granada

    Capileira, Andaluzia

    Situado em pleno coração da região de La Alpujarra e dentro do Parque Nacional de Sierra Nevada, este pequeno povoado de Granada fica a quase 1.500 metros de altitude, e em seus mirantes oferece uma vista espetacular da ravina “barranco de Poqueira” e dos picos do morro Mulhacén e do picacho Veleta. Neste município se destacam as casas andaluzas típicas de cor branca e vários conjuntos arquitetônicos antigos, como a Igreja de Nuestra Señora de la Cabeza e a Casa-Museu de Pedro Antonio de Alarcón.

  • Albarracín, Teruel

    Albarracín, Aragón

    Este lugar único que foi proposto pela UNESCO para ser declarado Patrimônio da Humanidade fica a 1.182 metros de altitude. Em sua parte antiga, as casas de uma cor avermelhada característica criam ruelas que a cada poucos metros se abrem para mirantes improvisados, perfeitos para contemplar a paisagem. O povoado de Albarracín foi edificado na ladeira de uma montanha, rodeada quase em sua totalidade pelo rio Gualaviar, sobre o qual se encontram suas peculiares casas penduradas. Em seus arredores fica a paisagem protegida dos Pinares de Rodeno e várias áreas com exemplos de arte rupestre.

  • Vista em Tejeda del Roque Nublo, Gran Canaria

    Tejeda, Ilhas Canárias

    Este município está situado no interior de uma das maiores caldeiras vulcânicas do arquipélago canário. Destaca-se pelo seu patrimônio natural, e nela se encontra um dos símbolos de Gran Canaria: o Roque Nublo. Trata-se de um monólito que se originou durante os processos vulcânicos que formaram a ilha. A poucos quilômetros se encontra o Roque Bentayga, outro monumento natural de maior dimensão que antigamente representou um lugar sagrado para os aborígenes do arquipélago. À sua riqueza natural se soma a estética histórica de seus edifícios que, com sua cor branca e seus telhados tradicionais, fazem com que Tejeda seja um dos lugares que conserva a estética dos vilarejos canários

  • Liérganes, Cantábria

    Liérganes, Cantábria

    Este povoado concentra uma valiosa arquitetura classicista dos séculos XVII e XVIII e se assenta no sopé de duas pequenas elevações: Marimón e Cotillamón, conhecidas popularmente como “Las Tetas de Liérganes”. Seu centro histórico, conhecido como “El Mercadillo” (a feira), conta com casarões populares, palácios e igrejas. Também é característico seu centro termal, alimentado pelo caudal do rio Miera.

  • Plaza Mayor de Almagro, Ciudad Real

    Almagro, Castilla - La Mancha

    A história desta cidade, cujo nome árabe faz alusão à argila vermelha utilizada para construir alguns de seus edifícios, está ligada à história do teatro. Seu curral de comédias é o único que foi conservado intacto e em atividade – oferece interessantes visitas teatralizadas– desde o princípio do século XVII. Vale a pena visitar o Museu Nacional do Teatro e assistir ao seu Festival Internacional de Teatro Clássico, que todos os anos atrai centenas de turistas até esta pequena cidade de La Mancha. Também merece destaque sua Plaza Mayor que, com suas colunas e janelas verdes, é uma das mais bonitas da Espanha.

  • Frías, Burgos

    Frías, Castilla y León

    Situada sobre um penhasco na margem do rio Ebro, Frías é o menor povoado da Espanha. Sua silhueta é emoldurada pelo pico Humión, o mais alto do Parque Natural Montes Obarenes. Sua arquitetura mistura elementos romanos com alguns da época medieval, cujos destaques são o Castelo dos Velasco e a Igreja de San Vicente mártir. Em torno dessas edificações se amontoam as casas penduradas.

  • Praça de Chinchón, Madri

    Chinchón, Comunidade de Madri

    Apesar de estar situado a apenas 50 quilômetros da capital, Chinchón é um dos povoados mais pitorescos e com mais personalidade da província. Sua Plaza Mayor, de planta irregular e estilo medieval, juntamente com sua paisagem urbana de ruelas intrincadas e conjuntos de casas agrupadas em morros, fazem deste lugar uma visita imprescindível. Entre suas atrações turísticas se destacam a Igreja de Nuestra Señora de la Asunción, cujo altar principal tem uma grande tela de Goya; a Torre do Relógio; o Teatro Lope de Vega; o Castelo dos Condes; e os conventos de San Agustín e das Clarissas.

  • Ujué, Navarra

    Ujué, Navarra

    Visitar este povoado situado na serra de Ujué é como viajar no tempo. Suas ruas estreitas e labirínticas e suas casas construídas com pedra calcária trasladam os visitantes até a Idade Média. O epicentro de seu centro histórico é a Igreja de Santa María, onde confluem o estilo românico e o gótico.  Não muito longe fica o Castillazo, terrenos nos quais funcionava antigamente a Universidade de Carlos II, onde ainda se encontram vestígios de antigas fortificações.

  • Peñíscola, Castellón

    Peñíscola, Comunidade Valenciana

    Esta cidade medieval situada sobre uma península rochosa se adentra no mar como uma fortaleza dominada por um orgulhoso castelo templário, o do Papa Luna. Seu centro histórico é composto por ruelas estreitas que escondem surpresas como os “bufadores” -erosões na pedra por onde a água do mar Mediterrâneo parece bufar – e outros monumentos de destaque, como a igreja paroquial e o Portal Fosc. Peñíscola tem também uma faceta marítima que pode ser descoberta visitando suas fantásticas praias, seu porto ou o Museu do Mar.

  • Vista de Trujillo, Extremadura

    Trujillo, Extremadura

    Este vilarejo fica no coração da Extremadura e é conhecido por ser um “berço de exploradores”. Nele nasceram Francisco Pizarro, o descobridor do Peru, e Francisco de Orellana, que descobriu o rio Amazonas. Sua zona urbana está situada sobre o morro Cabeza de Zorro (cabeça de raposo) e convida a perambular pelas ruelas que conduzem à sua Plaza Mayor rodeada de alpendres e coroada por uma impressionante estátua equestre de Pizarro. Deixando a praça para trás, começa uma subida até a parte mais alta de Trujillo, onde fica o célebre castelo que ainda conserva boa parte de sua muralha defensiva e oferece uma vista impressionante dos arredores.

Você gostou destes povoados? Consulte muitos outros povoados bonitos espalhados pela Espanha neste link.

Descubra mais sobre...