Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Turista contemplando a cachoeira do Bolao, em Toñanes, Cantábria

Roteiros para descobrir cachoeiras na Cantábria

Cantábria

A Cantábria é uma terra especial graças à sua orografia. Numerosos rios a percorrem e, com o passar do tempo, foram transformando a paisagem e formando vales, gargantas, desfiladeiros e cachoeiras, lugares para curtir durante o ano todo. Aqui vão alguns exemplos:

  • Roteiro da cachoeira do Tobazo

    No sul da Cantábria, compartilhando os primeiros passos do caminho com o povoado de Orbaneja del Castillo, já em Burgos, você pode realizar este caminho circular de 14 quilômetros cheio de contrastes, cujo ponto forte é a cachoeira do Tobazo, que se encontra junto a uma peculiar ermida rupestre.Após deixar o povoado, pegue o caminho de Los Chozos, que leva à pequena cidade de Villaescusa del Ebro. E na volta para Orbaneja del Castillo fica o desvio para a cachoeira, perfeitamente sinalizado. Andando junto ao rio Ebro, e a apenas um quilômetro do sinal, aparece uma imponente cachoeira com 100 metros de elevação sobre o nível do rio. Se o dia estiver ensolarado, não há nada como refugiar-se à sombra da ermida rupestre enquanto você escuta a cachoeira.Para finalizar a volta, você retomará a trilha anterior e poderá seguir a quarta etapa do GR-99, atravessando um caminho de sonhos.A dificuldade é baixa e você pode completar a trilha em cerca de 4 horas.

  • Vista da cachoeira de Cailagua no Parque Natural de Collados del Asón, Cantábria

    Roteiro de Cailagua. O nascimento do rio Asón

    Para muitos é a cachoeira mais fotogênica da Cantábria. Para chegar à cachoeira de Cailagua ou do Asón é preciso partir do povoado de mesmo nome e fazer um percurso circular de 9 quilômetros que pode ser finalizado em umas três horas.Depois de deixar para trás Los Collados e o restaurado bairro de San Antonio, você se adentrará em uma paisagem mais frondosa com um caminho paralelo ao rio e rodeado de carvalhos, faias e castanheiros centenários.Mais adiante, você chegará a uma bifurcação onde pode continuar pela mesma margem do rio ou vadeá-lo passando pelas pedras colocadas para isso.Os dois caminhos levam até a espetacular cachoeira, com mais de 70 metros de queda, que não deixa ninguém indiferente.Um passeio ideal para fazer com crianças, basta ter precaução na época de chuvas.

  • Roteiro para as cachoeiras de Lamiña. Vale de Cabuérniga

    O vale de Cabuérniga fica no coração do Parque Natural Saja-Besaya. O caminho até as cachoeiras de Lamiña é um plano perfeito para fazer com as crianças para desfrutar de uma natureza e uma paisagem espetaculares. São 9 quilômetros de percurso circular que podem ser completados em umas três horas.Neste caso, o recomendável é começar o caminho na parte alta de Barcenillas, onde você pode deixar o veículo estacionado. De lá uma caminhada leva ao povoado vizinho de Lamiña, famoso por sua ermida de San Fructuoso e suas construções de estilo tradicional que ainda se mantêm de pé após quase 300 anos.Três quilômetros mais para a frente você verá o arroio El Hoyo (o buraco). Aos 800 metros é preciso deixar a pista para descer por uma trilha que leva até o arroio Barcenillas, onde ficam as cachoeiras.Se você fizer este roteiro no verão, não duvide em levar uma roupa de banho na mochila para poder dar um mergulho refrescante.Para voltar, você pode retomar o mesmo caminho pelo qual chegou. Ou pegar outra trilha com uma subida curta, porém intensa, junto à cascata de cima, que o levará de volta ao arroio do Hoyo e, mais adiante, seguindo o caminho da direita, a Barcenillas.

  • Roteiro para a cachoeira do Bolao

    Esta cachoeira do Bolao é especial, já que a água cai de uma falésia direto no mar Cantábrico.O roteiro circular -de apenas 4 quilômetros- começa na igreja de San Felices de Mies (Cóbreces), e trata-se de um caminho simples que passa pelo meio de verdejantes pradarias com vacas e cavalos. Você poderá ver as falésias de Toñanes, às quais pode ser perigoso se aproximar se a maré estiver alta ou se o vento estiver muito forte. Uma vez na base da cachoeira do Bolao, você vai admirar um espetáculo natural fora do comum.O caminho de volta, perfeitamente sinalizado, retorna a Cóbreces, onde é aconselhável visitar a Abadia cisterciense Santa María de Viaceli e provar seus famosos queijos de elaboração própria.