Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido, em Huesca, Aragón

A “Cola de Caballo” (rabo de cavalo) pelas Gradas de Soaso

Torla

Huesca

O circuito clássico do Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido


É uma das trilhas mais populares dos Pirineus, e também uma das mais bonitas. Com as montanhas como cortina de fundo, percorra a paisagem do Vale de Ordesa, atravessando pradarias e frondosos bosques para descobrir várias cachoeiras espetaculares.

A Cola de Caballo é um roteiro de trekking icônico do Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido. Todos os anos, muitos visitantes decidem fazer seus 17,5 quilômetros de trajeto (ida e volta) para desfrutar do entorno dos Pirineus e da excepcional beleza que oferece o Vale de Ordesa, um dos primeiros espaços protegidos da Europa, que além disso foi declarado Patrimônio Mundial. 

O caminho até a famosa cachoeira Cola de Caballo é uma trilha fácil, sem demasiado desnível, que não apresenta dificuldades técnicas. Está bem sinalizado e avança por pistas em muito bom estado, sendo adequado para todos os públicos. O normal é demorar umas três horas para chegar até a cachoeira, embora o caminho de volta seja mais rápido, já que é de descida.

Cachoeiras, o espetáculo do rio

Pradera de Ordesa é o ponto de partida de vários roteiros pelo vale de mesmo nome, entre eles o da Cola de Caballo. Saindo do estacionamento, é preciso ir seguindo as indicações para a cachoeira. Todo o caminho faz parte da trilha de longo percurso GR-11, por isso também é sinalizado com as habituais marcas vermelhas e brancas. A pista vai avançando pela margem do rio Arazas, subindo suavemente e embrenhando-se no bosque até chegar ao mirante sobre a primeira cachoeira do trajeto, a de Arripas. O percurso continua pela esquerda, adentrando-se pouco a pouco em um bonito faial. Logo chega o seguinte salto de água: a cachoeira de El Estrecho. 

Imagens do roteiro da Cola de Caballo no Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido, em Huesca, Aragón

Depois a trilha continua subindo, chega ao trecho da caverna Frachinal, onde o caminho é semicoberto pela rocha da montanha, e avança até as belas cachoeiras escalonadas das Gradas de Soaso. Ao erguer a vista, você pode ver os picos de Monte Perdido ao fundo. Na paisagem do caminho já começam a aparecer as pradarias à medida que você vai caminhando em direção à geleira de anfiteatro de Soaso, onde fica o ponto final do percurso: a queda d’água Cola de Caballo. A volta é feita pelo mesmo caminho, mas na altura da cachoeira de Arripas existe a opção de pegar um desvio e atravessar a ponte para voltar até Pradera de Ordesa pela outra margem do rio.

Imagens do roteiro da Cola de Caballo no Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido, em Huesca, Aragón

Roteiro ao redor da Cola de Caballo pela Senda de los Cazadores (trilha dos caçadores)

Também existe a possibilidade de fazer o itinerário ao redor da Cola de Caballo pela Senda de los Cazadores e a Faja de Pelay. É uma trilha menos transitada e um pouco mais exigente, já que é mais longa e tem maior desnível, sendo portanto uma boa alternativa para praticantes de trekking experientes. São uns 20 quilômetros de percurso que começam no mesmo ponto, Pradera de Ordesa, mas neste caso é preciso pegar o caminho em direção à Senda de los Cazadores.

Conselhos e recomendações

Como chegar

O acesso é por Torla, situada a 25 km de Biescas e a uns 45 km de Aínsa e Sabiñánigo pela estrada N-260. Em Torla fica o Centro de Visitantes do Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido (Avenida de Ordesa, s/n. 22376 – Torla), que está aberto o ano inteiro e conta com estacionamento. De Torla sai o serviço de ônibus até Pradera de Ordesa, com uma frequência de 15-20 minutos. Em Pradera de Ordesa também há um estacionamento para deixar o veículo, exceto na Semana Santa e no verão. Nestas datas é preciso estacionar no Centro de Visitantes de Torla, já que só é permitido chegar até Pradera de ônibus. É recomendável consultar o calendário e os horários de ônibus ligando para o Centro de Visitantes (tel: +34 974486472).

Torla, em Huesca, Aragón

Tenha em mente

Além do Centro de Visitantes de Torla, também existe um ponto de informação em Pradera de Ordesa, onde é possível conhecer todos os roteiros e atividades que podem ser realizadas no Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido. A primavera e o outono são estações especialmente recomendáveis para fazer este roteiro. Percorrer o faial com suas cores outonais é uma experiência mágica. O verão também é uma boa época, mas é preciso ter em mente o maior fluxo de visitantes e a possibilidade de que as cachoeiras não tenham tanta água. Sempre é conveniente levar muita água, uma refeição e algum lanche (chocolate, frutos secos, fruta...) para repor as forças no caminho. Siga os sinais e indicações, e procure usar calçado e roupa adequados. Boné, protetor solar e óculos de sol também são imprescindíveis na mochila, especialmente nos meses de verão. 

Descubra mais sobre...
O que fazer

O que mais você pode ver por perto