Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Arquitetura tradicional e decoração típica de Priego de Córdoba (Córdoba, Andaluzia)

Priego de Córdoba

Córdoba

No sudeste da província de Córdoba, assentada em férteis planícies e resguardada pelo conjunto de montanhas do Parque Natural das Serras Subbéticas, fica a vila de Priego de Córdoba.

Trata-se de uma das paradas obrigatórias da Rota do Califado, o Itinerário Cultural Europeu que percorre terras andaluzas de Córdoba até Granada. Entre seu patrimônio monumental, o viajante verá construções civis e religiosas de estilo barroco edificadas durante os longos séculos de esplendor da cidade. A culinária de Priego, elaborada com azeite de oliva com Denominação de Origem própria, completará qualquer itinerário urbano.

A excepcional localização de Priego já foi valorizada por iberos e romanos, conforme confirmam os achados pré-históricos circunscritos a este período histórico. A Baguh hispano-muçulmana teve uma grande relevância nas rebeliões e insurreições medievais até que, no século XIII, Fernando III a incorporou aos reinos cristãos. Fato que passaria a ser definitivo um século mais tarde graças a Alfonso XI. Um descendente de Gonzalo Fernández de Córdoba, o Gran Capitán, foi nomeado primeiro marquês de Priego no século XV. A partir deste momento, e somado à revolução industrial têxtil do século XVIII, a cidade transformou seu perfil e enriqueceu com belos exemplos de arte barroca.Na zona mais elevada fica o centro histórico de Priego. Aqui é onde foi erigido o sistema defensivo do Castelo, do qual são conservadas algumas cortinas da muralha e três torres. Arcos de ferradura e capitéis mudéjares falam do importante legado andalusino deste conjunto. Um telhado a quatro águas arremata a Torre da Homenagem.Ao lado se estende o Barrio de la Villa, um conjunto de ruas de pedra, praças, casas com fachadas caiadas e becos estreitos. Um traçado delimitado pelas muralhas e torres onde o agreste relevo não oferecia suficiente proteção contra os possíveis atacantes.O roteiro pela arte barroca de Priego pode começar na Parroquia Mayor de la Asunción, onde as feições gótico-mudéjares do exterior cedem espaço aos trabalhos em madeira e gesso em estilo barroco do seu interior. Uma de suas joias artísticas é a capela do Sagrário, que começou a ser construída no século XVIII. Outro bom exemplo é a igreja de La Aurora, projetada por Juan de Dios Santaella sobre uma construção anterior do século XV. O oratório, o portal, os trabalhos em gesso e mármore são suas atrações principais.Outros dois templos, os de San Francisco e San Pedro, completam este itinerário cultural. Aqui também foi aplicado o critério de remodelar e ornamentar construções do século XV com um variado conjunto de trabalhos em gesso, retábulos e esculturas.Entre os monumentos civis se sobressaem o portal e o pátio com pórticos das Carnicerías Reales, a casa natal de Aniceto Alcalá Zamora –o primeiro presidente da II República- e as fontes de La Salud e del Rey. Trata-se de composições neoclássicas em que se entremesclam os canos de água com mananciais e grupos de esculturas.Uma extraordinária maneira de se aprofundar na cultura da região é degustar alguma das elaborações culinárias, onde o azeite de oliva com Denominação de Origem Priego de Córdoba tem um claro protagonismo. O potaje (sopa) de Semana Santa, o peru com amêndoas, o salmorejo, o cabrito al ajoarriero, o lombo de porco e a morcilha de miolos são alguns dos manjares da cozinha local. Entre as sobremesas, vale menção o cuajado de almendra, os piñonates e a carne de membrillo.Para se aprofundar mais na culinária andaluza, visite outros destinos próximos como Córdoba ou Granada, cidades declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Seus centros históricos e construções emblemáticas como a Mesquita-Catedral, a Alhambra, o Generalife e o bairro do Albaicín levarão o viajante a peças essenciais do Legado Andalusino.Luque, Lucena, Carcabuey, Montefrío e Loja são outros interessantes vilarejos onde o traçado monumental é rodeado pelos suaves perfis montanhosos das Serras Subbéticas.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.