Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Telhados das casas em Pamplona

Navarra e a ‘Fiesta’ de Hemingway

Navarra

Pamplona e outros lugares que apaixonaram o cronista de viagens


Uma mala, um livro e deixar-se levar até essas ruas que você nunca pisou. Admirar essa vegetação desconhecida. Respirar o aroma de sabores novos. Vibrar na celebração desse espetáculo em que você jamais esteve, mas que de alguma maneira, e graças à literatura de viagens, tem a sensação de ter vivido... O célebre escritor Ernest Hemingway (1899-1961) ambientou em Pamplona seu romance “Fiesta” (“The Sun Also Rises”) e esse não foi o único lugar da Espanha que lhe causou admiração. Seu caderno de viagem por NavarraLa RiojaPaís Basco é excelente, um tentador convite para percorrer as paisagens descritas em suas páginas.

Fã dos Sanfermines

O ideal é conseguir um exemplar impresso do caderno de viagem, disponível em qualquer escritório de turismo das três regiões por onde passa este roteiro do viajante-literário. O documento inclui desenhos e frases do escritor, mapas e outras curiosidades para encontrar os melhores caminhos, restaurantes, hospedagens, paisagens... Navarra e as festas de San Fermín têm um papel protagonista nos Cadernos de Hemingway. O prêmio Nobel norte-americano pegou tanto gosto pela tradição taurina que, desde sua primeira visita a Pamplona, em 1923, foi nove vezes a esta festa popular que recebe anualmente milhares de viajantes do mundo inteiro. O roteiro propõe visitar as referências à figura do escritor e jornalista espalhadas pela cidade. Entre as mais conhecidas estão a escultura de bronze em tamanho natural no cantinho temático que lhe dedica o elegante Café Iruña; o monumento de granito de 8.000 quilos que lhe presta homenagem diante da Praça de Touros; e o quarto 217 do Gran Hotel La Perla, onde ele se hospedava para poder ver as largadas de touros de sua varanda da rua Estafeta. Escapadas a cidades próximas como Burguete, Aribe, Lekunberri ou Yesa são outras das referências.

O “Rincón de Hemingway” no Café Iruña, Pamplona

A marca do prêmio Nobel em La Rioja

Ernest Hemingway descreve paisagens de La Rioja em outro de seus romances, "O verão perigoso". Sua passagem por lugares como a Serra de La Demanda, Haro e Ollauri, Calahorra, a Rioja baixa e a capital, Logroño, marcam de alguma maneira a prosa do escritor. Outra festa popular de relevância, a de San Mateo, também chamou sua atenção, além dos excelentes vinhos próprios da região.Um bom plano para reproduzir a intensidade com que o cronista desfrutou desta região da Espanha é prestar atenção em uma de suas frases célebres: “O talento consiste em como se vive a vida”. Assim, os Cadernos de Hemingway incorporam um espaço para que o viajante realize suas próprias anotações sobre os lugares visitados. O objetivo: exercitar essa capacidade de observação que tornou possível a brilhante produção literária do escritor e que, em toda viagem, ajuda a conectar com a cultura que se está visitando.

Vinhedos da Rioja Alta

“Comer com Hemingway” por Euskadi

E para acabar de entrar de cabeça no apaixonante relato de Hemingway, é imprescindível explorar os espaços gastronômicos onde o também prêmio Pulitzer cultivou seu paladar. Para facilitar a tarefa, a publicação “Comer com Hemingway” reúne mais de uma centena de receitas e 44 restaurantes do País Basco, Navarra, Aragón e La Rioja que foram visitados pelo escritor. Pescar no rio Bidasoa, contemplar a costa basca, nadar na baía de La Concha ou relaxar em Donostia-San Sebastián eram outros dos hábitos preferidos de Hemingway.Além disso, um de seus esportes favoritos, o ciclismo, e mais concretamente a Volta Ciclista ao País Basco, que passava pelas três províncias de Bizkaia, Álava e Guipuzkoa, também lhe levou a conhecer muitos outros lugares como Zumaia, Zarautz e Bermeo. Seu rastro na região é tão amplo que existem passeios guiados como o de Kanala, com vista sobre a ria de Mundaka e a Reserva da Biosfera de Urdaibai, ou projetos de casas rurais temáticas sobre este destacado representante da literatura contemporânea da primeira metade do século XX.

Colagem Gastronomia do País Basco
Descubra mais sobre...