Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Vista do Farol em La Ciudadela de Melilla

Quatro motivos para fazer uma escapada a Melilla

Melilla

Se você está pensando em visitar Melilla, não duvide, porque você jamais vai esquecer sua viagem a esta cidade espanhola em território africano. Esperam por você uma fortaleza militar autêntica e histórica, uma arquitetura modernista e uma gastronomia com fusão de sabores. Além disso, é conectada diretamente por mar e ar com as cidades de Málaga, Granada, Motril e Almeria (Andaluzia) e Madri.   Embora existam muitos motivos para visitar Melilla, estes quatro serão suficientes para você se apaixonar por ela:

  • Vista noturna de Melilla la Vieja

    Visitar uma cidade fortificada

    Não há melhor maneira de conhecer sua história que percorrer La Ciudadela, também conhecida como “Melilla la Vieja” ou “El Pueblo”. Este recinto fortificado começou a ser construído sobre a rocha no século XV, e diferentes culturas foram deixando suas marcas ao longo do tempo.Trata-se de um conjunto monumental composto por quatro recintos separados por um fosso ou cortadura, três deles construídos sobre um promontório rochoso que se adentra no Mediterrâneo, e o quarto sobre o continente, em uma zona conhecida como o antigo Cerro del Cubo, onde hoje fica o Parador de Turismo.Você vai conhecer a história de Melilla contemplando pequenos e bonitos bairros, vistas panorâmicas inimagináveis, torres de vigilância e edifícios de grande beleza, como o Baluarte de La Concepción e o Hospital del Rey, entre outros.

  • Vista da Casa David J. Melul, em Melilla

    Descobrir edifícios modernistas

    Melilla é a segunda cidade da Espanha com mais edifícios modernistas, depois de Barcelona; graças em grande parte a Enrique Nieto, um aprendiz de Gaudí que morou em Melilla desde 1909. O modernismo de Melilla pode ser apreciado claramente em seus edifícios curvos, cheios de movimento e de motivos naturais ou com rostos de mulheres, que contrastam com as formas geométricas de seus edifícios clássicos.Imprescindível é o denominado Triângulo de Ouro, onde estão situadas algumas das obras modernistas mais reconhecidas da cidade, como o Palácio da Assembleia, a Casa Melul, o edifício da Reconquista e a praça de Menéndez Pelayo.

  • Chá verde com hortelã

    Apreciar sua gastronomia

    Vale a pena visitar Melilla não só por seu patrimônio arquitetônico, mas também por sua variada gastronomia; uma mistura de sabores e cheiros, inspirada em pratos mediterrâneos, europeus e africanos, fruto da fusão das quatro culturas que conviveram na cidade ao longo dos anos: cristã, judia, muçulmana e hindu. Saboreie deliciosas tapas a um preço econômico, elaboradas principalmente com produtos do mar como lulas, peixes fritos e camarões. Os “pinchos morunos” (espetinhos) de cordeiro, que costumam ser acompanhados de cuscuz, são outro apelo gastronômico da cidade.Alguns dos pratos tradicionais são a pastela, uma espécie de empada de carne elaborada com frango, açúcar glacê e canela; o pastel de pescado, um bolo de peixe feito com tamboril, agulha, camarões e lagostins; a tortilla de colores, um mix de verduras com ovo; e o cuscuz doce. Tudo isto acompanhado com um delicioso chá verde com hortelã, uma herança berbere com excelente sabor.

  • Vista aérea da praça de touros de La Malagueta e do porto de Málaga, na Andaluzia

    Proximidade a Málaga com barcos diários

    Finalmente, outro motivo para visitar Melilla é sua proximidade de cidades como Málaga, que fica a apenas sete horas de ferry, com barcos que zarpam diariamente rumo à cidade andaluza, em uma travessia confortável no Mediterrâneo. Ficam tão perto uma da outra que é aconselhável reservar alguns dias para percorrer as ruas da cidade natal de Picasso e admirar seus monumentos históricos, como a Catedral, a Alcazaba e o Teatro Romano.