Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Pessoa tirando uma foto de Toledo com o celular

Instagramer na Espanha

none

Truques para multiplicar os ‘likes’ de suas fotos


Não só de praias e águas cristalinas vive o instagramer, por isso, aqui vai uma seleção muito ‘Unique Spain’, capaz de motivar qualquer viajante amador a compartilhar imagens originais. Trata-se de lugares um pouco menos conhecidos da geografia espanhola, mas nos quais a beleza e a singularidade fazem com que seja fácil obter essa combinação perfeita de pixels para conseguir uma autêntica chuva de ‘likes’ nas redes sociais. Uma vez lidos alguns conselhos úteis e um ou outro segredo sobre os lugares indicados, só falta compartilhar essas fotos ‘únicas’ com a etiqueta #visitspain e tentar a sorte na seleta comunidade de influencers.

  • Meandro do Melero

    Meandro do Melero (Extremadura)

    Acesse a pé ou de carro o mirante de La Antigua, e esta surpreendente vista panorâmica de uma das áreas mais espetaculares da região de Las Hurdes será toda sua. Paraíso de caminhantes, o giro do rio Alagón sobre si mesmo rodeia a ilha arborizada de Romerosa. Um dos melhores momentos para pegar sua câmera é quando as luzes do fim de tarde intensificam a variedade de verdes da paisagem. Às vezes, na época da berra, os cervos se aproximam à margem. Se sua visita coincidir com um dia quente, procure a piscina natural do rio Ladrillar.

  • A Muralla Roja, em Calpe

    La Muralla Roja (Calpe, Alicante)

    Como se fosse um conhecido brinquedo de construção infantil, esta urbanização turística projeta sombras geométricas tão impossíveis como atraentes. O arquiteto espanhol Ricardo Bofill escolheu o vermelho e suas cores afins para formar um contraste inigualável com o azul do mar Mediterrâneo. A Muralla Roja (muralha vermelha) tem um design construtivista com detalhes de casbah árabe. Se este labirinto de terraços, solários, piscinas, escadas e pátios já é em si mesmo uma fonte de inspiração fotográfica, tente contemplá-lo de longe e incluir no enquadramento o Peñón (rochedo) de Ifach. 

  • Palácio de Cristal, no Parque do Retiro de Madri

    Palácio de Cristal (Madri)

    Embora não tenha exatamente a condição de lugar pouco conhecido, este impressionante edifício de ferro e vidro situado no Parque do Retiro é a perdição de qualquer câmera fotográfica. Por suas dimensões, por seus tetos de vidro que deixam ver as árvores mais centenárias, pelas exposições de arte contemporânea que costuma receber... É muito charme reunido em um único edifício, você não pode perder!

  • Vista de Anaga, em Tenerife

    Estrada de Anaga (Tenerife, Ilhas Canárias)

    Uma viagem por estrada que se transforma num autêntico espetáculo. Essa é a experiência do viajante ao descer por estes caminhos do parque rural de Anaga. Paredes de montanhas com uma vegetação exuberante que desembocam no mar. Não é à toa que este espaço tenha sido declarado Reserva da Biosfera. É difícil resistir a esgotar as baterias dos dispositivos eletrônicos tentando fotografar tudo. Mas não se esqueça, enquanto você tira fotos, não dirija!

  • Campos de lavanda, Brihuega

    Campos de Lavanda, Brihuega (Guadalajara)

    Se a visita ao vilarejo de Brihuega já é interessante, entre outros motivos, por seu centro histórico, o Festival dos Campos de Lavanda, realizado anualmente no mês de julho, é uma experiência única. Esta cheirosa flor impregna o ar de toda a região que, tingida de tonalidades malva, é um convite para tirar as fotos mais virais do universo virtual. Se, além disso, você é amante da música, procure a inspiração para sua foto assistindo a algum dos shows que são feitos no meio dos campos de lavanda.

  • Baía de Santander vista da Rua Lope de Vega, em Santander

    Baía de Santander

    A baía de Santander pertence ao “Clube das Baías mais Bonitas do Mundo”. O enquadramento que você pode obter no final da rua Lope de Vega é como um quadro perfeito, que fica ainda mais impressionante se nesse momento passar um barco ou se a montanha de Peña Cabarga tiver um pouco de neve. Boa sorte!

  • Salto do Nervión

    Salto do Nervión (Bizkaia-Álava-Burgos)

    Esta queda d’água natural, com um salto de mais de 270 metros, é a mais alta de toda a Península Ibérica. Está situada entre o País Basco e Castilla y León, e as fotos que podem ser tiradas neste lugar são impressionantes. O mais recomendável é visitá-lo na época de chuvas ou de degelo, quando a cachoeira transporta um maior caudal de água.

  • Corta Atalaia, Minas de Riotinto, em Huelva

    Minas de Riotinto (Huelva)

    Visitar este lugar lhe dá a possibilidade de tirar aquela foto com efeitos cromáticos espetaculares, para deixar de boca aberta todos os seus seguidores. Por quê? Porque se trata de um parque de mineração onde os contrastes das tonalidades ocre e da rocha calcária formam texturas que dão asas à imaginação. Prepare sua câmera e aproveite a viagem a bordo do trem do século XIX que percorre toda a bacia.

  • Roda gigante do Tibidabo com Barcelona ao fundo

    Tibidabo (Barcelona)

    Esta imagem de Barcelona vista de cima é outro clássicos que merece um espaço nesta lista. A roda gigante do parque de diversões do Tibidabo, tanto de dia como com sua iluminação noturna, é muito fotogênica. Além disso, um dos projetos de ampliação da cidade, o plano Cerdá, deu como resultado um traçado quase perfeitamente quadriculado, que pode ser claramente apreciado e fotografado neste lugar.

  • Detalhe do teto da biblioteca do Mosteiro de El Escorial, Madri

    Biblioteca de El Escorial (Madri)

    Um autêntico tributo à Capela Cistina a apenas 50 quilômetros de Madri.  Essa é a impressão que o visitante tem quando chega ao Mosteiro de El Escorial e entra nesta sala. Os afrescos são obra do pintor e arquiteto italiano Pellegrino Tibaldi. A abóbada de berço é dividida em sete trechos dedicados a cada uma das artes liberais: gramática, retórica, dialética, aritmética, música, geometria e astrologia. Entre o mobiliário desta histórica biblioteca podem ser encontrados outros elementos de grande atrativo fotográfico, como astrolábios e globos terrestres. É aconselhável esquecer seu relógio e aproveitar.

  • Elogio do Horizonte (Gijón)

    Elogio do Horizonte (Gijón)

    Sobre o morro de Santa Catalina se ergue esta obra do escultor Eduardo Chillida, entre as praias de San Lorenzo e Poniente. Umas quinhentas toneladas de concreto que, debaixo de sua aparente simplicidade, simbolizam a união da terra e do céu e a impressão de um horizonte imenso. O som das ondas quebrando na falésia é percebido de modo especial justo debaixo do monumento. Tirar uma foto que consiga expressar esse conjunto de sensações é um verdadeiro desafio.   

  • Cuevona de Cuevas del Valle

    A Cuevona de Cuevas (Ribadesella, Astúrias)

    Uma paisagem de conto de fadas que desemboca em uma surpreendente cavidade natural no meio da montanha. Esta é a única via de acesso ao povoado de Cuevas, em Astúrias. Sua iluminação tênue, o suave ruído da água do arroio que a atravessa, suas curiosas formas erodidas... Cerca de 300 metros de comprimento, e o mais aconselhável é percorrê-los a pé para jogar com a luz e disparar em busca da melhor foto.

  • Mirante em Arribes del Duero

    Arribes del Duero (Zamora/Salamanca)

    O rio mais caudaloso da Espanha, o Duero, deu lugar a este surpreendente canyon de quase cem quilômetros, situado entre as províncias de Salamanca e Zamora. Declives montanhosos íngremes de cerca de 500 metros de desnível que inspiram fotografias incríveis se você estiver percorrendo-o de barco, por exemplo. Outra opção para obter planos gerais deste fenômeno natural é fazer um itinerário de carro por todos os municípios que contam com mirantes, como o de El Fraile, o de Contrabando e o de Las Fallas.

Descubra mais sobre...