Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Panorâmica do Puerto de Santa María (Cádis, Andaluzia)

El Puerto de Santa María

Cádiz

A Costa da Luz tem em El Puerto de Santa María uma de suas localidades mais representativas. Esta vila de muros caiados estende-se entre pinhais, praias e marismas, em plena Baía de Cádis.

O Parque Natural, deste mesmo nome, serve de cortina de fundo às construções mais emblemáticas do seu centro urbano e às embarcações de sua costa. Portos esportivos, campos de golfe e complexos residenciais de luxo assentam-se às margens do Atlântico, desfrutando de umas belas vistas e mais de 300 dias de sol por ano.

O Porto localiza-se na Costa da Luz, em um trecho do litoral atlântico onde os pinhais chegam, entre marismas, até a areia da praia. O invejável clima deste povoado andaluz faz com que seja um destino ideal para os que queiram desfrutar do sol, do mar e dos esportes ao ar livre. E nesta incrível paisagem natural, de profunda tradição marinheira, instalaram-se luxuosos complexos turísticos, com todo o conforto que o viajante possa desejar. Condomínios como Vistahermosa, Puerto Sherry ou Casino de Baía de Cádis são alguns deles.O viajante poderá desfrutar do seu tempo de lazer nos numerosos restaurantes da região, assim como em piscinas, campos de golfe e portos náuticos. Mais de 15 quilômetros de praias, de areias finas e douradas, estendem-se em El Puerto de Santa María. Os quiosques das praias de Levante, Valdelagrana, Santa Catalina ou Fuenterrabía são uma insuperável opção para degustar o delicioso peixe frito da região com vistas ao Atlântico. Um xerez, com Denominação de Origem própria, acompanhará qualquer comida.Centro urbanoEsta marinheira vila, berço do poeta Rafael Alberti, foi fundada por um caudilho ateniense, segundo a lenda. Mas não é até a invasão muçulmana quando temos documentos históricos de seu povoamento. Esta cidade gaditana vive seu período de máximo esplendor após sua reconquista por parte de Alfonso X (séc. XIII) e sob o governo dos duques de Medinaceli. Durante os séculos seguintes, sua relação com o Oceano Atlântico e as expedições marítimas (incluída a Descoberta do Novo Mundo) estreita-se ao ser nomeada Capitania Geral do Mar Oceano. Por sua riqueza monumental a cidade foi declarada, toda ela, Bem de Interesse Cultural.O Castelo de San Marcos é um dos edifícios mais notáveis desta cidade. Erguido sobre uma antiga mesquita, conserva uma capela cristã em sua Torre da Homenagem. Em seu traçado descobrem-se elementos tanto almôades como góticos, fruto dos anos de convivência cultural. Trata-se de um conjunto arquitetônico declarado Bem de Interesse Cultural.Entre as construções religiosas de El Puerto de Santa María se destaca a realização da igreja Mayor Prioral, cuja planta inicial se remonta ao século XV. A esta época pertence o Portal do Perdão, que mantém elementos góticos, tais como pináculos, arcobotantes e gárgulas, embora o resto do conjunto date de uma data posterior. Por sua parte, a Porta do Sol se desenhou no século XVII, como testemunham colunas estriadas, decoração floral e medalhões.O desenvolvimento urbanístico do centro urbano entre os séculos XVI e XVIII plasmou-se em vários edifícios barrocos, como a Casa dos Leões, uma das mais representativas. A casa palácio construiu-se por ordem de um dos muitos comerciantes vindos da costa cantábrica para fazer negócios neste porto.Também declarado Bem de Interesse Cultural, encontramos o Mosteiro da Victoria, antigo hospital e centro penitenciário. Seu aspecto de fortaleza alterna características próprias do gótico tardio com as do renascimento. Vale a pena resenhar seu esplêndido portal exterior.As igrejas de San Francisco, da Concepción e a Mayor de Nuestra Señora de los Milagros, assim como os conventos das Capuchinas e do Espíritu Santo, são outros bons exemplos da arquitetura religiosa gaditana. Nosso itinerário pode concluir no palácio de Valdivieso ou na Praça de Toros, uma das mais antigas da Espanha.Costa da LuzO Puerto é um excelente lugar para degustar o melhor da gastronomia gaditana. Na Baía de Cádis, a mesa se abastece de peixes e frutos do mar do Oceano Atlântico, que se veem acompanhados por verduras e hortaliças da horta. A tortillita de camarones, e a são algumas das receitas que o viajante não deve perder. Os , a amêijoa, o adobo (tempero), a completarão qualquer menu degustação. O vinho, da Denominação de Origem de Jerez-Xérès-Sherry e Manzanilla-Sanlúcar de Barrameda.A Costa da Luz nos proporciona interessantes localidades que conciliam centros urbanos monumentais com praias à beira do Atlântico. Sanlúcar de Barrameda, onde se realizam as corridas de cavalos pela praia (Festa declarada de Interesse Turístico Internacional), Puerto Real, San Fernando, Chiclana ou Conil de la Frontera nos mostrará o melhor da tradição marítima gaditana. Uma opção original para ir do Puerto de Santa María ao outro lado da baía, a Cádis, é o serviço regular de catamarãs que conecta com Cádis em trajetos de uns 30 minutos. Aqui, os bairros de La Viña, Santa María e o Pópulo nos fará adentrar na melhor tradição carnavalesca e flamenga da região. Entretanto, se falamos de flamenco, Jerez de la Frontera é berço das gargantas mais famosas. Trata-se de uma cidade aristocrática em que as adegas e os cavalos cartuxos (protagonistas da Feira do Cavalo, também de Interesse Turístico Internacional) merecem uma visita. Percurso no qual é preciso incluir também as belas igrejas e sua majestosa alcáçova.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.