Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Catedral Santa María de Huesca (Aragón)

Huesca

Huesca

Na fértil região de La Hoya assenta-se Huesca, protagonista de uma história de mais de dois mil anos de antiguidade.

El Coso, limite das antigas muralhas medievais, delimita um interessante traçado urbano que é dominado pela Catedral.

Há quase 2.500 anos, sobre a atual localização de Huesca se encontrava Bolskan, um enclave ibero que, na metade do séc. II a. C., era conhecido como um importante centro de cunho de moeda.Um século depois, sob o domínio romano, Osca – nome com o qual o povoado foi rebatizado - se tornou o destino do exílio do pretor Sertório, que estabeleceu lá um senado e o primeiro centro de estudos de Aragón e, posteriormente, a Universidade Sertoriana, o que deu um grande protagonismo cultural a Huesca até que a universidade fechou, na metade do séc. XIX.El Coso, Joaquín Costa e a Ronda de Montearagón configuram na atualidade o cinto que rodeia o íngreme centro histórico da cidade, em cujo topo se situa a Catedral.Este templo gótico foi construído por ordem do rei Jaime I no final do século XIII onde se acredita que ficava o fórum da antiga cidade romana. Na mesma praça da Catedral, presidida pela figura de “La Moreneta”, se impõe também a Casa Consistorial (séc. XVI), uma robusta edificação aragonesa com torres nas laterais.Na praça do Seminário se encontra outro prédio de visita obrigatória: o antigo palácio real dos reis de Aragón (séc. XII). Conforme diz a tradição, nele se produziu o acontecimento do Sino de Huesca, que significou a decapitação de doze nobres por ordem de Ramiro II o Monge. Atualmente, este recinto é ocupado pelo Museu Provincial, que guarda uma importante coleção de peças arqueológicas e de pinturas.Nos arredores da praça do Mercado fica San Pedro el Viejo (séc. XII), um mosteiro românico primitivo que vale a pena visitar por ser um dos templos mais antigos da província. Atrás da fachada se esconde um bonito claustro conservado em suas formas primitivas e o panteão dos monarcas aragoneses Alfonso I o Batalhador e Ramiro II o Monge.O românico de Huesca tem três referências importantes na igreja de Las Miguelas, que foi construída como hospital no início do séc. XII; na basílica de San Lorenzo, também de estilo românico e com planta na forma de grade invertida; e na ermida de Salas, edificada no século XII.Em El Coso, onde em outra época se erguiam as muralhas, você pode visitar o parque municipal Miguel Servet, o pulmão verde da capital. A atmosfera mais popular da cidade se respira nas Quatro Esquinas, nos Porches de Galicia.

Culinária e arredores

As carnes e os embutidos são dois dos principais ingredientes da excelente culinária de Huesca. O cordeiro assado, com a Denominação de Origem Ternasco de Aragón, é um dos pratos mais emblemáticos de toda a região. Outro é o bacalhau, ingrediente indispensável na elaboração do ajoarriero de Huesca (à base de bacalhau, azeite e alho) e da couve-flor com bacalhau. Outra opção são os huevos al salmorrejo (espécie de ovos escalfados com carne e embutido). Quanto aos doces típicos, cabe mencionar as castanhas de marzipã e as colinetas. Na província são produzidos excelentes vinhos com Denominação de Origem Somontano.Huesca conta com um rico patrimônio cultural e natural que atrai todos os anos milhares de visitantes. A poucos quilômetros da capital se situa o Parque Natural de los Cañones de Guara, um espaço natural apto para a prática de esportes ao ar livre como o canyoning.O Pirineu aragonês oferece inúmeros atrativos para o turista. Sua paisagem mais característica é formada por cumes e vales verdejantes, como os de Ansó, Hecho e Tena, este último declarado Reserva da Biosfera. O Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido é, devido a sua fauna e seu alto valor ecológico, um dos espaços protegidos mais importantes dos Pirineus. Por esta mesma razão, o Monte Perdido foi declarado Patrimônio da Humanidade. Aos pés deste cume se situa o Parador de Bielsa, um acolhedor refúgio de montanha na margem do rio Cinca.As maiores montanhas pirenaicas e os glaciares mais meridionais do continente europeu localizam-se no Parque Natural de Posets-Maladeta e no pico Aneto (3.404 metros).Nos Pirineus de Huesca, os amantes dos esportes de inverno têm a possibilidade de desfrutar de algumas das melhores estações de esqui de toda a Espanha: Astún, Candanchú, Cerler, Formigal, Panticosa-Los Lagos, etc.Por Huesca passa o Caminho Aragonês, uma variante do Caminho de Santiago. Saindo da França, o caminho entra na Espanha pelo alto de Somport (1.632 m). Após deixar para trás Candanchú e Canfranc, aparece Jaca. Nesta cidade se destaca o Castelo, um baluarte construído no séc. XII. Em seu centro histórico medieval pode ser admirada a Cidadela, construída por ordem de Felipe II no século XVI, e a Catedral de San Pedro, declarada Monumento Nacional. O roteiro continua por Puente la Reina de Jaca e Berdún até entrar em terras navarras.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Agenda

Exposições, festivais, esportes...


Consulta alguns dos eventos mais relevantes que você poderá aproveitar no destino.