Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Estátua de Francisco de Goya na praça Nuestra Señora del Pilar, em Zaragoza, Aragón

Aragón, seguindo os passos de Goya

Aragão

Se você gosta de arte, certamente já ouviu falar de Francisco de Goya, um dos pintores espanhóis mais importantes da história. Em Aragón -a região onde ele nasceu- você pode fazer um interessante circuito turístico parando nos povoados em que deixou sua marca, ou admirando incríveis monumentos como a Basílica do Pilar (na cidade de Zaragoza) ou a cartuxa de Aula Dei. Você vai adorar descobrir um pouco mais sobre a figura deste gênio enquanto conhece esta região da Espanha. 

A origem de um gênio

Goya nasceu em 1746 e chegou a retratar a família real de Carlos IV, pintou fatos históricos como o levantamento de dois de maio de 1808 em Madri, e deixou voar sua imaginação transbordante em suas famosas pinturas negras. Hoje em dia, Goya e sua gigantesca obra continuam sendo estudados em escolas de arte da Espanha e do mundo inteiro.Embora boa parte de suas peças mais famosas possa ser encontrada no Museu Nacional do Prado de Madri, nesta ocasião a proposta é conhecer Aragón, a região que o viu nascer, crescer e onde criou muitas de suas obras. É verdade que o pintor viajou a muitas outras cidades espanholas e morou em outros países. Mas, além disso, Zaragoza e outras cidades aragonesas mostram a herança que o artista deixou. Esta é a passagem de Goya por Aragón:

Estátua de Francisco de Goya na praça Nuestra Señora del Pilar, em Zaragoza, Aragón

Você pode começar sua viagem em Zaragoza. As pinturas das igrejas da cidade são consideradas as primeiras obras de Goya em sua etapa como pintor religioso. A mais reconhecida delas é a Basílica de Nuestra Señora del Pilar. O monumento conta com afrescos, quadros e retábulos do artista.Aqui ele pintou a “Regina Martyrum”, uma obra inovadora que mostrava sua força e expressividade. Também pintou “a adoração do Nome de Deus”, situada na abóbada do coreto e que foi um grande desafio para o artista. Além disso, o Museu Pilarista, situado dentro da própria basílica, conta com inumeráveis esboços. 

Basílica de Nuestra Señora del Pilar, em Zaragoza (Aragón)

Perto de El Pilar está situada a casa dos Marqueses de Sobradiel e a Casa Tarín, edifícios dentro dos quais Goya pintou algumas de suas obras, como “O sonho de São José” e vários retratos de Fernando VII. Estas pinturas, junto a dezenas de outras, são conservadas no Museu de ZaragozaSeguindo o percurso pela capital aragonesa, o Museu Goya - Coleção Ibercaja Camón Aznar vai surpreender você com a coleção de gravuras do pintor mais completa do mundo. Muito perto também, no salão do Museu Diocesano, estão os retratos de todos os arcebispos de Zaragoza, vários deles pintados por Goya. E no Alma Mater Museum você vai ver um retrato que ele realizou do arcebispo Company.Já fora da cidade de Zaragoza, a poucos quilômetros fica a Cartuxa de Aula-Dei, um belo mosteiro e um dos conjuntos monumentais mais bem conservados de Aragón, onde Goya também deixou sua marca.

Vista do interior do Museu Goya de Zaragoza, em Aragón

Percorrendo Aragón

Se você se animar a alugar um carro e fazer um percurso turístico pelo resto de Aragón, poderá comprovar que muitos povoados também conservam alguma obra de Goya:A primeira parada deve ser, sem dúvida, Fuendetodos, a uns 50 quilômetros de Zaragoza, onde você poderá conhecer a casa natal do artista (decorada com móveis da época), o Museu da Gravura e a Sala Zuluaga. No museu estão expostas suas quatro magníficas séries de gravuras, e a sala está especializada em arte gráfica contemporânea. Mais cidades para descobrir? Em Muel ele decorou os pendículos da Ermida da Virgen de la Fuente; em Alagón pintou o afresco da abóbada da Casa da Cultura; a Igreja de San Bautista, em Remolinos, conta com quatro telas suas; outras três de suas obras estão no Palácio dos Duques de Villahermosa, em Pedrola; e em  Calatayud representou “Os quatro pais da Igreja” na Igreja de San Juan el Real. 

Fachada da casa natal de Francisco de Goya de Fuendetodos, em Zaragoza, Aragón

Inclusive no Museu de Huesca podem ser encontrados alguns dos rastros de sua obra gráfica e pictórica, como o retrato a Antonio Veyán y Monteagudo e a série de litografias “Os touros de Bordeaux”. Este é um trajeto que o ajudará a descobrir em profundidade a obra de Goya. Além disso, o Departamento de Turismo de Aragón também propõe outras alternativas, como o percurso de carro “Roteiro do Ebro, Goya e vestígios da guerra”.Por sua vez, a Fundação Goya em Aragón conta com a ferramenta “A viagem de Goya”: basta introduzir o lugar do mundo onde você começa sua viagem, e ela lhe dirá todas as paradas ao longo de diferentes países e da Espanha que você pode fazer para conhecer a obra de Goya, assim como a distância em quilômetros existente entre elas. 

Fachada do Museu de Huesca, em Aragón

Se você decidir ficar pela região de Aragón, tenha em mente que além de admirar Goya, poderá conhecer incríveis espaços naturais como o Parque Nacional de Ordesa y Monte Perdido, visitar castelos, mosteiros e igrejas de arquitetura mudéjar, ou saborear excelentes vinhos com Denominação de Origem, como os da área de Somontano.

Descubra mais sobre...