Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Reserva da Biosfera do Vale de Laciana

Reserva da Biosfera do Vale de Laciana

León

Entre “brañas” e picos


Ao norte de León, entre os Montes de León e a Cordilheira Cantábrica, se estende o vale de Laciana, declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO em 2002.

O Vale de Laciana, cuja cabeceira é a pequena cidade de Villablino, é formado por frondosos bosques mistos e rodeado por um circo de picos com mais de 2.000 metros de altitude. Cornón (2.188 m), Catoute (2.111 m) e Tambarón são alguns dos pontos mais altos da região. Bétulas, carvalhos e castanheiros compõem uma paisagem atravessada pelo rio Sil, que às vezes se encaixota criando cortes e desfiladeiros. As zonas de matagal se alternam com as “brañas”, que são pastos de alta montanha onde os pastores levam seus rebanhos no verão. Este espaço protegido e Zona de Especial Proteção para as Aves (ZEPA) abriga espécies icônicas como o tetraz-grande, alguns exemplares do ameaçado urso-pardo e muitos corços e javalis. O lobo, outro animal tipicamente espanhol, também frequenta este vale. O Cueto Nidio, a mais de 1.700 metros de altura, é um excelente mirante para admirar as amplas vistas panorâmicas do Vale de Laciana. Toda a extensão de Laciana tem pequenos vilarejos de casas de campo tradicionais, muitas das quais são ponto de início dos roteiros propostos nestes espaços.

Reserva da Biosfera do Vale de Laciana


Leão  (Castela e Leão)

Espécie de área:Reserva da Biosfera Superfície:22.000 hectares E-mail:info@fundacionlaciana.com Tel.:+34 987 470 001 Tel.:+34 987 471 866 Web:Reserva da Biosfera do Vale de Laciana

Leão (Castela e Leão):

Villablino.

Informações importantes

O que é preciso saber


  • Informações culturais

    Em Villablino é possível visitar o castro de La Zamora, além de muitos outros que estão dispersos pelo município. Em Robles de Laciana há uma igreja românica que foi consagrada no século XI. A igreja San Miguel, em Villablino, é outra importante mostra do românico rural. Entre os palácios e casas nobres merecem destaque o palácio dos Álvarez Carballo, em Orallo, a Casa dos Arias, em Rioscuro, e a Casa Sierra y Pambley, em Villablino. Em Rioscuro você também pode admirar a ponte romana. “Hórreos” (espigueiros), potros e “brañas” completam a paisagem montanhosa. Além de outras atividades, o visitante tem à sua disposição a estação invernal de Leitariegos, que fica próxima.

  • Informações meio ambientais

    Na braña de Ronda e no monte Barroso você pode apreciar o desenvolvimento dos bosques mistos de frondosas, tão importantes na cordilheira Cantábrica. Para conhecer o entorno das zonas úmidas, o visitante pode ir até Vega del Palo. Trata-se de uma zona encharcada durante o inverno que tem sua origem em uma lagoa glacial. Por sua vez, os ecossistemas de alta montanha são ricos em urzes, zimbros rasteiros e mirtilos. Nestas áreas se destaca a presença da camurça.

  • Informações visitas

    Escritório de Turismo de Villablino. C/ La Brañita. Tel: 987 47 11 17