Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Montanhas Sagradas de Grã Canária

Paisagem cultural do Risco Caído e montanhas sagradas de Grã Canária

Gran Canaria

Em uma zona montanhosa do centro da ilha de Grã Canária, dentro de uma paisagem de barrancos, falésias e formações vulcânicas, é possível encontrar marcas de moradias, cisternas e celeiros troglodíticos, prova da existência de uma cultura insular autóctone. O valor único deste lugar chave da cultura aborígene canária fez com que seja declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Este lugar cultural abrange uma área de 18.000 hectares, pouco mais de 11% da superfície da ilha. O Risco Caído é uma jazida arqueológica da época troglodita integrada por 21 cavernas com importantes manifestações rupestres, que se relacionam com crenças mágico-religiosas e cultos de fertilidade. Uma destas cavernas conta com uma pequena entrada de luz em sua abóbada que permite, desde o solstício de verão ao outono, a passagem de um feixe de luz que se projeta nas paredes e ilumina uma série de gravuras rupestres. Por isso, muitos arqueólogos consideram que o Risco Caído poderia ter servido como marcador astronômico pré-histórico. De fato, nos templos ou “almogarenes” do Risco Caído e o Roque Bentayga eram celebradas cerimônias relacionadas com as estações do ano.No entanto, Risco Caído -especial por seu simbolismo- é apenas uma das 1.500 cavernas que formam a paisagem troglodita deste território. De fato, as Montanhas Sagradas englobam um conjunto de jazidas arqueológicas espalhadas pelos municípios de Artenara, Tejeda, Agaete e Gáldar, com cavernas naturais e artificiais que tiveram múltiplos usos como moradias, celeiros e enterros.

Paisagem cultural do Risco Caído e montanhas sagradas de Grã Canária


Calle Camino de la Cilla, s/n, Artenara, Gran Canaria

35350  Grã Canária  (Canárias)

Informações importantes

O que é preciso saber


  • Informações culturais

    Um dos aspectos mais chamativos desta área é que duas culturas radicalmente diferentes a ocuparam sem solução de continuidade ao longo de mais de 1.500 anos: povoados pré-hispânicos amazihg (berberes) do norte da África, que dotaram a estas montanhas de uma dimensão sagrada, e a civilização europeia, devido à conquista castelhana da ilha no final do século XV. A população atual da ilha tem a herança de ambas.

  • Informações meio ambientais

    A paisagem cultural de Risco Caído e Montanhas Sagradas de Grã Canária ocupa quase em sua totalidade a Caldera de Tejeda, o maciço de Tamadaba e uma parte do leito de Barranco Hondo. Aqui é possível encontrar paisagens genuínas da ilha, como o pinhal e espécies de aves, como o tentilhão azul de Grã Canária e o pica-pau.

  • Informações visitas

    Uma das melhores maneiras de se integrar nesta paisagem cultural é caminhando através das diferentes trilhas que possui a zona. Aqui você encontrará informações sobre quatro itinerários acessíveis.Existe um Centro de Interpretação de Risco Caído e as Montanhas Sagradas de Grã Canária (em Artenara) perfeito para conhecer os segredos do mundo dos aborígenes desta ilha. Além disso, em breve poderá visitar a neocaverna de Risco Caído, uma réplica exata deste extraordinário templo do sol e da lua.Fechado temporariamente até dezembro de 2019.