Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Mosteiro de San Juan de Duero, em Sória (Castila y León)

Sória

Soria

Em uma paisagem natural onde se destava o rio Duero situa-se Sória, uma cidade com um importante conjunto românico em suas ruas medievais, além de esplêndidas amostras de arquitetura civil.

A história de Sória é vinculada ao assentamento celtibero de Numancia, que fica próximo e cujos habitantes protagonizaram uma heroica defesa da cidade contra o assédio do Império Romano (séc. II a. C.). Mais tarde, devido à sua situação estratégica, a região foi objeto de disputa entre cristãos e muçulmanos (séc. IX). Após sua incorporação à Coroa de Castilla, Sória viveu seu maior auge durante o reinado de Alfonso VIII (séc. XII-XIII), e foi durante toda a Idade Média um importante centro manufatureiro derivado da produção de lã.

Sória conserva um importante legado românico em seu emaranhado de ruas medievais. No centro histórico da localidade fica um dos templos mais importantes da cidade, a igreja de Santo Domingo, uma bonita construção do séc. XII cujo portal é considerado um dos melhores de todo o período românico.Ao leste da cidade, perto do rio Duero, situa-se a Concatedral de San Pedro. Edificada no final do século XII e reconstruída ao longo do séc. XVI, possui um portal renascentista e três naves góticas. No interior é possível admirar belos retábulos, como o tríptico flamengo da Crucificação. Os claustros, declarados Monumento Nacional, caracterizam-se pelos três trechos de arcadas de meio ponto apoiadas sobre colunas nas quais são representadas diversas cenas alegóricas.Entre outros edifícios religiosos do românico soriano, destacam-se a igreja de Santa María la Mayor, de portal românico, e a de San Juan de Rabanera. Este templo, original do século XII, denota certas influências bizantinas. No interior, esta tendência orientalizante pode ser apreciada na abside. Também chama a atenção um retábulo executado pelo escultor Francisco de Ágreda e pelo pintor Baltanás.Entretanto, a Plaza Mayor, de estilo castelhano, é ladeada por vários edifícios interessantes: a Casa das Doze linhagens (séc. XVII), sede da Prefeitura, a antiga casa consistorial e a Torre de Doña Urraca.Percorrendo as ruas do centro histórico aparecem nobres construções como o Palácio de Los Ríos y Salcedo, e o dos Condes de Gómara (séc. XVI), declarado Monumento Nacional e autêntica joia da arquitetura civil soriana. A sede atual da Audiência Provincial fucniona nesta construção renascentista, na qual se destacam a fachada de pedra e a grande torre quadrangular.A Alameda de Cervantes constitui o principal passeio da zona urbana, onde se situa a ermida de la Soledad. Em seu interior é guardado o Cristo del Humilladero, uma escultura do século XVI atribuída a Juan de Juni.A oferta cultural soriana tem sua principal referência no Museu Numantino, que permite conhecer as origens da cidade e o passado da província através de uma coleção de peças procedentes de diversos sítios arqueológicos. Seu acervo reúne vários tipos de objetos que vão do Paleolítico até a Idade Média, desde trajes funerários da época celtibérica até cerâmicas numantinas.Nos arredores da cidade se estende a ribeira do rio Duero, cuja paisagem idílica foi fonte de inspiração para artistas e poetas espanhóis, como Antonio Machado. Neste lugar fica o mosteiro de San Juan de Duero, onde residiu a antiga Ordem dos Hospitalários de Jerusalém. Entre seus restos ainda são conservadas as arcadas de seu claustro, cuja construção, que data do século XIII, reflete a influência muçulmana sobre o estilo românico. Próximo a este recinto monacal, na margem esquerda do rio, encontra-se escavada na rocha a ermida barroca de San Saturio, padroeiro da cidade. Este pequeno templo do século XVIII apresenta planta octogonal e seu interior é presidido por um altar barroco.CulináriaA culinária soriana tem nos derivados do porco e no cordeiro assado seus principais aliados. Conserva também outros pratos de tradição pastoril, como as migas (à base de pão, alho e porco) e a caldereta (guisado de cordeiro). A manteiga é um dos produtos artesanais mais típicos de Sória.Entre a oferta hoteleira da cidade de Sória destaca-se o Parador de Turismo, situado no denominado Parque do Castelo, no morro onde antigamente ficava a fortaleza medieval. Em suas instalações pode ser apreciada uma das melhores imagens panorâmicas da capital e do rio Duero.A província de Sória oferece interessantes roteiros para aproveitar ao máximo suas paisagens e seu legado histórico-artístico. A Rota do Duero leva às localidades que se assentam na ribeira deste rio. Em Almazán, Berlanga de Duero, Burgo de Osma e San Esteban de Gormaz você se aproximará do passado medieval soriano. O Canyon do Rio Lobos é um lugar onde natureza e arte se unem. Outro leito fluvial, o do rio Marco, será nosso guia para conhecer Medinaceli, Arcos de Jalón e Santa María de la Huerta, povoados com interessante construções românicas e góticas.Por sua vez, a Rota do Moncayo e das Icnitas conduz até Numancia, um antigo castro celtibérico, San Pedro Manrique e Ágreda, cidade onde se encontraram as culturas árabe, judia e cristã durante a Idade Média. Interessantes amostras de arquitetura popular aparecem na Rota de Los Pinares e Urbión, em lugares como Vinuesa, Salduero e Duruelo de la Sierra. Daqui você pode subir no Pico Urbión (2.226 m.), entre bosques de pinheiros e faias.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.