Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Praia de Santa Pola, em Alicante (Comunidade Valenciana)

Santa Pola

Alicante-Alacant

A cidade alicantina de Santa Pola, de profunda tradição marítima, está emoldurada em uma paisagem de grande riqueza ambiental, na beira do mar Mediterrâneo.

Este setor da Costa Branca oferece ao visitante excelentes praias com vista para as salinas, a serra e o cabo de Santa Pola, um verdadeiro luxo para os amantes da natureza. Uma insuperável infraestrutura de hotéis e de lazer se combinam com as excelentes temperaturas desta região. Isso possibilita passeios pelo centro histórico da cidade e seu calçadão à beira-mar, além da prática dos mais diversos esportes náuticos.

A apenas 20 quilômetros de Alicante está situado o porto de Santa Pola, que já era conhecido na época romana. Hoje em dia, a cidade conservou um sabor charmoso de uma vila de pescadores, que não rivaliza com as mais modernas instalações feitas para que o visitante desfrute das praias e do clima desta região mediterrânea. Enseadas e praias de areia branca aptas para o mergulho e o windsurf são alguns dos tesouros guardados pela costa de Alicante. As praias de Levante, Varadero e Gran Playa, ou as enseadas de Santiago Bernabeu são algumas das mais recomendáveis.O PortoNa época romana, Santa Pola era o porto da cidade vizinha, Elche, e atendia pelo nome de Portus Illicitanus. No Ensanche de Poniente de la Villa é onde estão situados atualmente os restos arqueológicos daquela era. Uma antiga fábrica de conservas em sal do século IV a. C., muros e dependências da zona comercial e uma residência romana compõem o conjunto. Na denominada Casa del Palmeral você pode apreciar a estrutura de quartos ao redor de um pátio de uma vila senhorial do século IV d.C.O século XXI dotou o porto de modernas instalações que facilitam o atracamento de embarcações esportivas, a pesca e o embarque do sal. A Lonja (mercado do peixe), os postos do Mercado Central e a Casa do Mar lembram o visitante que ele está em um ativo porto pesqueiro. Aqui também é possível pegar um barco que conduz à ilha de Tabarca, que oferece um recinto amuralhado e uma reserva marinha de grande variedade biológica.A zona urbana de Santa Pola possui uma fortaleza, o Castelo, que foi construído por ordem de Felipe II para repelir os ataques de piratas e corsários. Sua planta quadrada é defendida por dois baluartes e duas torres, que dão passagem para um pátio de armas, cisternas e capelas. Esta magnífica instalação foi convertida no Centro Cultural da vila, em cujas dependências funcionam: Museu do Mar, Museu da Pesca, Sala Municipal de Exposições e Capela da Virgem de Loreto. Anteriormente o Aquário Municipal também ficava aqui, mas agora conta com instalações próprias, onde você pode ver tubarões, peixes-porco, tartarugas-marinhas e outras espécies próprias deste litoral.Este sistema defensivo do século XVI continua com mais três torres de vigilância, uma nas Salinas (a torre de Tamarit), outra na zona sudeste da serra (torre Escaletes), e a última é a torre Atalayola, sobre a qual foi edificado o atual farol.Um passeio por esta agradável cidade de Alicante o levará a agitadas praças, como a de La Glorieta, e a mirantes naturais, como a praça do Calvário. Este lugar oferece uma insuperável imagem panorâmica da baía de Santa Pola e seu calçadão, um excelente lugar para passear na beira do Mediterrâneo.ArredoresO relevo da região do Baix Vinalopò, onde fica Santa Pola, é marcado pela serra de mesmo nome, que desce até o mar. As falésias limitam um amplo setor de praias de areia, dunas móveis e laguna, uma zona úmida onde se estendem as salinas ao lado de remansos de água doce. O Parque Natural das Salinas de Santa Pola é a antiga área alagadiça de Elche, na qual foram instaladas as salinas. A fauna e a flora se adaptaram a estas condições especiais de umidade e alta salinidade, e assim podem ser vistas colônias de flamingos e marrecos pardos (muito difíceis de ver na Europa). Nas zonas inundadas podem ser observadas algas marinhas. O Cabo de Santa Pola arremata a paisagem que se estende ao redor do centro urbano.Observando a riqueza marinha da denominada Costa Branca, não é difícil adivinhar quais os produtos que nutrem a mesa de Alicante. Entre os deliciosos frutos do mar desta região, se destaca o sabor de quisquillas (espécie de camarão miúdo), lagostins e camarões vermelhos. O arroz, sempre presente nesta parte de Alicante, é preparado “a banda” (cozido com peixes e servido com molho ali-oli), negro (com tinta de lula) ou como paella de frutos do mar. Entre os guisados de peixes você descobrirá saborosas elaborações locais, como o “blanquillo” de tamboril, o guisado de sépia ou o caldeiro de peixe. As douradas e robalos são preparados no forno, enquanto os peixes de menor tamanho são fritos em abundante azeite de oliva. E como boa zona de salinas, as conservas salgadas de ovas, mojama, bacalhau ou bonito são muito apreciadas.Denominação de origemE para completar a degustação gastronômica, nada melhor que provar docinhos artesanais, folhados recheados de fios de ovos, e sorvetes, especialmente o mantecado. Não se esqueça dos produtos de Alicante com Denominação de Origem própria, como as nêsperas de Callosa de Ensarriá, as cerejas da Montanha de Alicante, a uva de mesa ensacada do Vinalopò e o vinho de Alicante.Estas deliciosas receitas tradicionais também podem ser apreciadas em outros lugares da costa de Alicante, como Torrevieja, Guardamar del Segura e Alicante. A capital da província oferece um litoral de belas praias, ao qual é preciso somar um interessante centro histórico, portos esportivos e campos de golfe. As Fogueiras de San Juan, uma Festa de Interesse Turístico Internacional, é uma boa oportunidade para conhecer a cidade quando esta se veste de gala.Mais para o interior, Sax, Elda, Novelda, Crevillente e Elche compõem um interessante itinerário cultural. Castelos medievais, centros históricos com um grande valor patrimonial e bonitas igrejas são algumas das atrações destes lugares. Elche provavelmente é a melhor representante de todas as riquezas que estão dispersadas pela província. A capital da região do Baix Vinalopò tem]@ um rico centro histórico onde se destacam duas joias declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO: o Palmeiral de origem muçulmana e a Festa do Mistério, também declarada de Interesse Turístico Internacional.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.