Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança
Vista panorâmica de Santa Cruz de la Palma, na ilha de La Palma (Ilhas Canárias)

Santa Cruz de la Palma

La Palma

Uma cidade pequena, porém acolhedora e com sabor marítimo. Passear por ela é uma verdadeira experiência, seja de dia ou de noite. Um lugar agradável que transpira história.

Santa Cruz de La Palma é uma linda cidade de ar colonial que conserva em seu centro histórico, declarado Conjunto Histórico-Artístico, diversos palácios, edifícios de aspecto colonial e casas de arquitetura tradicional canária. Além disso, oferece várias igrejas e o Santuário da Virgen de las Nieves, que é o cenário de uma festa de tradição centenária: a descida da padroeira da ilha.

A história de Santa Cruz de La Palma começou no final do século XV, quando Alonso Fernández de Lugo conquistou a ilha e a incorporou à Coroa de Castilla. A partir de então, a cidade começou a adquirir um notável poderio econômico.

Sua importância nas rotas comerciais para a Europa e principalmente para a América foi tanta que em 1558 foi instalado em seu porto o primeiro Tribunal das Índias. A cidade tinha se convertido em um florescente ponto de exportação que atraiu numerosos mercadores e banqueiros. Tudo isso, unido à intensa atividade naval de seus estaleiros, fez com que Santa Cruz de La Palma se tornasse o terceiro porto marítimo mais importante do império espanhol, depois de Sevilha e Antuérpia.

A cidadeEste esplendoroso passado deixou no centro histórico de Santa Cruz de La Palma um valioso legado de palácios, edifícios de aspecto colonial e casas onde aparecem elementos típicos da arquitetura tradicional canária, como as varandas de madeira.

Nesta pequena porém bonita cidade, declarada Bem de Interesse Cultural e Conjunto Histórico-Artístico, destaca-se a mítica Calle Real. Trata-se da rua principal da cidade, em grande parte de pedra, e que concentra os principais comércios, praças, casarões e edifícios interessantes. Percorrê-la é uma maneira de desfrutar da cidade. De norte a sul, permite que o visitante se empape das tradições, da história e da cultura da capital.

A Plaza de España, ponto de reunião e encontro de nativos, concentra algumas das edificações mais importantes da ilha. Nela se situam a Prefeitura, a Igreja do Salvador e uma peculiar fonte em um dos extremos. Cabe destacar que se trata de um conjunto renascentista único em seu estilo no arquipélago.

A Placeta del Borrero é um lugar rodeado de casas no mais puro estilo canário. Um lugar ideal para fazer uma parada no caminho e provar um barraquito (licor de café típico), um vinho da ilha ou uma cerveja artesanal.A Praça da Alameda fica no extremo norte da capital. Uma longa praça que acaba no Museu Naval e onde se destaca a figura do anão.

Uma vez alcançado este ponto, o visitante pode atravessar a ponte para subir ao Castelo de La Virgen, situado no outro extremo do barranco. A vista de cima da capital que é obtida neste lugar é impressionante. Não longe fica a Igreja de La Encarnación, onde se destacaA Anunciação (séc. XVI), um conjunto de esculturas procedente de Flandres e realizado em madeira policromada.

A seguir, você pode optar por voltar ao ponto de início pela Avenida Marítima sentindo a brisa do mar. A primeira parada é nos muros do Castelo de Santa Catalina, uma fortificação militar que ajudou na defesa da cidade contra os ataques de piratas e corsários nos séculos XVI e XVII.

A segunda parada são as Varandas na Avenida Marítima. Típicas casas canárias com varandas de madeira, curiosamente decoradas com flores e pintadas de cores alegres.

Na visita à capital também é imprescindível dar um agradável passeio pela Rua de San Sebastián, com um sabor tradicional. Além da zona da Igreja de Santo Domingo, do Teatro Circo de Marte e da Ermida Virgen de la Luz. Esta última oferece uma vista maravilhosa sobre o porto da capital.

Culinária, festas e arredoresEm Santa Cruz de La Palma é possível descobrir os elementos mais representativos da culinária local. As melhores opções incluem as papas arrugás com mojo (batatas cozidas com a casca e bastante sal, que são servidas acompanhadas do molho vermelho ou verde, típico destas ilhas), a carne de porco ou peixe, um ensopado ou um bienmesabe de sobremesa (doce feito com gemas de ovo, amêndoa moída, açúcar, etc.), tudo bem regado com vinho da Denominação de Origem de La Palma.

A cidade oferece hotéis, apartamentos, pensões e casas de campo para que o visitante tenha uma estadia muito agradável.

Os palmeros, assim como os demais habitantes das Canárias, são um povo alegre, como fica demonstrado em suas festas. A Descida da Virgen de las Nieves é realizada a cada cinco anos e tem na famosa Dança dos Anões um de seus principais encantos. Além disso, há outras atrações como o Minué, o Carro Alegórico, o diálogo entre a Nave e o Castelo...Duas semanas, a Chica e a Grande, ambas no começo de julho, que não deixam ninguém indiferente.

Mas sem dúvida, a festa que caracteriza a capital é a de Los Indianos (na segunda-feira de Carnaval). Pós de talco, roupa branca, chapéus de palha...invadem as ruas da capital em uma explosão de cor branca.

Na madrugada do dia 2 para o 3 de maio, as cruzes da capital são enfeitadas para a Fiesta de Las Cruces, acompanhadas de engraçados “maios” ou bonecos de tecido que encenam a vida cotidiana ou imitam personagens conhecidos.

La Palma oferece inúmeras possibilidades para praticar trekking. E Santa Cruz de La Palma conta com roteiros a pé que, em poucos quilômetros, levam você do centro até o meio da natureza: O Barranco da Madeira e os Moinhos de Bellido são algumas destas opções.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

O que fazer

Planos para inspirar-se


Agenda

Exposições, festivais, esportes...


Consulta alguns dos eventos mais relevantes que você poderá aproveitar no destino.