Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Paseo del Espolón de Logroño (La Rioja)

Logronho

La Rioja

Logronho é uma cidade rica em história e tradições que são conservadas desde a Idade Média. O Caminho de Santiago a tornou uma das cidades mais importantes da rota, deixando um interessante conjunto monumental estreitamente vinculado à tradicional passagem de peregrinos.

A história de Logronho não pode ser desconectada do Caminho de Santiago. Tanto que a cidade não chegou a ter importância até o auge do caminho compostelano, a partir do século XI.

O Codex Calixtinus (séc. XII), o primeiro guia do Caminho de Santiago, já menciona Logronho em suas páginas. Isso é porque a passagem de comerciantes, artistas e peregrinos pelas ruas de pedra da capital de La Rioja durante séculos fez da cidade um cruzamento de caminhos de grande relevância cultural.O rio Ebro atravessa a cidade e sobre ele se situam duas pontes que servem para comunicar Logronho com Navarra e Álava. A mais antigo delas é a Ponte de Pedra, que permite que o caminho compostelano chegue até a cidade. Em sua origem (século XI), era fortificado por quatro arcos e três torres. Outra ponte, esta de ferro e construída no século XIX, também atravessa este leito fluvial.Da antiga muralha que cercava a cidade, ainda estão de pé a muralha do Revellín e a porta de Carlos I. Durante as festas populares, são realizados neste lugar atos para recordar o assédio francês à cidade.Em torno à Rúa Vieja, tradicional rua de passagem dos peregrinos que se dirigiam a Compostela, aparecem as mais importantes representações da arquitetura compostelana, como o albergue de Peregrinos e a famosa fonte dos Peregrinos. Outro elemento que não deixa dúvida sobre a importância deste caminho é a igreja de Santiago. Este monumental edifício, erigido no século XVI, conta com uma única nave e sua fachada mostra uma formidável imagem de Santiago Matamoros. No interior é venerada a imagem da Virgen de la Esperanza, padroeira de Logroño.No centro histórico ficam importantes elementos culturais, como a Catedral de Santa María la Redonda (séc. XV-XVIII), cujas imponentes torres barrocas se levantam na praça do Mercado. O atual recinto da catedral assenta-se sobre uma antiga igreja românica de formato redondo. Entre as importantes obras de escultura presentes no edifício, destacam-se as de Gregorio Fernández e uma representação do Calvário realizada pelo mestre renascentista Michelângelo.Existem muitos templos em Logronho, destacando-se entre todos eles Santa María de Palacio, o mais antigo da capital riojana, que domina o horizonte da cidade com sua agulha gótica. Em seu interior podem ser admirados um magnífico claustro, um retábulo flamenco e várias peças românicas. Muito perto dele aparece a torre mudéjar da igreja de San Bartolomé, dedicada ao padroeiro da cidade. Construída no século XII, conserva um maravilhoso portal esculpido e constitui a única amostra de arte românica desta cidade.Logronho também conta com bons exemplos de arquitetura civil, como o palácio do Marquês de Legarda, o dos Chapiteles e o Museu de La Rioja, instalado no palácio de Espartero, uma construção barroca do século XVIII.As avenidas e praças de Logronho também são uma boa opção para desfrutar do ambiente de suas ruas. O Paseo del Espolón é um dos centros mais emblemáticos da cidade, e a praça do Mercado é um lugar de encontro dos seus habitantes.

Culinária e arredores

A rica horta de La Rioja permite a elaboração de algumas das especialidades que compõem a reconhecida tradição culinária riojana. Aspargos, feijões, pimentões, alcachofras e outras verduras e legumes são a base de uma longa lista de pratos, como a minestra de verduras, as batatas à moda riojana, as chuletas de cordeiro e cabrito ao sarmento, e os pimentões recheados. Entre os doces típicos, peras ao vinho, fardelejos de Arnedo (massa folhada com pasta de amêndoa) ou os marzipãs de Soto (elaborados com açúcar e amêndoa moída).O nome Rioja é sinônimo de grandes vinhos espanhóis. Há muitas décadas, os vinhos desta região, protegidos por uma Denominação de Origem própria, são uma referência em toda a Espanha e no exterior.A profunda tradição compostelana que existe em La Rioja pode ser observada em cada uma das localidades que são atravessadas pelo roteiro compostelano nesta província. Deixando para trás Logronho, o Caminho Francês passa por Navarrete, onde ficam os restos de um antigo hospital de peregrinos, e Nájera, uma antiga corte real. Nesta última você pode admirar o Monastério de Santa María la Real, que se destaca por seu lindo claustro e por sua função como refúgio de peregrinos. Continuando este traçado, os caminhantes devem desviar alguns quilômetros até San Millán de la Cogolla para admirar a incrível beleza do conjunto formado pelos Mosteiros de Suso e Yuso, declarados Patrimônio da Humanidade. Santo Domingo de la Calzada é a última grande etapa do Caminho em La Rioja. Nesta bonita cidade se destacam as muralhas, a antiga via e a Catedral de San Salvador. O visitante é acolhido por uma Casa do Santo e pelo Parador de Turismo, que fica num antigo hospital de peregrinos construído no século XII junto ao recinto da catedral.Fora do Caminho de Santiago, outras cidades de La Rioja que têm grande importância são Calahorra, capital da Rioja Baja, que conta com um Parador de Turismo; sua vizinha Alfaro, em cujo centro histórico fica a colegiada de San Miguel Arcángel (séc. XVI-XVII); e Haro, uma vila senhorial que é um centro da produção vinícola regional.Ao sul da região você pode percorrer a Rota dos Dinossauros, um itinerário que permite admirar diversas pegadas deixadas por estes animais pré-históricos.Outra atração de La Rioja é sua riqueza natural. No Parque Natural de Sirra de Cebollera, na região de Los Cameros, limítrofe com a província de Soria, você verá uma das maiores amostras de relevo glaciar da península ibérica.

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.