Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Detalhe de ‘As Meninas’, Pablo Picasso. Museu Picasso de Barcelona

Lugares picassianos na Espanha

none

Proposta: um percurso seguindo os passos de Pablo Picasso na Espanha. Desde seu nascimento em Málaga até seu sucesso em Madri ou seus anos na Catalunha e Galícia. Um trajeto para descobrir os lugares que inspiraram o mestre do cubismo e compreender sua particular criatividade: “Levei quatro anos para conseguir pintar como Rafael, mas levei a vida toda para conseguir pintar como um menino”.

Tudo começou em Málaga

No dia 25 de outubro de 1881 nasceu Pablo Picasso em Málaga (Andaluzia), onde passou parte de sua infância.Hoje a cidade de Málaga é um dos melhores lugares para aproximar-se ao artista, porque lá você pode visitar tanto o Museu Picasso Málaga (com obras como Olga Kokhlova com mantilha, "Natureza morta com crânio e três ouriços" ou "Jacqueline sentada") como a Fundação Picasso-Museu Casa Natal de Picasso. Ambos recebem continuamente interessantes exposições temporárias, e no último você também terá o privilégio de ver objetos pessoais do artista e sua família, ou desenhos preparatórios para a obra As senhoritas de Avignon.Para completar seu roteiro picassiano pela cidade, você também pode passar pela Igreja de Santiago, onde Picasso foi batizado.

Vista do exterior do Museu Picasso Málaga com a cidade ao fundo

A Corunha. Os inícios do artista

Vamos agora até o norte da Espanha, na Galícia.A viagem está justificada, pois foi para lá que Picasso se mudou em 1891 porque seu pai foi nomeado professor da escola de Belas Artes. Talvez tenha sido esta a chispa que acendeu o pavio, porque o próprio Picasso entrou para a escola e começou a pintar seus primeiros retratos... De fato, a primeira vez que o malaguenho expôs publicamente suas obras foi em A Corunha, e muitos de seus temas recorrentes (pombas, touros...) já apareciam.Lá você poderá realizar um roteiro pelos lugares em que o jovem Pablo viveu a vida corunhesa (praia do Orzán, Torre de Hércules, Teatro Rosalía de Castro) e visitar a Casa-Museu Picasso.

Torre de Hércules, A Corunha

E de repente... O Prado

Foi precisamente em 1895 que Picasso pisou pela primeira vez o Museu Nacional do Prado de Madri, um dos melhores museus do mundo, que sem dúvida é recomendável conhecer. A visita marcaria um antes e um depois porque lá ele ficou impactado pela obra de outros grandes artistas como Velázquez e El Greco. Naquele momento, ele jamais suspeitava que chegaria a ser nomeado diretor do museu em 1936.Mas se há uma parada imprescindível na cidade de Madri para deixar-se surpreender por Picasso, essa é o Museu Nacional Centro de Arte Rainha Sofia. Lá você verá numerosas obras do artista. E de todas elas, a mais emblemática, a que deixa todo mundo de boca aberta é, sem dúvida, o Guernica: um mural de quase oito metros de comprimento que ele pintou para dar testemunho do horror que foi a Guerra Civil Espanhola. Uma cena trágica em que muitos interpretam uma ode à esperança. Você sabia que esta autêntica joia da arte foi pintada em Paris em 1937? De fato, Dora Maar fotografou a evolução da obra até que foi instalada no pavilhão espanhol da Exposição Internacional de Paris.

Visitante observando o Guernica no Museu Nacional Rainha Sofia, em Madri

Barcelona e Horta de Sant Joan, na Catalunha

No outono de 1895, Picasso ingressou na escola de Belas Artes de Barcelona (La Llotja), e mais adiante ocupou nesta cidade seu primeiro estúdio e realizou a primeira exposição pessoal de suas obras no mítico restaurante Els Quatre Gats. Hoje em dia, uma boa maneira de se reencontrar com este artista é visitar o Museu Picasso de Barcelona e surpreender-se, por exemplo, com a interpretação pessoal que ele fez de As Meninas de Velázquez.A uns 200 quilômetros de Barcelona fica Horta de Sant Joan, um pequeno povoado do interior que Picasso retratou em numerosas ocasiões e onde ele mesmo disse ter experimentado suas emoções mais puras. É imprescindível a visita ao Centro Picasso, que reúne reproduções das obras que o artista criou em Horta e nas quais imortalizou o povoado. Em um roteiro por Horta, você poderá reconhecer alguns dos monumentos que aparecem em seus quadros, como o convento de San Salvador, a praça de Missa e a casa de campo de Tafetans, por exemplo.

Foto dedicada por Picasso ao município de Horta de Sant Joan