Travel Safe

Conselhos para viajar com segurança Últimas notícias
Porto de Vigo (Pontevedra, Galícia)

Vigo

Pontevedra

Na província galega de Pontevedra, na beira do Oceano Atlântico, se situa a cidade que dá nome à mais meridional das Rías Baixas: Vigo.

Sua origem pesqueira deixou um centro histórico de forte sabor marítimo, que contrasta com as modernas instalações de seus portos esportivos. Esta localidade é um excepcional ponto de partida para conhecer os povoados da Ria de Vigo e as Ilhas Cíes, integradas no Parque Nacional das Ilhas Atlânticas. A culinária costeira galega, fundamentada em peixes e frutos do mar, é mais um motivo para viajar a esta região.

O porto de Vigo, um dos melhores portos naturais do mundo, deu origem a esta cidade rodeada de montanhas. Suas qualidades marítimas, que já eram aproveitadas na época dos romanos, deram lugar aos seus atuais portos esportivos, ao cais transatlântico e à indústria pesqueira e de conservas. Tudo isso contribuiu para o desenvolvimento urbano de Vigo, onde se combinam as casas populares marítimas com importantes construções históricas e grandes avenidas ajardinadas.Cidade VellaO centro histórico, chamado de Cidade Vella, se articula em torno do antigo bairro de marinheiros de O Berbés, perto do porto. Neste bairro, de Interesse Turístico Histórico, encontram-se os alpendres da Praça de La Constitución, ruas de pescadores e casas brasonadas. Neste emaranhado de pequenas ruas, onde as fachadas costumam ter mirantes envidraçados, destaca-se a Colegiada de Santa María, a Concatedral de Vigo-Tui. Trata-se de uma construção neoclássica erigida sobre os restos de uma igreja gótica que foi incendiada pelo pirata Drake. Nesta área você pode visitar o Mercado do Pedra, um lugar único para adquirir e degustar as ostras galegas.A Vigo mais atual se estende no triângulo formado por Puerta del Sol, Colón e Urzáiz. Entre grandes avenidas ficam edifícios insignes como o Centro Cultural García Barbón, obra de Antonio Palacios. Na zona moderna se situa um dos melhores mirantes sobre a ria de Vigo: o Monte do Castro. Entre bosques e espaços recreativos encontram-se os restos dos castros que formavam o assentamento primitivo, além das ruínas do Castelo O Penso, do século X. Sobre seu traçado foi erigido no século XVII o atual Castelo da Torre.O extenso Parque Municipal de Castrelos situa-se no edifício que foi o Pazo Quiñones de León. Entre jardins neoclássicos e árvores centenárias, o Museu Municipal oferece uma interessante coleção formada por vestígios romanos, móveis e esculturas, e uma pinacoteca que reúne tanto obras europeias barrocas como modernos autores galegos. O parque conta ainda com um auditório ao ar livre, onde são realizados importantes acontecimentos musicais.Os montes de A Madroa e A Guia, que rodeiam a cidade de Vigo, compõem observatórios excepcionais para admirar a paisagem circundante. No primeiro podemos visitar o Parque Zoológico, enquanto no Parque Municipal da Guia se situa a ermida de Nosa Señora da Guía.O Museu do Mar da Galícia, situado na Punta do Muiño, na freguesia de Alcabre, consta de edifícios, jardins, praça e cais. Este conjunto, obra de Aldo Rossi e César Portella, guarda diferentes elementos relacionados com o mar.A Ria de VigoVigo é uma cidade bem comunicada através de rodovia e aeroporto, que conta com importantes instalações náuticas e um campo de golfe em suas proximidades. Em sua estação marítima podem ser contratadas excursões para viajar às vilas marítimas de Cangas e Moaña, no outro lado da ria, e inclusive para navegar até as ilhas Cíes. As Cíes pertencem ao Parque Nacional das Ilhas Atlânticas, e suas abruptas falésias e dunas são o lar de milhares de exemplares de aves migratórias.O percurso da Ria de Vigo proporciona a contemplação de vilas históricas como Baiona. Seu Parador de Turismo, um incrível mirante sobre o Atlântico, alterna elementos do seu passado como fortaleza medieval com vestígios de arquitetura senhorial galega. Seu restaurante oferece tanto pratos tradicionais como receitas imaginativas elaboradas com produtos da região, como a lubina con navajas en salsa de grelos (robalo com longueirões ao molho de grelos). As praias de Nigrán, as ostras de Arcade e, mais para o interior, o balneário de Mondariz são algumas das incontáveis atrações da região.A província de Pontevedra oferece também sua capital, situada na ria de mesmo nome. No traçado das ruas e praças do seu centro histórico se destacam importantes construções religiosas e civis. No palácio dos Condes de Maceda funciona o Parador de Turismo da cidade, um privilegiado lugar para pernoitar durante sua estadia. Outro porto importante da Ria de Pontevedra é Marín, conhecido por sua Escola Naval Militar. Combarro, Sanxenxo e Portonovo são outras localidades de interesse turístico e excelentes praias, além das Ilhas de Ons, que fecham a ria e fazem parte do Parque Nacional galego.A Ria de Arousa leva até Villagarcía de Arousa, O Grove e a ilha de A Toxa, cujo balneário é um dos mais impressionantes da Galícia. Cambados oferece ao viajante seu Parador de Turismo, o antigo Pazo de Batán, datado do século XVII.No sul da província, quase no limite com Portugal, a visita pode prosseguir no Parque Natural Monte Aloia, com restos arqueológicos de grande valor; na cidade histórica de Tui, ponto de entrada na Espanha do Caminho do Norte do roteiro compostelano (com meta em Santiago de Compostela), cujo Parador de Turismo funciona em um ambiente montanhoso e fluvial; ou em A Guarda, foz do rio Minho, onde você pode visitar o castro do Monte Santa Tegra.Em qualquer um destes lugares você pode degustar a deliciosa cozinha que a tradição galega conservou e o fruto dos cozinheiros mais inovadores. As Rías Baixas levam à mesa pescadas, pregados e robalos; enquanto entre os moluscos se destacam percebes, ostras, amêijoas, mexilhões e berbigões. Matéria-prima que é utilizada em guisados e empanadas, pura ou combinando sabores e texturas. A carne bovina e as batatas galegas, conhecidas como cachelos, contam com denominação de origem e se integram nos pratos mais apetitosos. Os vinhos com Denominação de Origem Rías Baixas são o melhor acompanhamento para estas receitas. A degustação gastronômica pode terminar com a tarta de Santiago (bolo de amêndoa) e uma queimada, bebida tradicional que é consequência da queima da aguardente de orujo (graspa).

Não deixe escapar

O que visitar


Selecione na lista ou navegue pelo mapa para descobrir os pontos de interesse.

Agenda

Exposições, festivais, esportes...


Consulta alguns dos eventos mais relevantes que você poderá aproveitar no destino.