Caminhada no Caminho de Santiago © Pedro. Fotoaguado


Em Espanha existem mais de 60.000 quilómetros de caminhos homologados, pelo que praticar este desporto é uma boa maneira de conhecer as paisagens tão diferentes que existem de norte a sul.

Pelo caminho pode contemplar grandes lagos de origem glaciar, vulcões, marismas repletas de aves, falésias com séculos de história, bosques onde ouvir os gritos dos veados... Nesta página poderá reservar experiências e atividades relacionadas com as caminhadas. Em cada uma delas irá encontrar informação sobre o seu preço, em que datas se realiza, qual é a sua duração, em que idiomas se oferece e a que tipo de público está dirigida.



Porquê Espanha

Espanha é o segundo país mais montanhoso da Europa. Cerca de 24% da sua superfície está a mais de 1.000 metros acima do nível do mar. As vistas estão asseguradas. Possui espaços naturais muito atrativos, como os seus 15 Parques Nacionais ou as suas Reservas da Biosfera. De fato, Espanha é o segundo país do mundo com mais Reservas da Biosfera. O seu clima é suave, com mais de 3.000 horas de sol por ano. Oferece a possibilidade de praticar outros desportos ao ar livre e atividades como a observação de aves. Conta com uma vasta oferta de alojamentos rurais, parques de campismo, refúgios de montanha... Muitos caminhos estão associados a importantes atrativos culturais, como é o caso do famoso Caminho de Santiago, o românico do Vale do Boí ou a Via da Prata.

Tipo de caminhos

A Federação Espanhola de Desportos de Montanha e Escalada (FEDME) é a encarregada de homologar os caminhos. Segundo a rota que escolha irá ver que cada uma delas tem uns sinais com umas determinadas cores: 1) Os caminhos de Grande Rota (GR) são os de mais de 50 quilómetros de distância e que, portanto, terá que realizar em várias jornadas. A cor dos sinais destes caminhos é o vermelho. Dentro dos caminhos de Grande Rota encontram-se também os caminhos europeus, que unem vários países. Em concreto, por Espanha passam os caminhos europeus E3 (da Turquia a Santiago de Compostela), E4 (de Tarifa à Grécia), E7 (de Portugal à Hungria) e E9 (de França à Polónia). 2) Os caminhos de Pequena Rota (PR) têm entre 10 e 50 quilómetros, pelo que os poderá completar em um ou dois dias. A cor dos seus sinais é o amarelo. 3) Os caminhos locais (SL) são os mais curtos, com distâncias inferiores a 10 quilómetros. A sua cor é o verde e são os mais recomendáveis (por terem um nível de dificuldade baixo) para realizar com crianças ou com pessoas com um nível físico mais baixo. Também existem as sinalizações de rotas em Espaços Naturais protegidos e as sinalizações estatais: os Caminhos Naturais (8.000 quilómetros de canais, vias pecuárias, caminhos…) e as Vias Verdes (antigas linhas de comboio convertidas em percursos). Tenha em conta que pode encontrar caminhos não homologados mas com uma sinalização adotada por entidades privadas e organizações locais. Se o caminho não estiver balizado, informe-se antes sobre as suas características.

Melhores épocas

Embora, dependendo da zona, em Espanha possa praticar caminhada durante todo o ano, as melhores épocas são a primavera e o outono, para evitar a neve no inverno em determinadas áreas de montanha e as possíveis altas temperaturas do verão.

Zonas

Existem zonas especialmente adaptadas para a prática da caminhada como a ilha de La Palma, a Serra de Tramuntana (na ilha de Maiorca) ou os Pirenéus. Também há rotas muito populares. Damos-lhe alguns exemplos: Rota do Cares (uma garganta natural no meio dos Picos da Europa). Senda do Urso (nas Astúrias, onde se pode inclusivamente observar este animal). As Médulas (montanhas que são na realidade uma antiga jazida de ouro da época romana em León). Desfiladeiros do Duratón (em Segóvia, o rio Duratón forma um profundo desfiladeiro). Mosteiro de Piedra (uma paisagem de cascatas num meio inesperado em Aragão). La Garrotxa (uma zona vulcânica da Catalunha). Maestrazgo (em Teruel, onde encontrar pegadas dos próprios dinossauros). El Camí des Cavalls (um caminho que percorre a costa da ilha de Menorca). Carros de Foc (que une vários refúgios de montanha no Parque Nacional de Aigües Tortes i Estany de Sant Maurici)…

Conselhos

Todos os Parques Nacionais contam com centros de visitantes nos quais se poderá informar sobre as características das rotas. Se precisar de ajuda, pode acudir a algum clube, associação ou guia profissional. Se for realizar um caminho de Grande Rota, informe-se antes num posto de turismo ou num centro de interpretação sobre a sua dificuldade e sobre os refúgios mais próximos. Se quiser acampar durante a rota, existem importantes restrições a esse respeito. Assegure-se de obter as autorizações necessárias. Não é necessário estar federado para praticar caminhada em Espanha. No entanto, se quiser participar em alguma das competições que se organizam, como as corridas por montanha, deverá possuir a licença federativa do seu país, comprovar que tenha um seguro de responsabilidade civil e um de acidentes com cobertura no território espanhol. É sempre conveniente dispor de um seguro que cubra qualquer incidente no meio onde vai praticar caminhada. É importante assessorar-se e escolher o seguro em função da atividade real (dificuldade, etc.) que vá realizar. Recomendamos consultar o nosso apartado de informação prática sobre Saúde e Segurança






X
Spain SevilleMadridCordobaValenciaMalagaA CoruñaGranadaBarcelonaHuescaCastellón - CastellóCadizLleidaCáceresLa RiojaMurciaAlicante - AlacantPontevedraAsturiasVizcaya - BizkaiaGuipúzcoa - GipuzkoaCantabriaLugoBurgosToledoAlmeríaJaénTarragonaHuelvaÁlava - ArabaÁvilaCiudad RealLeónZaragozaGironaTeruelSalamancaZamoraBadajozSegoviaCuencaNavarrePalenciaValladolidSoriaOurenseAlbaceteGuadalajaraCanary IslandsBalearic Islands
X
Baleares MajorcaIbizaMinorcaFormentera
X
Canarias LanzaroteLa PalmaTenerifeGran CanariaFuerteventuraGomera